Sexta-feira, 25 de Novembro de 2011

James Blake - Enough Thunder EP

Depois de em 2010 ter sido uma das grandes apostas lançadas pela música eletrónica britânica e já em fevereiro de 2011 ter feito com que grande parte dos olhares elogiosos fossem curvados para si quando lançou o disco de estreia homónimo, James Blake sabe como poucos que agora está no momento certo para se afirmar como um dos grandes produtores musicais contemporâneos. Assim, oito meses após o lançamento do primeiro grande álbum, o produtor inglês está de volta, com um delicado EP de seis faixas intitulado Enough Thunder, lançado através da Atlas.

Este EP não terá o impacto e a qualidade musical de James Blake, mas segue com as mesmas experiências musicais exaltadas pelo músico nesse disco, havendo, no entanto, uma maior aproximação à soul e um distanciamento da dub step que delimitou a referida estreia. Este Enough Thunder puxa-nos então para um universo sonoro melancólico, feito com pianos dolorosamente esculpidos e abafadas batidas dissolvidas em ritmos assimétricos.

Logo no início, Once We All Agree apresenta um caráter ainda mais experimental na obra de Blake, abrindo o EP de maneira claustrufóbica, mas ainda assim bela e detalhada, anunciando muito do que será encontrado no resto do EP, onde é constante uma quase impercetivel sensação de desconforto. Tal sucede, por exemplo, em We Might Feel Unsound, canção que nos cerca com uma espessa camada de ruídos e formas sonoras instáveis. Na terceira canção, Fall Creek Boys Choir, que conta com participação de Justin Vernon, revivemos as mesmas experiências musicais de James Blake, devido à mudança sintética nas vozes e o mesmo clima levemente romântico de outrora, lembrando em alguns momentos a bela Lindesfarne II. O meu grande destaque do EP é A Case of You, uma cover de Joni Mitchell, onde se ouve uma composição nada eletrónica, construida inteiramente em cima de um piano solitário e uma voz completamente límpida.

Portanto, se inicialmente o álbum assenta arraiais na experimentação, à medida em que o disco se desenvolve as canções vão ficando mais límpidas e melódicas, confirmando que está mais do que reservado o lugar de James Blake no topo dos melhores produtores britânicos da atualidade. Espero que aprecies a sugestão... 

01 Once We All Agree
02 We Might Feel Unsound
03 Fall Creek Boys Choir [ft. Bon Iver]
04 A Case of You (Joni Mitchell cover)
05 Not Long Now
06 Enough Thunder


autor stipe07 às 22:24
link do post | comenta / bad talk | The Best Of... Man On The Moon...

eu...


more about...

Follow me...

. 50 seguidores

Powered by...

stipe07

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Parceria - Portal FB Headliner

Facebook

Man On The Moon - Paivense FM (99.5)

Em escuta...

Twitter

Twitter

Blogs Portugal

Disco da semana 73#

Fevereiro 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9

16
22

23
26
27
28
29


posts recentes

Anibal Zola - Vida de Cão

Foreign Fields – Don’t Gi...

The Strokes – Bad Decisio...

Tame Impala – The Slow Ru...

The Radio Dept. – The Abs...

Vila Martel - Ninguém

Basic Plumbing – Keeping ...

Elephant Stone - Hollow

Dela Marmy - Not Real

The Strokes – At The Door

The Jungle Giants – Sendi...

Balthazar – Halfway

Vundabar – Petty Crime

Say Hi – Diamonds And Don...

Dan Deacon - Mystic Famil...

Grand Sun - Veera

Destroyer – Have We Met

Spicy Noodles - Sensacion...

Badly Drawn Boy – Is This...

Clock Opera – Imaginary N...

Vundabar – Burned Off

The Artist Is Irrelevant ...

Happyness – Vegetable

Noiserv - Meio vs Neutro

The 1975 – Me And You Tog...

X-Files

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

tags

todas as tags

take a look...

I Love...

Os melhores discos de 201...

Astronauts - Civil Engine...

SAPO Blogs

subscrever feeds