Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Howler – America Give Up

Quinta-feira, 26.01.12

Em Curtas XXIV fiz referência a uma banda chamada Howler e que se preparava para lançar o disco de estreia. America Give Up é o álbum que inicia esta banda de Minneapolis, Massachussets, nos discos e liderada por um miúdo de dezanove anos chamado Jordan Gatesmith, ao qual se juntaram Ian Nygaard (guitarras), France Camp (baixo), Max Petrek (teclas) e Brent Mayes (bateria).

Durante o ano de 2011, quem foi passando por Man On The Moon certamente se apercebeu que o rumo da música independente e alternativa tem vindo a alterar-se e que aquela limpidez sonora que sempre acompanhou a indústria da música nas últimas décadas, tem sido substituida por outras propostas mais marcadas pelo uso de acordes sujos, vozes quase inaudíveis e todo um compêndio musical que explora tanto o rock alternativo dos anos oitenta como registos anteriores a essa fase. Dois bons exempos disso foram as referências aos álbuns de estreia dos The Vaccines e dos Yuck, carregados de distorção em excesso, uma sonoridade caseira e lo fi e toda aquela precariedade intencional.

Esta tendência musical estará prestes a entrar numa segunda fase, a fase do desgaste, um processo natural dentro de qualquer novo género ou disposição musical; Logo após o sucesso de um artista, álbum ou pequeno grupo de artistas é possível observar uma série de bandas que surgem unicamente por causa da boa repercussão desses desbravadores. Os Howler parecem-me ser um desses casos; Entretêm mas não apresentam nada de novo. Conscientes da cena musical que está em voga, fazem canções marcadas inteiramente pelo uso de guitarras distorcidas típicas do garage rock, sendo este America Give Up, lançado via Rough Trade, um belo retrato da juventude dos anos noventa que viveu o ápice da adolescência ao som dos The Strokes e todos os grandes grupos que começaram a destacar-se no começo da década passada. Cada acorde, verso ou tendência proposta no interior do disco reforçam a figura de um Julian Casablancas durante a fase Is This It, ou um Alex Turner pré-Humbug, claro, sempre aproximados das guitarras sujas e vozes disformes e ruidosas.

E aqui também não se pode descartar a forte influência de artistas mais contemporâneos, algo facilmente representado na densidade de Too Much Blood, a lembrar os Surfer Blood do álbum Astro Coast de 2010, ou algumas das canções mais sujas dos Beach Fossils. Quem também deixa sua marca são os já citados The Vaccines, que têm o seu legado sonoro muito bem representado em Pythagorean Fearem e This One’s Different.

Tudo indica que os Howler, por força também de uma boa estratégia de marketing, se transformem num dos grupos de maior destaque em 2012, algo que o quinteto deve assumir com responsabilidade nos próximos anos, porque este America Give Up, mesmo sendo coerente, nada acrescenta e revoluciona com os seus acordes sujos e distorcidos. A ver vamos se a banda não passa de mais um fenómeno pop ou se tem realmente algum valor.

01. Beach Sluts
02. Back To The Grave
03. This One’s Different
04. America
05. Too Much Blood
06. Wailing (Making Out)
07. Pythagorean Fearem
08. Told You Once
09. Back Of Your Neck
10. Free Drunk
11. Black Lagoon

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por stipe07 às 13:56


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.






mais sobre mim

foto do autor


Parceria - Portal FB Headliner

HeadLiner

Man On The Moon - Paivense FM (99.5)

Man On The Moon · Man On The Moon - Programa 425


Disco da semana 118#


Em escuta...


pesquisar

Pesquisar no Blog  

links

as minhas bandas

My Town

eu...

Outros Planetas...

Isto interessa-me...

Rádio

Na Escola

Free MP3 Downloads

Cinema

Editoras

Records Stream


calendário

Janeiro 2012

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.