Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



The Oh Sees - Carrion Crawler/The Dream

Sexta-feira, 06.01.12

John Dwyer e Brigid Dawson são os músicos por detrás do projeto The Oh Sees natural de São Francisco e parecem verdadeiras máquinas de fazer música. Desde que se juntaram gravam um álbum após o outro, e agora, alguns meses depois de lançarem o psicadélico Castlemania, voltam às prateleiras físicas e digitais com Carrion Crawler/The Dream.

Confesso não conhecer nenhum dos discos anteriores deste grupo mas, acreditando na crítica, Dwyer parece finalmente ter encontrado a medida sonora exata neste álbum mais recente e que assenta nas sonoridades rock lo fi da década de noventa, o garage rock de épocas ainda mais remotas e alguma daquela psicadelia surf rock, típica de bastantes bandas citadas por cá. Até houve um crítico mais entusiasmado que referiu ser John Dwyer uma espécie de pai para toda a atual geração de músicos do género.

Exageros à parte, este Carrion Crawler/The Dream assenta em canções marcadas por uma letargia dançante e cósmica. São pouco mais de quarenta minutos de som precioso e simples, mas verdadeiramente capaz de empolgar os ouvintes. É, no fundo, uma sonoridade menos plástica que bandas como os Wavves ou Best Coast e, por isso, talvez mais adulta. Assim, se o número de singles comerciais (os chamados hits) é menor, o que de forma alguma impede a reprodução de um som tão bem explorado quanto o que se apresenta noutros trabalhos de bandas que partem do mesmo conceito, não há dúvida que os The Oh Sees exploram neste disco, com muita perspicácia, a pluralidade sonora que os define.

Carrion Crawler/The Dream apresenta também várias canções rápidas e certeiras, mas é justamente no oposto que mora o grande acerto do álbum. Canções como The Dream e Carrion Crawler, ambas com mais de cinco minutos de duração, são aquelas onde o grupo alcança o melhor desempenho, ao movimentar uma quantidade satisfatória de guitarras nada polidas e versos que parecem derreter. No caso concreto de The Dream, o meu grande destaque, essa exploração de um som alongado acaba por transportar o ouvinte para uma espécie de bad trip musical, nomeadamente quando o vocalista se perde em repetições constantes capazes de aprisionar o nosso ouvido num looping bizarro, mas ainda assim dançante. A mesma experiência se repete, ainda que em menor escala, em Robber Barons, canção onde parece que os The Oh Sees atravessaram as barreiras do tempo até uns vinte anos atrás mas, ao memso tempo, mantêm-se joviais e coerentes.

Resumindo, para delírio dos fiéis seguidores, os The Oh Sees mantêm a sua insana cartilha de garage folk rock blues em Carrion Crawler/The Dream. O som deles é uma espécie de roleta russa e um caldeirão de originalidade, mas parece-me que a honestidade também existe. Espero que aprecies a sugestão... 

1. Carrion Crawler
2. Contraption / Soul Desert
3. Robber Barons
4. Chem-Farmer
5. Opposition (with maracas)
6. The Dream
7. Wrong Idea
8. Crushed Grass
9. Crack In Your Eye
10. Heavy Doctor 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por stipe07 às 14:41






mais sobre mim

foto do autor


Parceria - Portal FB Headliner

HeadLiner

Man On The Moon - Paivense FM (99.5)

Man On The Moon · Man On The Moon - Programa 425


Disco da semana 118#


Em escuta...


pesquisar

Pesquisar no Blog  

links

as minhas bandas

My Town

eu...

Outros Planetas...

Isto interessa-me...

Rádio

Na Escola

Free MP3 Downloads

Cinema

Editoras

Records Stream


calendário

Janeiro 2012

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.