Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Bloc Party - Traps

Segunda-feira, 29.11.21

Será a vinte e seis de abril do próximo ano e à boleia do consórcio infectious/BMG que chegará aos escaparates Alpha Games, o sexto e novo trabalho dos britânicos Bloc Party, uma banda londrina liderada pelo carismático vocalista e guitarrista Kele Okereke e referência fundamental do indie rock alternativo do início deste século.

Bloc Party anunciam sexto álbum, “Alpha Games”, e lançam single “Traps”

Alpha Games chega seis anos depois de Hymns, foi produzido pela dupla Nick Launay e Adam Greenspan e Traps é o primeiro single retirado do seu alinhamento, uma explosão de pós punk, como descreve o próprio Okereke, com uma crueza e espontaneidade instrumental e interpretativa que faz recordar os primórdios dos Bloc Party e a herança do carismático disco Silent Alarm. Confere...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por stipe07 às 17:03

Luciano Mello & Orchestra Falsa - Gus Van Sant

Sexta-feira, 19.11.21

Luciano Mello é um compositor, cantor, pianista e arranjador brasileiro. Tem obras gravadas por Elza Soares, uma das mais importantes cantoras do Brasil na atualidade e também por Marina Lima, entre outros nomes da MPB. Luciano Mello, que atualmente vive em Braga, tem quatro álbuns disponíveis nas plataformas de streaming de música, além de singles, EPs e inúmeras bandas sonoras compostas para teatro, dança e algumas incursões pelo cinema. Conhecido pelas composições, tem também o seu nome marcado pelos espetáculos de lançamento de seus álbuns, verdadeiras performances multimédia em que vídeo, música eletrónica e acústica dialogam, proporcionando ao público uma experiência de imersão ímpar.

Luciano Mello & Orchestra Falsa antecipam disco Vida Portátil com single “ Vazio” – Glam Magazine

Luciano Mello é também o criador do conceito Orchestra Falsa, uma orquestra construída de samples de gravações antigas, que eleva a sonoridade única das suas produções.

Depois de termos divulgado o singleVazio, a primeira amostra do mais recente álbum de Luciano Mello, Vida Portátil, agora chega a vez de conferirmos a canção Gus Van Sant, uma composição que impressiona pelos timbres das sintetizações e pela postura algo hipnótica do poema, nomeadamente o refrão. Ela é uma homenagem, de acordo com o autor, a um dos seus diretores preferidos do cinema e também um questionamento que muitos dos filmes deste diretor lhe trouxeram, entre eles, Paranoid Park, Elephant e Milk

Gus Van Sant tem também já direito a um vídeo produzido por Patrick Tedesco e o próprio Luciano Mello, que traduz com perfeição a atmosfera post-punk que o álbum Vida Portátil quer criar. Confere...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por stipe07 às 14:28

Malaboos - Cavaco

Sexta-feira, 29.10.21

Projeto com cinco anos de existência, os Malaboos são formados por Diogo Silva (Guitarra e Voz), Ivo Correia (Bateria, Voz e Sintetizador) e Rui Jorge (Baixo), um trio que é fruto de um entendimento musical e uma ligação pessoal muito vincada. Inauguraram o cardápio com dois EPs, Plântula e Matuta, trabalhos que permitiram ao grupo partilhar cartaz e palcos variados com artistas de renome e ganhar uma já apreciável reputação no universo indie nacional.

Malaboos - Nada Cénico - man on the moon

Depois desta auspiciosa estreia, rapidamente o grupo percebeu que dois mil e vinte e um era o momento certo de avançar para o passo seguinte, o disco de estreia. Chama-se Nada Cénico, viu a luz do dia em maio, conforme a nossa redação deu conta na altura e dele acaba de ser extraído mais um single, o tema Cavaco que abre o alinhamento do disco.

Cavaco assenta num punk rock majestoso e eloquente. É uma canção que incubou da fusão de loops de linhas melódicas rítmicas, com a força e o balanço do baixo que serve como pilar harmónico e, por último, com a potência e furor da bateria que acompanha o baixo de forma abrasiva e destrutiva. É um tema perfeito para se perceber o modo exímio como os Malaboos exploram a simbiose entre a dureza, crueza e robustez do Rock Avant-Garde com a delicadeza e experimentalismo do Art-Rock.

Cavaco foi gravado, misturado e masterizado no ADRIFT Studio, por André Gonçalves e já tem direito a um vídeo realizado por Rodrigo Fernandes e editado por Ivo Correia. Confere...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por stipe07 às 18:16

The KVB – World On Fire

Domingo, 10.10.21

Coqueluches da Invada Records, os londrinos The KVB são mais uma banda a apostar na herança do krautrock e do garage rock, aliados com o pós punk britânico dos anos oitenta. Formados pela dupla Nicholas Wood e Kat Day, o núcleo duro do projeto, os The KVB gravaram Only Now Forever, o seu último registo de originais, há já três anos em Berlim, no apartamento que a banda tem nessa cidade alemã e no ano seguinte ofereceram-nos o EP Submersion.

The KVB Share New Song "World On Fire": Listen

Agora, no outono de dois mil e vinte e um, os The KVB estão de regresso com um novo tema intitulado World On Fire. É uma imponente, enleante e luminosa composição, escrita há já dois anos e com uma tonalidade algo dual porque se numa tradução literal o título aponta para algo destrutivo, a verdade é que a canção versa sobre a capacidade que todos podemos ter de fazer algo de verdadeiramente marcante, quer para nós, quer para quem nos rodeia. Confere...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por stipe07 às 20:51

We Are Scientists – You’ve Lost Your Shit

Terça-feira, 14.09.21

Três anos depois de Megaplex, os norte americanos We Are Scientists estão de regresso aos discos em dois mil e vinte e um com Huffy, o sétimo registo discográfico desta banda que teve as suas raízes na Califórnia, está atualmente sedeada em Nova Iorque e já leva dezassete anos de carreira, sendo liderada por Keith Murray e um dos nomes fundamentais do pós punk atual. Este novo trabalho dos We Are Scientists vai ver a luz do dia a oito de outubro próximo através da 100% Records.

We Are Scientists You've Lost Your Shit

Como certamente se recordam, primeiro single divulgado de Huffy, há algumas semanas atrás, foi Handshake Agreement, uma canção sobre o forte impacto que as redes sociais e os média têm no nosso dia a dia e no modo como ambos e a pandemia têm reduzido imenso o sempre necessário contacto social presencial que todos precisamos.

Agora, na reta final deste verão, chega a vez de conferirmos You've Lost Your Shit, composição com um irrepreensível travo hard punk, uma espiral sonora proporcionada por uma guitarra plena de fuzz e um registo percurssivo vibrante e frenético. O tema tem também já um vídeo bastante curioso que disserta sobre o mercado negro de órgãos, com o vocalista Keith Murray a acordar numa banheira cheia de gelo e com uma sutura no abdómen. Confere...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por stipe07 às 14:51

We Are Scientists – Handshake Agreement

Quinta-feira, 12.08.21

Três anos depois de Megaplex, os norte americanos We Are Scientists estão de regresso aos discos em dois mil e vinte e um com Huffy, o sétimo registo discográfico desta banda que teve as suas raízes na Califórnia, está atualmente sedeada em Nova Iorque e já leva dezassete anos de carreira, sendo liderada por Keith Murray e um dos nomes fundamentais do pós punk atual. Este novo trabalho dos We Are Scientists vai ver a luz do dia a oito de outubro próximo através da 100% Records.

We Are Scientists share new single 'Handshake Agreement'

Canção que se debruça sobre o forte impacto que as redes sociais e os média têm no nosso dia a dia e no modo como ambos e a pandemia têm reduzido imenso o sempre necessário contacto social presencial que todos precisamos,  Handshake Agreement é o novo single retirado do alinhamento de Huffy, uma canção que nos oferece um animado e irrepreensível travo noventista, em que surf punk e garage rock se confundem, sem apelo nem agravo, com astúcia e luminosidade, atingindo no âmago o habitual adn dos We Are Scientists. Confere...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por stipe07 às 14:07

The Vaccines – Alone Star

Sábado, 07.08.21

Produzido por Ross Orton, Combat Sports foi o álbum que os britânicos The Vaccines de Justin Young, Freddie Cowan, Pete Robertson e Árni Árnason, editaram na primavera de dois mil e dezoito, o quarto registo de originais da carreira deste projeto que se estreou há uma década com o aclamado What Did You Expect from The Vaccines? e que desde então tem pautado o seu percurso discográfico pela consolidação de uma estética sonora que, numa esfera indie rock, nunca deixou de olhar quer para alguns detalhes do punk, como para certos tiques e arranjos que sobrevivem à sombra da eletrónica.

The Vaccines encontra a cidade do amor no novo vídeo "Alone Star"

Cerca de meio ano depois de colocarem nos escaparates Combat Sports, os The Vaccines divulgaram um novo single intitulado All My Friends Are Falling In Love, uma exuberante canção assente em cordas inspiradas e com uma luminosidade radiofónica ímpar e que não teve como consequência, infelizmente, o anúncio de um novo álbum do projeto. Entretanto, já no início deste ano, os The Vaccines ofereceram-nos uma estrondosa versão de No One Knows, um original dos Queens of the Stone Age, incluído no álbum Songs For The Deaf, datado de dois mil e dois e que contou com a participação de Dave Grohl na bateria e agora, durante este atípico verão, vão revelando detalhes de um novo trabalho, o quinto da carreira da banda britânica.

Back In Love City é o título desse novo disco dos The Vaccines, foi gravado em El Paso, no Texas, no Sonic Ranch, com o produtor Daniel Ledinsky (Tove Lo, Zara Larson, Tv On The Radio, Rihanna, etc) e terá um alinhamento de treze canções, do qual acaba de ser retirado mais um single. Intitula-se Alone Star e, na linha dos temas anteriores que já se conhecem do disco, é uma canção que aposta numa toada vibrante, feita com um punk rock contundente e encorpado, com a distorção abrasiva da guitarra e uma multiplicidade de efeitos em seu redor a se fazerem acompanhar por um registo rítmico frenético e repleto de groove. Confere...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por stipe07 às 13:52

Wavves – Hideaway

Segunda-feira, 19.07.21

Os californianos Wavves de Nathan Williams, uma das novas grandes apostas da Fat Possum Records, estão de regresso com Hideaway, o sétimo álbum deste grupo com praticamente década e meia de estrada e que, atingindo este marco temporal importante para bandas contemporâneas, angaria já uma certa maturidade em torno de si.

Wavves – 'Hideaway' review: their most original and varied work yet

Produzido por Dave Sitek, baterista e figura talismã responsável pelo sucesso dos TV On The Radio, mas também produtor de nomes como os Yeah Yeah Yeahs ou os Foals, Hideaway oferece-nos um animado alinhamento com um irrepreensível travo noventista, em que surf punk e garage rock se confundem, sem apelo nem agravo, com astúcia e luminosidade, atingindo no âmago o habitual adn dos Wavves, mas conferindo-lhe uma maior bitola qualitativa relativamente à componente melódica, demonstrando, desse modo, que Nathan Williams tem sabido, ao longo do tempo, aprimorar as suas qualidades interpretativas, sem se deixar contagiar por uma vertente mais pop e comercial, que é sempre tentadora para quem, abrindo o olhar para outros horizontes, acaba por ceder à radiofonia e à ditadura implacável do mercado.

De facto, as constantes mudanças ritmícas de Thru Hell, um majestoso exercício de surf rock, a virtuosidade estrutural do tema homónimo, a riqueza dos arranjos que definem a sagacidade de Help Is On The Way, a luminosidade singela de Honeycomb, mas que também tem têmpora, a heterogeneidade das cordas que cirandam por Sinking Feeling, tema que aborda a temática da depressão, ou o country-rock de The Blame, são exemplos quecomprovam a elevada riqueza melódica de um disco que olha para o modo como as canções podem seguir o seu rumo abarcando diversos espetros, não apenas através do modo como a bateria ou o baixo as acamam e as fazem pulsar, mas, principalmente, na maneira como as guitarras tomam as rédeas das mesmas, sem receio e com elevada personalidade.

Álbum com um curioso travo intemporal e eclético, Hideaway não deixa de transmitir sensações e ideias tipicamente juvenis, mas fá-lo com critério e bom gosto, explorando o vasto leque de possibilidades que o punk rock oferece a quem se predispõe, como é o caso, a não colocar entraves e limites na sua exploração. E quando tal acontece, o resultado final só pode ser um atestado de uma cada vez maior abrangência e ecletismo de uns Wavves que sempre tiveram fortes ligações ao universo punk, mas que têm piscado os olhos cada vez mais aquele rock que abre os braços a toda e qualquer possibilidade que possa surgir quando em estúdio não há conceitos estilisticos rigidamente balizados. Espero que aprecies a sugestão...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por stipe07 às 13:40

Wavves – Hideaway

Quinta-feira, 17.06.21

Quem acompanha a nossa redação, tomou conhecimento há já quase dois meses que, pouco mais de três anos após o lançamento de You're Welcome, um disco com a chancela da Ghost Ramp, os californianos Wavves de Nathan Williams assinaram pela Fat Possum Records e estão de regresso com aquele que será o sétimo álbum deste grupo com praticamente década e meia de estrada e que, atingindo este marco temporal importante para bandas contemporâneas, angaria já uma certa maturidade em torno de si. O alinhamento em questão intitula-se Hideaway e chegará aos escaparates a dezasseis de julho próximo.

Wavves - Hideaway (Official Video) - YouTube

Como avanços desse novo registo dos Wavves, que será produzido por Dave Sitek, baterista e figura talismã responsável pelo sucesso dos TV On The Radio, mas também produtor de nomes como os Yeah Yeah Yeahs ou os Foals, já demos conta dos singles Sinking Feeling, e Help Is On The Way. Chega agora a vez de contemplarmos o tema homónimo do álbum, uma canção com um irrepreensível travo noventista, em que surf punk e garage rock se confundem sem apelo nem agravo, com astúcia e luminosidade, atingindo no âmago o habitual adn dos Wavves. Confere...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por stipe07 às 13:07

Wavves – Help Is On The Way

Segunda-feira, 10.05.21

Conforme divulgámos há cerca de mês e meio, pouco mais de três anos após o lançamento de You're Welcome, um disco com a chancela da Ghost Ramp, os californianos Wavves de Nathan Williams assinaram pela Fat Possum Records e estão de regresso com aquele que será o sétimo álbum deste grupo com praticamente década e meia de estrada e que, atingindo este marco temporal importante para bandas contemporâneas, angaria já uma certa maturidade em torno de si. O alinhamento em questão intitula-se Hideaway e chegará aos escaparates a dezasseis de julho próximo.

Wavves lança “Help Is On The Way” e anuncia novo álbum “Hideaway”

Nessa altura, e como primeiro avanço dessse novo registo dos Wavves, demos conta do single Sinking Feeling, uma canção que aobrdava a temática da depressão e que contava com a produção de Dave Sitek, baterista e figura talismã responsável pelo sucesso dos TV On The Radio, mas também produtor de nomes como os Yeah Yeah Yeahs ou os Foals. Agora chega a vez de ouvirmos Help Is On The Way, o avanço mais recente divulgado de Hideaway, uma composição também produzida por Dave Sitek e que atinge no âmago o habitual surf punk contundente que define o adn dos Wavves. Confere Help Is On The Way e a tracklist de Hideaway...

01 “Thru Hell”
02 “Hideaway”
03 “Help Is On The Way”
04 “Sinking Feeling”
05 “Honeycomb”
06 “The Blame”
07 “Marine Life”
08 “Planting a Garden”
09 “Caviar”

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por stipe07 às 17:58






mais sobre mim

foto do autor


Parceria - Portal FB Headliner

HeadLiner

Man On The Moon - Paivense FM (99.5)

Man On The Moon · Man On The Moon - Programa 454


Disco da semana 135#


Em escuta...


pesquisar

Pesquisar no Blog  

links

as minhas bandas

My Town

eu...

Outros Planetas...

Isto interessa-me...

Rádio

Na Escola

Free MP3 Downloads

Cinema

Editoras

Records Stream


calendário

Dezembro 2021

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.