Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Brace/Choir - Turning On Your Double

Terça-feira, 18.03.14

Num tempo em que o mundo em que vivemos não roda à volta da sua estrela, mas, em vez disso, rodopia com particular frenesim e um ênfase tal que faz com que vivamos num mundo cheio de perigos e que parece, em determinados períodos da história contemporânea, ter um apetite voraz e incontrolado pela implosão, Turning On Your Double é, de acordo com o press release do lançamento, uma série de oito contos sombrios sobre doença mental, uma meditação sobre as lutas individuais e sociais com distúrbios compulsivos e esquizofrenia: quatro pessoas unidas por uma visão idealista de colaboração, na qual chegaram a pensar que eram uma só pessoa, e as fracturas que surgiram nas suas vidas e personalidades quando a música pára. Temas como a traição, ficção satânica, neuroses relacionadas com a tecnologia e a morte de Osama Bin Laden são revelados através duma combinação de improvisação arrebatadora e composição sublime.

Os Brace/Choir são Christoph Adrian, Max Gassmann, Alex Samuels e Dave Youssef, um quarteto que se formou em Berlim, na Alemanha, no já longínquo ano de 2006. Este disco, lançado por intermédio da Tapete Records no final de fevereiro, sucede a um EP homónimo de 2010 e embarca esta banda num espiral sombria, mas, nem por isso, menos empolgante e atrativa. Falo de um caldeirão sonoro assente num rock progressivo e psicadélico, que não vive só do baixo e da guitarra, mas também do teclado, um elemento essencial do processo de criação melódica de quase todas as canções de Turning On Your Double. Estes instrumentos constituem a tríade que a banda usa como canal privilegiado para comunicar conosco sobre temas como a morte e o renascer e as já clássicas temáticas do amor e de alguns distúrbios emocionais que o mesmo pode provocar, assim como alguns eventos marcantes da nossa história contemporânea. Por exemplo, Fallmen alude explicitamente à captura e morte de Osama Bin Laden.

Uma das particularidades dos Brace/Choir é serem, praticamente todos, multi-instrumentistas, o que lhes permite trocar de ferramenta sonora entre as músicas, quer ao vivo quer em estúdio, o que faz com que cada um dos instrumentos fale com uma diferente voz, cada vez que ganha vida e cor nas canções dos Brace/Choir. É curioso sabermos que este disco tem uma conceção sonora geral e bem balizada e depois percebermos, ao longo da audição, que os diferentes instrumentos têm uma diferente tonalidade e timbre, de mão para mão.

Nomes como os the Replacements ou os Faust são influências declaradas dos Brace/Choir, mas os Mogway ou, num plano oposto, os Jesus and Mary Chain, ou os Doors, são também projetos que certamente terão passado bastante pelos ouvidos deste grupo, que toca um rock que tanto pode ter cor devido às aproximações indisfarçáveis que faz à pop mais melódica e de cariz épico, como se escuta em Biond, ou ter aquela toada mais vintage, feita com um baixo pulsante, um teclado psicadélico, uma distorção hipnótica e uma percussão vincada, aspetos típicos de uma psicadelia que nos remete para ambientes mais sombrios, como fica patente em Five Fingered Leaf ou na longa peça sonora orquestral que é Enemy's Friend, duas canções que, por si só, já fazem com que Turning On Your Double mereça uma audição atenta e integral. Espero que aprecies a sugestão...

01. Biond
02. Five Fingered Leaf

03. Enemy’s Friend
04. Fallmen
05. Be Let Down
06. Coil
07. Satisfier
08. 1 Is 2 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por stipe07 às 20:58

The Horrors - So Now You Know

Terça-feira, 18.03.14

Depois de I See You, já é conhecido So Now You Know, mais um avanço para Luminous, o novo trabalho dos britânicos The Horrors, que verá a luz do dia a cinco de maio e sucederá ao excelente Skying (2011), 

Faris, o vocalista, já confessou que este é um álbum que deu imenso gozo à banda compôr e que, de todos os discos lançados até hoje pelos The Horrors, é aquele em que coloca maiores expetativas, principalmente porque ampliaram o cardápio sonoro do grupo com mais sintetizadores e criaram um som mais amplo e elaborado. So Now You Know é um tema mais acessível que I See You mas, tal como essa, além de ter é os habituais ingredientes desta banda britânica, percebe-se que há, realmente, uma maior primazia da vertente sintética em relação à orgânica das guitarras. Confere...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por stipe07 às 18:39

R.E.M. Unplugged 1991 2001 – The Complete Sessions

Terça-feira, 18.03.14

Em setembro de 2011, num dia que recordo perfeitamente, os R.E.M. colocavam um comunicado no seu site em que diziam: As R.E.M., and as lifelong friends and co-conspirators, we have decided to call it a day as a band. We walk away with a great sense of gratitude, of finality, and of astonishment at all we have accomplished. To anyone who ever felt touched by our music, our deepest thanks for listening. Nesse dia terminava a carreira de uma das bandas mais improtantes do rock alternativo das últimas três décadas, um nome fundamental e imprescindível para percebermos as principais caraterísticas que regem o indie rock da atualidade, uma banda marcante para a minha geração e que tantas vezes não teve o merecido reconhecimento.

Dois anos e meio depois do fim da carreira, os R.E.M. ainda têm surpresas para revelar; A dezanove de abril, no próximo Record Store Day, será editado R.E.M. Unplugged 1991 2001 – The Complete Sessions, uma caixa com quatro discos de vinil e que contém todas as músicas gravadas para as performances do grupo nos MTV Unplugged que a banda tocou em 1991 e 2001, incluindo onze temas que não foram para o ar. Já agora, os R.E.M. são, até hoje, a única banda a gravar dois MTV Unplugged.

Do alinhamento desta caixa, que terá edição no formato CD em maio, será possível encontrar os principais sucessos de toda a carreira do grupo, com músicas do álbum Murmur, de 1983, até ao álbum Reveal, de 2001, além de várias covers, com destaque para Love Is All Around, um original dos Troggs.

No Record Store Day, o baixista Mike Mills estará a autografar exemplares desta caixa no Bull Moose, uma loja de discos em Scarborough, no Maine. Espero que a mesma não demore muito a chegar a Portugal.

R.E.M.-Unplugged

1991 Unplugged

Side One

1."Half A World Away"
2."Disturbance at the Heron House"
3."Radio Song"
4."Low"

Side Two

1."Perfect Circle"
2."Fall on Me"
3."Belong"
4."Love Is All Around"

 Side Three

1."Its The End Of The World As We Know It (And I Feel Fine)"
2."Losing My Religion"
3."Pop Song 89"
4."Endgame" 

Side Four

1."Fretless"*
2."Swan Swan H"*
3."Rotary 11"*
4."Get Up"*
5."World Leader Pretend"*

 

2001 Unplugged

Side Five

1."All The Way To Reno (You're Gonna Be a Star)"
2."Electrolite"
3."At My Most Beautiful"
4."Daysleeper"

Side Six

1."So. Central Rain (I'm Sorry)"
2."Losing My Religion"
3."Country Feedback"
4."Cuyahoga"

Side Seven

1."Imitation of Life"
2."Find the River"
3."The One I Love"*
4."Disappear"*

Side Eight

1."Beat a Drum"*
2."I've Been High"*
3."I'll Take the Rain"*
4."Sad Professor"*

* (Not included in original television broadcast )

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por stipe07 às 12:26






mais sobre mim

foto do autor


Parceria - Portal FB Headliner

HeadLiner

Man On The Moon - Paivense FM (99.5)

Man On The Moon · Man On The Moon - Programa 392#


Disco da semana 94#


Em escuta...


pesquisar

Pesquisar no Blog  

links

as minhas bandas

My Town

eu...

Outros Planetas...

Isto interessa-me...

Rádio

Na Escola

Free MP3 Downloads

Cinema

Editoras

Records Stream


calendário

Março 2014

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.