Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Echo And The Bunnymen – Meteorites

Sábado, 21.06.14

O Liverpool não ganhou, por uma unha negra e para grande desgosto meu, a última edição da Barclay's Premier League, mas deu-me o prémio de consolação de haver uma das bandas mais importantes do indie rock britânico natural dessa cidade ter regressado aos discos. Falo, naturalmente, dos Echo And The Bunnymen de  Ian McCulloch e Will Sergeant, a metade que resta da formação original de um grupo com trinta e seis anos de carreira já que Pete de Freitas morreu em 1989 e, depois de se terem reunido de novo em finais dos anos noventa, Les Pattinson participou apenas no primeiro álbum após essa reunião, saindo de cena em 1998.

Lançado no passado dia vinte e seis de maio, Meteorites cessa um hiato de cinco anos nos discos, sendo já o décimo segundo trabalho do grupo e o sexto neste segundo fôlego e que coincide com os trinta anos de Ocean Rain, a obra-prima dos Echo And The Bunnymen e um dos álbuns fundamentais dos anos oitenta.

Banda de referência do pós punk de Terras de Sua Majestade, os Echo And The Bunnymen mantêm neste novo trabalho a firme aposta no universo indie feito com as guitarras que tanto vão beber às referências pop dos anos sessenta como ao conteúdo mais indie rock dos anos oitenta. À frente das cordas, Will Sergeant não complica, mas mostra-se bastante inventivo, melódico e hipnótico, protagonizando, assim, os melhores momentos instrumentais do disco.

Meteorites encontra a dupla a olhar nostalgicamente para si mesma e a para a carreira do grupo, em busca de uma espécie de súmula dos melhores momentos, sendo perfeitamente audíveis ecos de alguns dos melhores instantes não só do já citado Ocean Rain, mas também do antecessor Porcupine, dois trabalhos lançados logo no início da década de oitenta. Mas não se pense que Meteorites vai apenas beber à herança dos próprios Echo and The Bunnymen; temas como o single Lovers On The Run, Holy Moses ou Grapes Upon The Vine assentam numa contemporaneidade que arrisca em usar as referências vintage e dar-lhe o toque sintético de modernidade, de forma a que tudo brilhe e encaixe.

Apesar da voz de Ian McCulloch acusar nitidamente anos e anos de abuso do álcool e do tabaco, os arranjos que foram escolhidos para a suportar são bastante criativos, algo que compensa uma menor projeção e faz com que o disco tenha uma áurea pop bastante cantarolável.

Liricamente, Meteorites pode ser lido um pouco como a inevitabilidade de um dia o nosso planeta receber a visita de um corpo celeste fora de rota. McCulloch é sincero e escreve muito sobre si próprio e os momentos em que ele próprio se desviou do seu caminho e criou um passado cheio de erros e alguns arrependimentos. Mostrando-se fortemente contemplativo, percebe que há instantes que poderiam ter sido diferentes e que não vê grande esperança no seu futuro, ao mesmo tempo que assume o destino e que o fim está cada vez mais próximo. Se em Holy Moses Ian questiona a sua espiritualidade, em This Is A Breakdown esta abertura aos ouvintes fortemente confessional, que plasma o receio do colapso final. atinge o auge melancólico e auto reflexivo.

Se há quem ainda persista em olhar para os Echo And The Bunnymen como uma dupla de dinossauros que não soube quando parar e que vive do circuito da nostalgia, eles insistem em desmentir esses arautos da desgraça mostrando uma incrível capacidade para ainda criar alguns momentos de puro brilhantismo dentro de toda a adversidade que tem pautado a carreira do grupo. Meteorites é um dos melhores disco da nova vida dos Echo And The Bunnymen e apesar das letras sombrias e cheias de fatalidade negativa e do evidente desgaste dos músicos, há aqui algumas canções e melodias que conquistam e que não envergonham o enorme legado do grupo. Espero que aprecies a sugestão...

Echo And The Bunnymen - Meteorites

01. Meteorites
02. Holy Moses
03. Constantinople
04. Is This A Breakdown?
05. Grapes Upon The Vine
06. Lovers On The Run
07. Burn It Down
08. Explosions
09. Market Town
10. New Horizons

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por stipe07 às 22:05






mais sobre mim

foto do autor


Parceria - Portal FB Headliner

HeadLiner

Man On The Moon - Paivense FM (99.5)

Man On The Moon · Man On The Moon - Programa 423


Disco da semana 117#


Em escuta...


pesquisar

Pesquisar no Blog  

links

as minhas bandas

My Town

eu...

Outros Planetas...

Isto interessa-me...

Rádio

Na Escola

Free MP3 Downloads

Cinema

Editoras

Records Stream


calendário

Junho 2014

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.