Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



The Afghan Whigs – Do The Beast

Terça-feira, 03.06.14

Após um longo hiato de dezasseis anos, os The Afghan Whigs de Greg Dulli, estão de regresso às edições discográficas com Do The Beast, um álbum que viu a luz do dia a quinze de abril último, por intermédio da Sub Pop Records e que sucede ao aclamado registo 1965 (1998).

Mais de uma década de pausa parece ser imenso tempo, mas é algo compreensível num projeto que depende muito de Greg Dulli, um músico que durante este intervalo envolveu-se em outros projetos, várias vezes de mãos dadas com Josh Homme, o carismático lider dos The Queens Of The Stone Age e também com Mark Lanegan. Agora, neste novo álbum dos The Afghan Whigs, do elenco inicial apenas o baixista John Curley se juntou a Dulli, mas o rock visceral continua a ser a receita que cozinha as novas canções do grupo.

Dulli não aprecia muito a fama, a exposição pública e o sucesso e não será com Do The Beast que ele alcançará tal desiderato, algo que, neste caso concreto, funciona, desde logo, como um rasgado elogio a um disco onde os The Afghan Whigs, demonstrando uma natural evolução em termos de musicalidade, quiseram criar o habitual ambiente misterioso e sombrio da sua música, tendo sido, na minha opinião bem sucedidos. Aliás, Parked Outside e Matamoros, as duas cançõe que abrem Do The Beast, poderiam muito bem ter feito parte do alnhiamento de qualquer trabalho anterior da banda. O rock sujo carregado com guitarras poderosas e incisivas destes dois temas e, principalmente, de Lost In The Woods, causa boa impressão ao ouvido e o falsete de Dulli prova que os anos não fizeram mossa na sua elevada capacidade vocal.

Ao terceiro tema, It Kills, a presença de um piano e o clima melancólico e até algo psicótico criado pela melodia, confere aos The Afghan Whigs, uma faceta psicadélica que se aplaude e que a bateria clássica do single Algiers reforça, mais uma canção onde as cordas e a voz de Dulli ajudam a transportar-nos para paisagens áridas e quentes.

Antes do final do disco merece ainda destaque The Lottery, uma canção que tem vários sinais e arranjos exuberantes que apontam para o rock alternativo dos anos noventa e Can Rova já vem noutra onda, no terreno dos típicos lamentos de Dulli, agregados a paisagens sonoras desérticas e tristes. Royal Cream tem um início sussurrado, insinuado e desolado, que explode numa profusão de guitarras, efeitos, baixo e bateria.

Na reta final, a explosiva I Am Fire impressiona pleas variações de ritmos e pelos detalhes sintetizados da percurssão que ao darem as mãos a palmas e cordas, fazem com que os The Afghan Whigs pisquem novamente o olho à psicadelia e These Sticks é mais um painel sonoro onde a guitarra, a bateria, as cordas e a voz de Dulli, mostram que é possível encontrar harmonia no meio daquilo que, à primeira audição, pode soar algo barulhento e até agressivo.

Em suma, numa época em que o rock é um pouco menosprezado e não parece ser possível apresentar novidades consistentes e originais, Do The Beast inquieta e impressiona, através de dez canções que nos obrigam a saúdar o regresso dos The Afghan Whigs à ribalta que tanto os inquieta e que são melhores que muitas novidades que vão surgindo e que tantas vezes são catalogadas como algo de único e inovador. Esta espécie de segundo fôlego de Dulli poderá agradar a um público jovem que nunca ouviu os The Afghan Whigs e suscitará certamente curiosidade acerca do percurso anterior do grupo. Espero que aprecies a sugestão...

The Afghan Whigs - Do The Beast

01. Parked Outside
02. Matamoros
03. It Kills
04. Algiers
05. Lost In The Woods
06. The Lottery
07. Can Rova
08. Royal Cream
09. I Am Fire
10. These Sticks

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por stipe07 às 21:43

Crystal Stilts - Delirium Tremendous

Terça-feira, 03.06.14

Depois de Nature Noir, os Crystal Stilts de Brad Hargett estão de regresso com Delirium Tremendous, um novo single desta banda oriunda de Brooklyn e que, à semelhança de vários grupos conterrâneos, vive muito de referências do passado, nomeadamente o garage rock dos anos sessenta e a psicadelia da década seguinte.

Lançada hoje através da Sacred Bones, a canção tem a habitual sonoridade dos Crystal Stilts e que reside no clássico punk rock sombrio e visceral, misturado com o punk e o surf rock, uma receita com um elevado potencial psicadélico, só possível graças às guitarras de JB Townsend  e à voz flutuante de Brad, duas caraterísticas essenciais do charme que é intrínseco ao cardápio sonoro deste grupo. Confere...

 

"The song is about basically the fact that those types of unifying, numinous states are usually reached through a delirium of some kind. I have this weird old book/pamphlet of chants and prayers, where there’s lots of repetition of whatever/whomever is being addressed. So it’s meant to be just like a chant or prayer. A formula.” (Brad Hargett at Stereogum)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por stipe07 às 17:24

Balue - Grow Up

Terça-feira, 03.06.14
O verão está quase a chegar e apesar deste breve interregno no bom tempo apetece ouvir canções alegres e luminosas que criem o ambiente perfeito para o usufruto pleno dos dias quentes que certamente se aproximam. Natural do Novo México, o norte americano Eli Thomas é a mente criativa que dá vida ao projeto Balue, mais uma proposta da etiqueta Fleeting Youth Records e a minha proposta de hoje. Depois de termos escutado há algumas semanas Charming Flow, agora chegou a vez de Grow Up, o segundo single divulgado de Quiet Dreamer, um álbum que verá a luz do dia a vinte e quatro de junho.
Com uma sonoridade tipicamente pop assente numa voz um pouco lo fi e shoegaze, com aquele encanto retro, relaxante e atmosférico e uma instrumentalização onde se destaca uma bateria eletrónica e guitarras e sintetizadores com o tempero ideal, Grow Up é um fantástico aperitivo para um disco que merecerá toda a atenção por cá daqui a algumas semanas. O tema está disponível para download gratuito. Confere...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por stipe07 às 13:07






mais sobre mim

foto do autor


Parceria - Portal FB Headliner

HeadLiner

Man On The Moon - Paivense FM (99.5)

Man On The Moon · Man On The Moon - Programa 423


Disco da semana 117#


Em escuta...


pesquisar

Pesquisar no Blog  

links

as minhas bandas

My Town

eu...

Outros Planetas...

Isto interessa-me...

Rádio

Na Escola

Free MP3 Downloads

Cinema

Editoras

Records Stream


calendário

Junho 2014

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.