Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Selebrities – Lovely Things

Quarta-feira, 28.08.13


Chegou no final do mês de junho ao mercado, por intermédio da Cascine, o segundo disco dos Selebrities, um trio composto por Maria Usbeck, Jer Robert Paulin e Max Peterson. O álbum chama-se Lovely Things, sucede a Desilusions (2011) e está disponível para audição no soundcloud da editora e tem dez canções com um ambiente pop lo fi e nostálgico, cheias de referências da eletrónica dos anos oitenta, muito em voga atualmente.

Sem dúvida que a sonoridade de há três décadas atrás continua a ser uma importante referência em alguns projetos já solidamente estabelecidos e em novas bandas que procuram desvendar o lado mais obscuro da pop dos anos oitenta. Oriundos de Nova Iorque, com Lovely Things os Selebrities procuram este objetivo e posicionam-se num universo sonoro que tem sido dominado por projetos canadianos, nomeadamente os Chromatics, Grimes ou Purity Ring.

Lovely Things centra-se na dream pop e mantém a permissa sonora de Desilusions, ou seja, inova mas sem deixar de de fazer uma ponte entre o passado que os inspira e o presente onde se querem inserir. O resultado desta travessia temporal é uma obra alimentada por temáticas recentes e pela nostalgia sonora e onde se destaca particularmente a voz de Usbeck. Ao longo do alinhamento tanto se encontram canção de teor mais intimista como outras que poderão, havendo vontade, sair-se bem nas pistas de dança. Para este objetivo, temas como Temporary Touch e Lovers poderão ser boas escolhas já que têm uma batida que, ainda por cima, se conjuga muito bem com a voz e que está estruturada com coesão e um bom gosto na escolha instrumental que lhes dá vida. Wither Away e Fell To Earth são duas propostas que encarnam com nitidez a tal vertente mais calma e climática. Tanto uma como outro transportam na delicadez dos teclados que lhes dão vida e na voz de Maria uma certa timidez e uma espécie de grandiosidade controlada.

Os destaques de Lovely Things não se resumem a estes quatro temas; Found é um verdadeiro tratado de pop sintetizada, Forged To Be Broken pisca o olho ao post punk e I Could Change dá as mãos à psicadelia através de uma guitarra mais atual que nunca, sendo um dos aspetos mais audíveis de uma modernidade que não coloca em causa o propósito revivalista referido de Lovely Things.

Não sei se os Selebrities estavam conscientes do risco que corriam em não serem notados devido à multiplicidade de projetos que hoje em dia se cruzam no universo sonoro onde eles se inspiram. Provavelmente nem tiveram essa preocupação e decidiram apenas, e bem, optar pela malha sonora com a qual se identificam e os apaixona. Seja como for, neste Lovely Things eles conseguiram distinguir-se da concorrência e apresentar uma cardápio que o título do disco muito bem descreve. Espero que aprecies a sugestão...

Selebrities - Lovely Things

01. Found
02. Temporary Touch
03. Baroque
04. Wither Away
05. Lovers
06. Fell To Earth
07. Born Killers
08. You’re Gone
09. Forged To Be Broken
10. I Could Change

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por stipe07 às 21:54






mais sobre mim

foto do autor


Parceria - Portal FB Headliner

HeadLiner

Man On The Moon - Paivense FM (99.5)

Man On The Moon · Man On The Moon - Programa 425


Disco da semana 118#


Em escuta...


pesquisar

Pesquisar no Blog  

links

as minhas bandas

My Town

eu...

Outros Planetas...

Isto interessa-me...

Rádio

Na Escola

Free MP3 Downloads

Cinema

Editoras

Records Stream


calendário

Agosto 2013

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.