Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



True Love Waits....

Quinta-feira, 18.06.09

Nunca temos tempo para parar e pensar no que mais nos motiva a querer ser feliz e a lutar por este mundo. Perdemos a esmagadora maioria do nosso tempo consumidos nas obrigações do tempo que nos consome e se conta demasiado rápido. Adiamos repetidamente o que sabemos ser essencial, sobrevivemos na ilusão que já estar vivo nos faz bem e feliz e andamos demasiadamente crentes, conformados que amanhã tudo ficará melhor! Pensamos que se somos bons vai correr tudo bem ou, pior ainda, seguimos em frente, nem sempre de cabeça erguida, porque estamos esmagados num conformismo fétido que nos diz que não vale a pena insistir, que nunca alcançaremos o justo e merecido, sendo melhor deixar tudo como está, porque somos vivos, temos os bens materiais essenciais e um dia, como já disse, vai ficar tudo bem.

O amor é o sentimento maior, é a parte mais bonita de cada um de nós. Não é o lado mais frágil, só porque às vezes nos faz sofrer; é antes o lado mais poderoso porque nos leva a fazer o inexplicável; o amor é a veia motriz deste mundo, a única razão que considero plausível esperar e lutar até ao fim e nunca desistir, por maior que seja a dor e o embaraço que nos cause, nem que isso nos leve a abdicar de tudo  o resto que nos importa. É que não há maior sentimento de felicidade do que sentir o verdadeiro amor. E desafio que alguém me prove o contrário!

O amor faz-nos crescer, torna-nos muito maiores, mais grandes e mais bonitos!

Usufruir de um verdadeiro amor é sentir aquela ânsia sufocante de não ver os minutos a passar mas, ao mesmo tempo, querer que o relógio pare, por se saber que se vive um presente radioso, quando as manhãs são maravilhosas porque nos apercebemos da nossa realidade.

É  incrível como o amor  vira a nossa impaciência de pernas para o ar e dá-nos a serenidade que antes estava completamente esbatida. Por isso é que amar é também saber esperar, saborear os momentos de ausência, querer até, com alguma auto-malícia, prolongá-los, retardar o reencontro... É que quando ele sucede, sabemos sempre que as horas vão correr, que o tempo vai ser fugaz e esfumar-se sem saborearmos convenientemente a presença do outro, porque estamos demasiados ofuscados com a mesma e perdidos nos seus braços a deleitar o nosso sedento coração!

Esperar por um verdadeiro amor é ter de ser forte, muito forte e forte outra vez, é resistir a todas as adversidades, a múltiplas tentações que só nos trazem prazeres passageiros e vazios, bons no momento, mas embaraçosos e inócuos instantes depois. Viver uma aventura fugaz é tapar as feridas do nosso coração com pequenos remendos. Vivemos uma verdadeira aventura quando amamos com plenitude e usamos toda a nossa inteligência para conseguir surpreender o outro com algo novo e diferente todos os dias.

Ser grande e importante neste mundo, deixar uma pegada indelével, não significa termos de fazer algo que dê nome a uma rua, que baptize uma rotunda, um museu ou uma ponte. A marca indelével que deve ficar no dia em que partirmos é a marca do exemplo, o reflexo daquilo que fomos ao longo da nossa vida. Sermos maiores é, mais do que por aquilo que produzirmos e construirmos, sermos um dia lembrados pelo que amámos, pelo bem que fizemos e sermos recordados quando nos virem reflectidos nos nossos descendentes, que vivem orgulhosos do que testemunharam em nós enquanto cresceram.

A minha vontade de ser bem sucedido neste mundo, de encontrar o meu lugar, de deixar a minha pegada indelével, é ter a certeza que, quando tive a oportunidade de amar, não desperdicei essa benção, usufrui dela plenamente e fiz sorrir quem aceitou o meu amor.

A única coisa que me irrita no amor é não ter jeito nenhum para falar ou escrever sobre ele; por isso, prefiro canalizar as minhas capacidades e a minha inteligência para o seu usufruto.

Ao final do dia, fazendo a retrospectiva, devemos, além das obrigações que cumprimos, recordar vivamente tudo aquilo que fizemos por amor! Quer tenha sido a aquisição de um jipe verde, ou o simples carregar num botão de um electrodoméstico, devemos saborear com todas as células do nosso corpo esse momento que nos fez grandes e nobres, por ter sido um gesto de amor. 

Como disse no início, nunca temos tempo para parar e pensar no que mais nos motiva a querer ser feliz e a lutar por este mundo. Eu diria que deve ser um verdadeiro amor, demore o tempo que for preciso. E eu também diria que já o encontrei...

True Love Waits...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

tags:

publicado por stipe07 às 17:01


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.






mais sobre mim

foto do autor


Parceria - Portal FB Headliner

HeadLiner

Man On The Moon - Paivense FM (99.5)

Man On The Moon · Man On The Moon -Programa 422


Disco da semana 117#


Em escuta...


pesquisar

Pesquisar no Blog  

links

as minhas bandas

My Town

eu...

Outros Planetas...

Isto interessa-me...

Rádio

Na Escola

Free MP3 Downloads

Cinema

Editoras

Records Stream


calendário

Junho 2009

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.