Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Cut Copy - Free Your Mind

Domingo, 08.12.13

Os australianos Cut Copy estão de regresso com Free Your Mind, o sucessor de Zonoscope (2011), um novo disco cujo nome não engana e que inspirou-se no que de mais festivo foi sendo feito no universo musical da música de dança das últimas décadas, algo bem patente na alegre batida afrobeat do tema homónimo. Free Your Mind foi produzido por Dave Fridmann, responsável por arranjos para nomes como Tame Impala ou MGMT e volta a consagra definitivamente os Cut Copy como um fenómeno à escala global.

No quarto disco de estúdio este quarteto de Melbourne faz um autêntico desfile de singles enquanto continua a sua saga pela busca da música de dança perfeita; Desta vez resolveram seguir uma tendência muito e voga e apostaram em arranjos e sonoridades vintage, com os anos setenta e oitenta à cabeça.

Há um certo toque kitsch nestas novas canções dos Cut Copy e uma abordagem heterogénea, com vários tiros em diferentes direções; Se We Are Explorers é uma excelente música de dança que nos remete para a típica pop dos anos setenta, mas também tem um toque atual, Take Me Higher é um choque certerio com o período mais auspicioso dos New Order e a canção dos Cut Copy em que Dan Whitford soa mais a Bernard Summer. Já os samples vocais de Above The City e Into the Desert, retirados de algum filme ou série e que funcionam como introdução para Footsteps e para o excelente saxofone de Meet Me In The House of Love, dão a Free Your Mind uma toada mais enigmática, mas que não deixa também de ser festiva. Para fechar, temos uma nova inflexão, para ambientes mais soturnos e introspetivos, com Dark Corners & Mountain Tops e Walking In The Sky, dois temas que oscilam entre o groove mais calmo da primeira e algo mais triste e até melancólico, na segunda.

Não é fácil tirar conclusões óbvias e definitivas sobre o sucesso da demanda a que os Cut Copy se propuseram e que em Free Your Mind vê plasmado mais um capítulo. No entanto, torna-se óbvio que Dan Whitford, Tim Hoey, Mitchell Scott e Benjamin Browning optaram definitivamente pela vertente mais luminosa da pop e que estão abertos a uma teia ainda mais abrangente de influências e disponíveis para pisar diferentes territórios, que poderão muito bem vir a ter na cultura acid house, raver e hedonista da Manchester dos anos oitenta, cujos efeitos se fizeram sentir na música de outras paragens, a principal base de suporte. As noites da Haçienda ou as edições da Factory Records, pilares do fenómeno Madchester, mas também, além dos já citados New order, outros nomes como os Primal Scream ou os Happy Mondays, são certamente os nomes mais consensuais no seio de um grupo que parece ter já atingido um elevado nível de maturidade e que soube usar as doses certas de ingredientes no caldeirão sonoro que é Free Your Mind. Espero que aprecies a sugestão...

 01 (Intro)
02 Free Your Mind
03 We Are Explorers
04 Let Me Show You Love
05 (into the desert)
06 Footsteps
07 In Memory Capsule
08 (above the city)
09 Dark Corners & Mountain Tops
10 Meet Me in a House of Love
11 Take Me Higher
12 (the waves)
13 Walking in the Sky
14 Mantra

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por stipe07 às 21:24

Warpaint - Biggy

Domingo, 08.12.13


As Warpaint são um grupo de rock experimental de Los Angeles formado em 2004 e que aposta em sonoridades cheias de detalhes e elementos do shoegaze e da dream pop. A banda é formada por Emily Kokal (vozes, guitarra), Theresa Wayman (vozes, guitarra), Jenny Lee Lindberg (vozes, baixo) e Stella Mozgawa (bateria, teclados). A banda já contou também com a participação da atriz Shannyn Sossamon e do guitarrista Josh Klinghoffer dos Red Hot Chili Peppers, em alguns momentos.

As Warpaint lançaram por conta própria o EP de estreia, em outubro de 2008 e o primeiro álbum em outubro de 2010. Agora, estão de regresso com um novo álbum, homónimo, que chegará a vinte e um de janeiro do próximo ano via Rough Trade e Biggy é o novo avanço desse disco, uma canção que mergulha nas sonorizações letárgicas e psicadélicas dos anos noventa. São quase seis minutos de emanações delicadas e vocalizações angelicais, assentes em guitarras e sintetizadores.

Esta canção sucede a Love Is To Die, o primeiro avanço divulgado de Warpaint. Confere ambos e a tracklist do disco...

  1. Intro
  2. Keep It Healthy
  3. Love Is to Die
  4. Hi
  5. Biggy
  6. Teese
  7. Disco//very
  8. Go In
  9. Feeling Alright
  10. CC
  11. Drive
  12. Son


Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por stipe07 às 17:00






mais sobre mim

foto do autor


Parceria - Portal FB Headliner

HeadLiner

Man On The Moon - Paivense FM (99.5)

Man On The Moon · Man On The Moon - Programa 423


Disco da semana 117#


Em escuta...


pesquisar

Pesquisar no Blog  

links

as minhas bandas

My Town

eu...

Outros Planetas...

Isto interessa-me...

Rádio

Na Escola

Free MP3 Downloads

Cinema

Editoras

Records Stream


calendário

Dezembro 2013

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.