Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Dirty Dishes - Guilty

Segunda-feira, 09.03.15

Os Dirty Dishes são Jenny Tuite e Alex Molini, uma dupla oriunda de Los Angeles, na Califórnia que se conheceu quando Alex vomitou acidentalmente nos sapatos de Jenny numa festa e, sentindo-se mal com isso, procurou no dia seguinte o contacto dela para lhe oferecer um novo par de sapatos. O par de solas nunca foi entregue, mas desse contacto nasceu uma nova banda, estes Dirty Dishes que têm em Guilty o seu mais recente lançamento discográfico, um trabalho disponivel no bandcamp do projeto, desde vinte e sete de janeiro, em formato vinil e digital, através da Exploding In Sound Records e em formato cassete através da Seagreen.

Num disco que se divide em dois períodos distintos, o baixo e as distorções da guitarra de Thank You Come Again convidam-nos a recordar o período aúreo do grunge dos anos noventa, um revivalismo salutar proposto por uma dupla que sabe como causar impacto logo à primeira e criar um ambiente de tensão, narcótico, empoeirado e fortemente aditivo. Os Dirty Dishes fazem juz ao nome e, em Red Roulette, servem-nos, com enorme requinte, esse som sujo, ampliando a toada épica inicial e plasmando uma interrssante capacidade melódica numa simbiose entre garage rockpós punk e rock clássico, fazendo juz à sonoridade crua, rápida e típica da que tomou conta do indie rock norte americano há mais de duas décadas.

Chega-se a Guilty, o tema hómónimo e um dos singles já extraídos do disco e a bitola sonora destes Dirty Dishes já não tem segredos. Mesmo que haja um ambiente mais sombrio a tomar conta desta canção, o mesmo não defrauda os apreciadores do género. A partir de Androgynous Love Song, Guilty entra então num rumo mais reflexivo e calmo, mas respeitando sempre a fórmula sonora inderente à dupla. Esta canção é dominada pelo pendor acústico das cordas e pela cândura nada óbvia da voz de Jenny e, logo a seguir, a atmosférica Dan Cortez, canção onde a percurssão se vai insinuando enquanto não desiste de tentar engatar o ritmo, alinha com a mesma voz e um efeito agudo de uma guitarra hipnótica, sendo estes detalhes bons exemplos da forma corajosa como, logo na estreia, os Dirty Dishes não se coibem de tentar experimentar ideias diferentes e fugir do comum.

Neste segundo momento do disco, canções como Dinner Bell, uma composição cheia de efeitos e detalhes preciosos, enquanto é guiada por um baixo nada óbvio e o misterioso lamento chamado Lackluster, contêm momentos de pura improvisação, com instantes intrumentais que apontam em diferentes direções e com um baixo que não receia tomar as rédeas do conteúdo melódico das mesmas. E esta faceta mais experimental, que tem o seu instante mais curioso na folk acústica de One More Time, como anteriormente referi, não perturba a conturbada homogeneidade de um alinhamento sempre fluído e acessível, apesar desses momentos e da especificidade rugosa do som que carateriza os Dirty Dishes.

Em Guilty esta dupla californiana estabelece uma zona de conforto, mas não se coibe de colocar o pé de fora e de calcorrear outros universos sonoros adjacentes ao indie rock alternativo que marcou os anos noventa e que podem ir da psicadelia, à folk, passando pelo punk rock e ao próprio rock progressivo, num disco excitante e intenso e que nos desperta para um paraíso de glória e esplendor. A verdade é que eles parecem dispostos a lutar com garra e criatividade para empurrar e alargar as barreiras do seu som, ao longo de cerca de quarenta minutos intensos, rugosos e que não envergonharão o catálogo sonoro deste grupo de Los Angeles, seja qual for o restante conteúdo que o futuro lhes reserve. Espero que aprecies a sugestão...
01. Thank You Come Again
02. Red Roulette
03. Guilty
04. Androgynous Love Song
05. Dan Cortez
06. Dinner Bell
07. Lackluster
08. One More Time
09. Sugar Plum Fairies

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por stipe07 às 22:59






mais sobre mim

foto do autor


Parceria - Portal FB Headliner

HeadLiner

Man On The Moon - Paivense FM (99.5)

Man On The Moon · Man On The Moon - Programa 423


Disco da semana 117#


Em escuta...


pesquisar

Pesquisar no Blog  

links

as minhas bandas

My Town

eu...

Outros Planetas...

Isto interessa-me...

Rádio

Na Escola

Free MP3 Downloads

Cinema

Editoras

Records Stream


calendário

Março 2015

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.