Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Porches – Pool

Quarta-feira, 01.06.16

Foi em fevereiro que regressou aos lançamentos discográficos um dos projetos mais interessantes da pop alternativa nova iorquino da última meia década. Refiro-me aos Porches de Aaron Maine, grupo já com seis discos em carteira, sendo o último Pool, doze canções efusiantes e impregnadas com um entusiasmo ímpar, que da pop mais clássica ao jazz, passando pelo R&B, a eletrónica e o rock mais rugoso, abarca um alargado leque de influências e detalhes, que merecem atenção e audição dedicadas.

O sintetizador abafado de Underwater faz-nos submergir, de imediato, para um mundo em que, como o título do álbum sugere, festa e água se confundem, numa teia que nos enrola e nos pode deixar completamente inertos e submissos. Aliás, o charme inebriante da batida de Braid e, mais adiante, das teclas do introspetivo R&B que alimenta o tema homónimo, dão-nos as mãos e conduzem-nos para um canto onde somos completamente seduzidos e dominados por um mundo onde estamos rodeados de biquinos curvilíneos e troncos delineados, um cenáro idílico para quem tem aquilo a que usualmente e duvidosamente chamam bom gosto e glamour.

Pool prossegue, quase sem darmos por isso e a cândura retro de Glow e a exuberância e majestosidade de Be Apart, conferida pelo modo como a guitarra e os sintetizadores se cruzam nesse tema, não permitem que vacilemos na demanda por um cruzar de olhares que será certamente fatal, mesmo que, logo depois e em oposição, o trompete descarado, a bateria empolgante e o piano com uma tonalidade mais nostálgica, reflexiva e introvertida de Shaver, nos faça acordar um pouco enquanto nos oferece esta eficaz oscilação e simbiose entre os dois mundos sonoros onde estes Porches se movem, com elevada  mestria, criatividade, heterogeneidade e confiança.

Não é possível deixar para trás Pool sem referir e enfatizar o modo como a voz de Maine dá relevo a tons mais agudos e a emoção que transborda, intensae efusiva em Shape, por exemplo, em pouco mais de trinta minutos que plasmam uns Porches a procurar um cada vez maior ecletismo e a tentar estabelecer um óbvio progresso relativamente à receita instrumental de outrora. Mais do que carisma e a explosão de sons, cores e versos marcantes, impressiona neste alinhamento o modo como os Porches exploram territórios menos imediatos e emotivamente mais intrincados e abrangentes e estes nova iorquinos parecem perceber que as grandes bandas atingem elevados patamares quando se reinventam-se permanentemente e exploram diferentes campos musicais. Espero que aprecies a sugestão...

Porches. - Pool

01. Underwater
02. Braid
03. Be Apart
04. Mood
05. Hour
06. Even The Shadow
07. Pool
08. Glow
09. Car
10. Shaver
11. Shape
12. Security

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por stipe07 às 21:31






mais sobre mim

foto do autor


Parceria - Portal FB Headliner

HeadLiner

Man On The Moon - Paivense FM (99.5)

Man On The Moon · Man On The Moon - Programa 423


Disco da semana 117#


Em escuta...


pesquisar

Pesquisar no Blog  

links

as minhas bandas

My Town

eu...

Outros Planetas...

Isto interessa-me...

Rádio

Na Escola

Free MP3 Downloads

Cinema

Editoras

Records Stream


calendário

Junho 2016

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.