Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



The Smoking Trees – TST

Terça-feira, 06.10.15

Oriundos de Los Angeles na Califórnia, os The Smoking Trees são Martin Nunez, aka Sir Psych e Al Rivera, aka L.A.AL. TST é o mais recente longa duração da dupla, um trabalho que viu a luz do dia a dez de julho através do consórcio Ample Play Records/Burger Records/Colour Tree Records e que encarna uma indie pop psicadélica particularmente luxuriante, espiritual e hipnótica.

Verdadeiramente desconcertante e com uma produção eminentemente caseira, TST é um disco que faz da sua audição um desafio constante, quer devido ao modo como coloca em causa, permanentemente e sem concessões, o típico formato canção, mas também pela amálgama heterogénea de arranjos, samples e sons que rodeiam e sustentam as suas composições.

Instrumentalmente, desde a bateria ao baixo, passando pelo orgão, o piano, guitarras, cítaras e um arsenal alargado de instrumentos de percussão, é extenso o rol de convidados para esta festa única e lisérgica, aos quais se juntam gravações de sons do nosso quotidiano e com os quais nos podemos identificar pessoalmente e um infinito arsenal de efeitos e sons originários das mais diversas fontes instrumentais, reais ou fictícias. A partir daí, abundam as sobreposições instrumentais em camadas, onde vale quase tudo, mas nunca é descurado um forte sentido melódico e uma certa essência pop, numa curiosa busca de acessibilidade, apesar do conteúdo de TST ser algo rugoso e com uma forte estética lo fi, havendo o propósito claro de aproximação ao ouvinte, cativando-o para uma audição dedicada.

Logo em Good Morning, a voz modificada sinteticamente, os sons da natureza que se escutam, feitos com o mar e aves e uma caixa de música e depois o espraiar lento de uma cítara, cimentam o combustível que inflama os raios flamejantes que cortam a direito e iluminam o colorido universo sonoro dos The Smoking Trees, feito de distorções inebriantes e plenas de fuzz e acidez. Depois a surf pop vintage de Home In The Morning, toda a herança pop aditiva e luminosa que o espírito barroco das cordas de Best Friend transportam, ou o puro rock psicadélico que baliza Awake In Your Dreams e num formato mais acústico Trips, são alguns dos instantes de TST que fazem destes The Smoking Trees uma banda obrigatória para todos aqueles que da psicadelia, à dream pop, passando pelo shoegaze e o chamado space rock, se deliciam com a mistura destas vertentes e influências sonoras, sempre em busca do puro experimentalismo e com liberdade plena para ir além de qualquer condicionalismo editorial que possa influenciar o processo criativo de um grupo.

Disco desconcertante, TST oferece-nos uma espécie de monumentalidade comovente através de extraordinários tratados sonoros que resgatam e incendeiam o mais frio e empedrenido coração, enquanto plasmam, além do vasto espetro instrumental presente no disco, a capacidade que estes The Smoking Trees possuem para compôr peças sonoras melancólicas e transformar o ruidoso em melodioso com elevada estética pop, não havendo escapatória possível desta ode imensa de celebração do lado mais estratosférico, descomplicado e animado da vida. Espero que aprecies a sugestão...

The Smoking Trees - TST

01. Good Morning
02. Home In The Morning
03. Best Friend
04. Trips
05. It’s Only Natural
06. Awake In Your Dreams
07. She Takes Flight With Me
08. Island Of Adventure
09. Rose Flower Lilac
10. California Air
11. Victoria’s Garden
12. Through Your Reflection
13. She Knows

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por stipe07 às 20:44






mais sobre mim

foto do autor


Parceria - Portal FB Headliner

HeadLiner

Man On The Moon - Paivense FM (99.5)

Man On The Moon · Man On The Moon - Programa 423


Disco da semana 117#


Em escuta...


pesquisar

Pesquisar no Blog  

links

as minhas bandas

My Town

eu...

Outros Planetas...

Isto interessa-me...

Rádio

Na Escola

Free MP3 Downloads

Cinema

Editoras

Records Stream


calendário

Outubro 2015

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.