Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



We Invented Paris – Catastrophe

Terça-feira, 29.08.17

Já chegou aos escaparates Catastrophe, o novo álbum dos suiços We Invented Paris, um trabalho que sucede ao excelente Rocket Spaceship Thing que divulguei em 2014 e cujas treze canções catapultam esta banda liderada por Flavian Graber para um novo patamar de excelência dentro de um paradigma sonoro que, numa esfera eminentemente pop, tanto abraça a folk como a eletrónica futurística, mas de forte pendor retro, criando, desta vez, a banda sonora perfeita para aquilo que um realizador cinematográfico dos anos oitenta imaginaria que fosse hoje o nosso planeta, caso tivesse de colocar numa tela as suas visões trinta anos após esse presente.

Resultado de imagem para we invented paris 2017

Começa-se a escutar a atmosfera sintética de Looking Back e o modo como o efeito metálico de uma guitarra vibrante atravessa os teclados para se perceber que estes We Invented Paris são um coletivo que aposta numa sonoridade indie com uma forte cariz épico, feita com melodias que transportam uma enorme carga emocional, também bastante ampliada pela irrepreensível postura vocal de Flavian. É uma sonoridade que revela uma enorme competência e interessante grau de criatividade, no que diz respeito ao processo de criação melódica, o que resulta numa atmosfera invulgar e muito agradável de escutar, à qual não escapa nenhuma das treze canções deste Catastrophe.

Na verdade, quase todas as músicas são singles em potência; Em sequência, o timbre funk do baixo e da bateria e o efeito robotizado da voz em Fuss, a luminosidade dos arranjos e do piano que proporcionam uma faceta algo sensível e cândida a Kaleidoscope, os sintetizadores vintage e os ecos que ressoam em High Tide, o rock inebriante e impulsivo de Air Raid Shelter e do tema homónimo, o piscar de olhos à melhor pop oitocentista nórdica em Storm ou a balada simultaneamente doce e inquietante chamada A Lake In The Morning mostram o quanto as músicas deste disco são heterogéneas e individuais, cada uma com traços próprios e conseguindo, assim, recriarem, em conjunto, uma atmosfera diversificada ao álbum.

Os We Invented Paris acabam por se destacar porque não são muitas bandas que conseguem agregar tantos géneros musicais diferentes num só trabalho. Neles encontramos quase todos os subgéneros da pop e do melhor rock alternativo, tudo tocado com violas que soam eufóricas, guitarras tímidas, mas também inquietantes e arrebatadoras e sintetizadores que não se envergonham de abraçar uma vasta panóplia de efeitos e batidas contagiantes. Não é fácil encontrar no cenário europeu exterior à realidade anglo-saxónica uma banda que mostre um conteúdo musical com tanta carga emocional e maturidade musical e Catastrophe, ao conter tantos momentos graciosos e suaves, com uma delicadeza notável e uma sensibilidade que se destaca, faz destes We Invented Paris uma banda que vale realmente a pena ouvir muitas vezes e aproveitar cada audição de forma diferente, num disco que desperta múltiplas sensações e que demonstra o quanto eles se sentem confortáveis dentro da sonoridade criativa que seguem e replicam. Espero que aprecies a sugestão...

We Invented Paris - Catastrophe

01. Looking Back
02. Fuss
03. Kaleidoscope
04. High Tide
05. Air Raid Shelter
06. Storm
07. Superlove
08. Spiderman
09. Catastrophe
10. Touriste
11. A Lake In The Morning
12. When Did I Stop
13. Arsonist

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por stipe07 às 21:17






mais sobre mim

foto do autor


Parceria - Portal FB Headliner

HeadLiner

Man On The Moon - Paivense FM (99.5)

Man On The Moon · Man On The Moon - Programa 423


Disco da semana 117#


Em escuta...


pesquisar

Pesquisar no Blog  

links

as minhas bandas

My Town

eu...

Outros Planetas...

Isto interessa-me...

Rádio

Na Escola

Free MP3 Downloads

Cinema

Editoras

Records Stream


calendário

Agosto 2017

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.