Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Men Among Animals - Buried Handsome

Segunda-feira, 04.11.13

Lançado pela Tapete Records no passado dia vinte e três de agosto, Buried Handsome é o terceiro e novo disco dos Men Among Animals, uma banda dinamarquesa que se estreou em 2008 com Bad Times, All Gone, tendo sido Run Ego o título do difícil segundo disco, publicado em 2010. Buried Handsome é uma espécie de renascimento deste grupo, depois de um período conturbado que levou a uma pausa de três anos, durante a qual os Men Among Animals deixaram de ser um quinteto, para se tornarem no trio que gravou este novo trabalho.

 

Às vezes há discos curiosos, que são descobertos ali, que parece que se insinuam, inseguros e tímidos, receosos da opinião de quem os escuta, perdidos no meio do nada e que parecem estar em pousio, bem perto de nós, até que chegue o momento certo de se revelarem, para que sejam entendidos em toda a sua plenitude.

No canto dos álbuns pendentes há cerca de três meses, Buried Handsome chamou a minha atenção há poucos dias num simples exercício de prospeção e, sem grande aparato e nenhuma expetativa, deixou-se introduzir no leitor do meu carro que testemunha diariamente a azáfama em que se transformaram os meus dias e que escuta tantas vezes as lamúrias, os planos, os anseios e as tarefas de mais um dia, feito de manhãs, tardes e às vezes noites, de tarefas rotineiras mas que são indissociáveis de uma existência humana em pleno.

Assim que começou a tocar The Place You Counted On, confesso que não prestei muita atenção, mantive o meu foco na estrada e nos meus pensamentos e apenas comentei com os meus botões que estaria, a partir de então, na presença de mais um banda que cultiva uma devoção intensa pela herança dos Joy Division, o que, por si, só, como amante confesso dos Interpol que sou, me faria certamente ficar um pouco atento ao restante alinhamento.

Mas à segunda música sou surpreendido porque a bateria, as maracas e a viola acústica de Kathy viram completamente a agulha para os Beach Boys e para a pop luminosa dos anos sessenta, levando-me para uma praia algures no Haway, longe do Atlântico Norte, ali, em plena Jutlândia, território natal dos Men Among Animals. Essa paisagem luminosa volta a surgir e a ser sentida um pouco adiante ao som de The Rise That Gave Us Away.

Failures Flaws Regret e They Build A Colony provocam mais uma mudança brusca na realidade musical que se entranhou em nós, com a terceira canção do alinhamento deste disco a conduzir-nos ao ambiente cósmico, ácido e psicadélico de Oklahoma, ou seja, dos The Flaming Lips de Wayne Coyne. E não há grandes segredos para esta bem sucedida viagem até ao outro lado do Atlântico; Basta o dedilhar de uma guitarra e alguns efeitos hipnóticos e fortememente sintetizados para que o desejado efeito se crie. É por esta altura que ficamos totalmente convencidos e se percebe a real capacidade eclética dos Men Among Animals e a qualidade musical dos mesmos, quer ao nível da composição, quer no que diz respeito ao processo de escrita e criação melódica.

Há ainda outros destaques num disco que vale pela heterogeneidade do seu todo; Common In A Special Way poderia muito bem ter sido cantada por Brian Molko e os Seus Placebo, mas na fase aúrea de Without You I'm Nothing e depois, no fim, em Breathe When You're Dead, há o esplendor do rock experimental proposto pelos Sigur Rós.

Um dos grandes trunfos deste trabalho absolutamente fantástico e delicioso é que, por ser tão complexo e convergente, agrada facilmente quer a gregos quer a troianos; Cada um de nós escutará certamente algo que considera belo e que mexe consigo e poderá selecionar o tema preferido e com o qual melhor se identifica. No meu caso, a voz metalizada e o crescimento sequencial da batida hipnótica de Neighborhood são o clímax de um disco que é um verdadeiro caldeirão sonoro, uma sagaz miscelânia de efeitos que personificam o que de melhor tem surgido no universo indie rock dos últimos vinte anos.

Reza a lenda que os Men Among Animals são uma banda que decidiu juntar-se depois de estarem em frente de uma garrafa de vinho quase vazia porque, além de partilharem um enorme gosto pela música, achavam estranho todos os humanos que conhecem confessarem gostar de animais e, por isso, talvez fosse altura de, a--través da música, desmascarar alguns deles (humanos, entenda-se). Em boa hora resolveram pôr mãos a essa empreitada. Espero que aprecies a sugestão...

01.The Place You Counted On
02. Kathy
03. Failures Flaws Regret...
04. They Build A Colony
05. Common In A Special Way
06. The Rise That Gave Us Away
07. Old Mr Carson
08. Neighborhood
09. When You Smile
10. Breathe When You're Dead

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por stipe07 às 18:09






mais sobre mim

foto do autor


Parceria - Portal FB Headliner

HeadLiner

Man On The Moon - Paivense FM (99.5)

Man On The Moon · Man On The Moon - Programa 423


Disco da semana 117#


Em escuta...


pesquisar

Pesquisar no Blog  

links

as minhas bandas

My Town

eu...

Outros Planetas...

Isto interessa-me...

Rádio

Na Escola

Free MP3 Downloads

Cinema

Editoras

Records Stream


calendário

Novembro 2013

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.