Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Iron And Wine – Light Verse

Quarta-feira, 01.05.24

Nascido a vinte e cinco de julho de mil novecentos e setenta e quatro na localidade de Chapin, na Carolina do Sul, Sam Bean é um dos nomes essenciais da melhor folk norte-americana contemporânea, assinando as suas criações sonoras com o nome artístico Iron And Wine. O músico e compositor estreou-se nos discos há pouco mais de vinte anos com o registo The Creek Drank the Cradle que, na altura, tinha a chancela da insuspeita Sub Pop, tendo já um acervo de sete álbuns em carteira, sendo o último antes do registo a que se refere este artigo, um trabalho intitulado Best Epic, de dois mil e dezassete, além de algumas compilações e lançamentos especiais.

Iron & Wine Announces Tour and New Album Light Verse, Shares New Song “You  Never Know”: Listen | Pitchfork

Em dois mil e vinte e quatro Iron And Wine está, portanto, de regresso aos discos com Light Verse, um alinhamento de dez canções produzido por Sam Beam e misturado por Day Wave nos estúdios Silent Zoo Studios em Los Angeles e que confirma que o seu autor não se movimenta com destreza apenas e só em territórios sonoros balizados pela folk mais tradicional. De facto, Light Verse demonstra que Iron And Wine é cada vez mais um autor e compositor multifacetado, fascinado não só pelas propostas mais contemporâneas relacionadas com a melhor indie pop atual, nomeadamente a norte-americana, mas que também começa a olhar com gula para alguns cânones essenciais de música mais clássica, até porque além da colaboração especial de Fiona Apple num dos melhores temas de Light Verse, o disco também conta nos seus créditos com uma orquestra de vinte e quatro elementos, esplendorosa, por exemplo, em Tears That Don’t Matter.

Logo a abrir o álbum, em You Never Know, mesmo que a viola dê o pontapé de saída, à medida que o tema se desenvolve fica explícita a riqueza de ideias e a destreza e vigor dos arranjos que vão cirandando por quase cinco minutos claramente reveladores da singularidade de um álbum sonoramente faustoso, como de certa forma já foi referido e que, também por isso, irradia uma luz que cativa instantaneamente qualquer ouvinte mais incauto. 

O disco prossegue e rapidamente damos de caras com o tal travo pop que começa a ser também imagem de marca deste músico, à boleia de Anyone's Game, mais um tema exuberante, que irradia nas asas do vigor da percussão e do brilhantismo das cordas, uma dupla que, em perfeita comunhão, encarna uma inteligente radiofonia que não se deixa desarmar, logo depois, em All In Good Time, mesmo que o ritmo abrande, já que se Fiona dá a esta canção um charme ainda maior, o modo como o piano e as cordas se entrelaçam, deixa-nos irremediavelmente enredados, quer na audição, quer nos sorrisos e nos pensamentos positivos que a composição nos suscita.

Até ao ocaso de Light Verse, na simplicidade algo enganadora de Cutting It Close, a canção que melhor preserva o melhor catálogo inicial da carreira de Iron And Wine, na doce melancolia com que Taken By Surprise e Bag Of Cats nos embalam e cativam, no modo como em Yellow Jacket as cordas de uma viola se entrelaçam com alguns efeitos percussivos e sintéticos, numa espiral crescente de nuances que nos transportam numa viagem rumo ao revivalismo dos anos oitenta e no clima dançante de Sweet Talk, que não deixa de exalar um incontido groove e sensualidade, fica expressa a atmosfera simultaneamente íntima e vibrante de um disco que facilmente nos fascina,  não só por causa da coleção irrepreensível de sons inteligentes e solidamente construídos que contém e que podem facilmente fazer-nos acreditar que a música pode ser realmente um veículo para o encontro do bem e da felicidade coletivas, mas também porque mesmo tendo um fio condutor óbvio, uma das suas particularidades é conseguir, sem fugir muito de uma bitola clara, englobar diferentes aspetos e detalhes das várias raízes musicais que fascinam atualmente o autor, num pacote cheio de paisagens sonoras que contam histórias que a voz de Bean sabe, melhor do que ninguém, como encaixar. Espero que aprecies a sugestão..

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por stipe07 às 16:45






mais sobre mim

foto do autor


Parceria - Portal FB Headliner

HeadLiner

Man On The Moon - Paivense FM (99.5)

Man On The Moon · Man On The Moon - Programa 586


Disco da semana 183#


Em escuta...


pesquisar

Pesquisar no Blog  

links

as minhas bandas

My Town

eu...

Outros Planetas...

Isto interessa-me...

Rádio

Na Escola

Free MP3 Downloads

Cinema

Editoras

Records Stream


calendário

Maio 2024

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.