Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



MALL WALK - S/T EP

Domingo, 15.03.15

Abrigados na efervescente Vacant Stare Records, uma fantástica etiqueta de Oakland, na Califórnia, os MALL WALK são Daniel Brown, Nicholas Clark e Rob I. Miller, um trio oriundo dessa cidade norte americana e com um cardápio sonoro impregnado com um manancial de efeitos e distorções alicerçadas em trinta anos de um indie rock feito com guitarras bastante inspiradas, como comprova S/T, o recente EP da banda, um trabalho produzido por Mont Vallier e que viu a luz do dia em formato digital e cassete no passado outono.

Os MALL WALK parecem ter tudo aquilo que é preciso para poderem vir a ser, muito em breve, uma banda importante do indie rock psicadélico atual. Encontraram na Vacant Stare Records o refúgio perfeito para explorar o hipnotismo lisérgico, com uma forte dimensão espacial, que carateriza a sua música e as cinco excelentes canções de S/T impresionam pela amplitude do trabalho de produção e a procura de uma textura sonora aberta, melódica e expansiva. O habitual pendor algo lo fi que muitas vezes é percetivel na própria distorção das guitarras em bandas que apostam neste espetro sonoro relacionado com o indie rock mais cru e o punk rock é, neste trio, substituido por um elevado vigor do baixo e também pela chamada deste instrumento para a linha da frente na arquitetura sonora, que tem, frequentemente, as luzes da ribalta e um maior protagonismo, como se percebe quer em False Living, quer em Teen Missing, dois espetaculares tratados de punk rock aditivos, rugosos e viciantes. E a sensibilidade dos solos e riffs da guitarra, apesar de exibirem linhas e timbres muito comuns no chamado garage rock, acabam por ser aquele complemento perfeito que obriga a que seja justo afirmar que os MALL WALK são corajosos e abertos a um saudável experimentalismo. E essa busca de novos caminhos dentro do espetro sonoro que os baliza e que no caso de Unsold pisca o olho à pop mais melódica e luminosa, nunca os inibe de se manterem concisos e diretos na visceralidade controlada que querem exalar e prova elevada competência no modo como separam bem os diferentes sons e os mantêm isolados e em posição de destaque, durante o processo de construção dos diferentes puzzles que dão substância às canções.

Se, nos temas já citados, as linhas de baixo sublimes de False Living e o efeito da guitarra em Teen Missing são apenas dois exemplos da obediência à herança e ao traço contido nos genes dos MALL WALK, é evidente, noutros casos, o diferente posicionamento melódico da dupla pela busca de canções que causem um elevado efeito soporífero, mas que sejam também mais acessíveis e do agrado de um público mais abrangente. Treadmill é o exemplo maior deste passo em frente, uma catarse psicadélica, assente numa batida inspirada que nos faz dançar em altos e baixos divagantes que formam uma química interessante, uma canção onde os MALL WALK apostam todas as fichas numa explosão de cores e ritmos, que nos oferecem um ambiente simultaneamente denso e dançável, em quase seis minutos que são um verdadeiro compêndio de um punk rock despido de exageros desnecessários, mas apoteótico.

Quando chega ao ocaso a melancólica, melódica e sedutora Pales In Comparison, a única certeza com que ficamos é que S/T sabe a muito pouco, tal é a hipnose instrumental que nos oferece, pensada para nos levar numa road trip pelo deserto com o sol quente na cabeça, à boleia da santa tríade do rock, uma viagem lisérgica através do tempo em completo transe e hipnose. Da psicadelia, à dream pop, passando pelo shoegaze e agora também pelo chamado punk rock, são várias as vertentes e influências sonoras que podem descrever a sonoridade dos MALL WALK, que acabam de dar um passo bastante confiante, criativo e luminoso na sua já respeitável carreira. Espero que aprecies a sugestão...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por stipe07 às 19:24

Villagers – Hot Scary Summer

Domingo, 15.03.15

Os irlandeses Villagers de Conor O'Brien estão já na linha da frente do universo indie folk europeu, pelo modo criativo e carregado com o típico sotaque irlandês, como replicam o género, ainda por cima oriundos de um país com fortes raízes e tradições neste género musical.

A treze de abril chegará aos escaparates Darling Arithmetic, o novo álbum dos Villagers, através da Domino Records e Hot Scary Summer é o primeiro avanço divulgado do disco, uma canção onde Conor O'Brien canta emotivamente sobre o fim do amor e o lado mais destrutivo desse sentimento (all the pretty young homophobes looking out for a fight).

Villagers - Hot Scary Summer

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por stipe07 às 18:47






mais sobre mim

foto do autor


Parceria - Portal FB Headliner

HeadLiner

Man On The Moon - Paivense FM (99.5)

Man On The Moon · Man On The Moon - Programa 423


Disco da semana 117#


Em escuta...


pesquisar

Pesquisar no Blog  

links

as minhas bandas

My Town

eu...

Outros Planetas...

Isto interessa-me...

Rádio

Na Escola

Free MP3 Downloads

Cinema

Editoras

Records Stream


calendário

Março 2015

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.