Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Broncho – Just Enough Hip To Be Woman

Sábado, 03.01.15

Oriundos de Oklahoma, os norte americanos Broncho são um trio formado por Ryan Lindsey, Nathan Price e Ben King. Num disco que é uma verdadeira alegoria à boa disposição e um apelo descarado à dança, estes três músicos exemplares convidam-nos a embarcar numa viagem aos período aúreo do rock e conseguem apresentar algo inovador e diferente, através de uma sonoridade muito fresca e luminosa, com a tríade baixo, guitarra e ateria a tomar as rédeas do processo de construção melódica.

What, o tema de abertura do álbum, indicia desde logo o restante conteúdo e funciona como um convincente convite à festa, que só termina, como seria de esperar, com toda a gente muito feliz, em China. O extraordinário single Class Historian e Deena são dois verdadeiros clássicos do clássico rock que David Bowie comeou a aperfeiçoar na Berlim dos anos setenta e que depois aprimorou na década seguinte em Londres e essa toada glam cheia de charme e groove torna-se ainda mais evidente quando se escutam as guitarras a rugir ainda mais alegremente em Stay Loose, uma canção que destaca a energia do punk dos anos oitenta e uma das minhas preferidas do álbum, em oposição, pore exemplo, a uma sonoridade mais surf pop em Stop Tricking.

Num trabalho que marca a diferença por ser feito de referências bem estabelecidas e com uma arquitetura musical carregada de emoção, cor e rebeldia, ainda há espaço para a psicadelia que exala um forte odor sensual em Taj Mahal, um tema que me encheu as medidas, assim como a abordagem mais experimental no fuzz de NC-17 e de I’m Gonna Find Out Where He’s Atduas canções menos diretas e incisivas, mas com um registo de tal modo rico em arranjos e ruídos e que, impressionando também pelo experimentalismo instrumental que contêm, evidenciam a elasticidade e a capacidade dos Broncho em reproduzir diferentes registos e dessa forma atingir um elevado plano de destaque, sendo sempre o indie rock orelhudo a ditar as leis.

Escuta-se a sequência It's On e Kurt, em pleno ocaso de Just Enough Hip To Be Woman, para se ficar plenamente convencido que o velho fulgor anguloso e elétrico do rock’n’roll fica em boas mãos quando bandas como estes Broncho tomam as rédeas e arriscam num espetro sonoro cheio de referências e onde abundam diariamente as mais diferentes propostas não sendo fácil sobressair e conseguir um lugar ao sol. Estes Broncho merecem um lugar de destaque porque obedecem integralmente à toada revivalista e plena de luz que um som assente em guitarras cheias de distorção, um baixo vigoroso e uma bateria livre de amarras exige, como prova esta coleção irrepreensível de canções com uma modernidade e atualidade absolutas, com um pulsar textural muito intenso e viciante, embora umbilicalmente ligadas ao período aúreo do rock alternativo, que ditou leis em finais do século passado. Espero que aprecies a sugestão...

Broncho - Just Enough Hip To Be Woman

01. What

02. Class Historian
03. Deena
04. Stay Loose
05. NC-17
06. I’m Gonna Find Out Where He’s At
07. Stop Tricking
08. Taj Mahal
09. It’s On
00. Kurt
11. China

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por stipe07 às 23:36






mais sobre mim

foto do autor


Parceria - Portal FB Headliner

HeadLiner

Man On The Moon - Paivense FM (99.5)

Man On The Moon · Man On The Moon - Programa 423


Disco da semana 117#


Em escuta...


pesquisar

Pesquisar no Blog  

links

as minhas bandas

My Town

eu...

Outros Planetas...

Isto interessa-me...

Rádio

Na Escola

Free MP3 Downloads

Cinema

Editoras

Records Stream


calendário

Janeiro 2015

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.