Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Selebrities – Lovely Things

Quarta-feira, 28.08.13


Chegou no final do mês de junho ao mercado, por intermédio da Cascine, o segundo disco dos Selebrities, um trio composto por Maria Usbeck, Jer Robert Paulin e Max Peterson. O álbum chama-se Lovely Things, sucede a Desilusions (2011) e está disponível para audição no soundcloud da editora e tem dez canções com um ambiente pop lo fi e nostálgico, cheias de referências da eletrónica dos anos oitenta, muito em voga atualmente.

Sem dúvida que a sonoridade de há três décadas atrás continua a ser uma importante referência em alguns projetos já solidamente estabelecidos e em novas bandas que procuram desvendar o lado mais obscuro da pop dos anos oitenta. Oriundos de Nova Iorque, com Lovely Things os Selebrities procuram este objetivo e posicionam-se num universo sonoro que tem sido dominado por projetos canadianos, nomeadamente os Chromatics, Grimes ou Purity Ring.

Lovely Things centra-se na dream pop e mantém a permissa sonora de Desilusions, ou seja, inova mas sem deixar de de fazer uma ponte entre o passado que os inspira e o presente onde se querem inserir. O resultado desta travessia temporal é uma obra alimentada por temáticas recentes e pela nostalgia sonora e onde se destaca particularmente a voz de Usbeck. Ao longo do alinhamento tanto se encontram canção de teor mais intimista como outras que poderão, havendo vontade, sair-se bem nas pistas de dança. Para este objetivo, temas como Temporary Touch e Lovers poderão ser boas escolhas já que têm uma batida que, ainda por cima, se conjuga muito bem com a voz e que está estruturada com coesão e um bom gosto na escolha instrumental que lhes dá vida. Wither Away e Fell To Earth são duas propostas que encarnam com nitidez a tal vertente mais calma e climática. Tanto uma como outro transportam na delicadez dos teclados que lhes dão vida e na voz de Maria uma certa timidez e uma espécie de grandiosidade controlada.

Os destaques de Lovely Things não se resumem a estes quatro temas; Found é um verdadeiro tratado de pop sintetizada, Forged To Be Broken pisca o olho ao post punk e I Could Change dá as mãos à psicadelia através de uma guitarra mais atual que nunca, sendo um dos aspetos mais audíveis de uma modernidade que não coloca em causa o propósito revivalista referido de Lovely Things.

Não sei se os Selebrities estavam conscientes do risco que corriam em não serem notados devido à multiplicidade de projetos que hoje em dia se cruzam no universo sonoro onde eles se inspiram. Provavelmente nem tiveram essa preocupação e decidiram apenas, e bem, optar pela malha sonora com a qual se identificam e os apaixona. Seja como for, neste Lovely Things eles conseguiram distinguir-se da concorrência e apresentar uma cardápio que o título do disco muito bem descreve. Espero que aprecies a sugestão...

Selebrities - Lovely Things

01. Found
02. Temporary Touch
03. Baroque
04. Wither Away
05. Lovers
06. Fell To Earth
07. Born Killers
08. You’re Gone
09. Forged To Be Broken
10. I Could Change

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por stipe07 às 21:54


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.






mais sobre mim

foto do autor


Parceria - Portal FB Headliner

HeadLiner

Man On The Moon - Paivense FM (99.5)

Man On The Moon · Man On The Moon - Programa 425


Disco da semana 118#


Em escuta...


pesquisar

Pesquisar no Blog  

links

as minhas bandas

My Town

eu...

Outros Planetas...

Isto interessa-me...

Rádio

Na Escola

Free MP3 Downloads

Cinema

Editoras

Records Stream


calendário

Agosto 2013

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.