Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Garotas Suecas - Feras Míticas

Quarta-feira, 21.08.13

Naturais do Brasil, os Garotas Suecas são Fernando Freire (baixo), Guilherme Sal (voz), Irina Bertolucci (teclas), Nico Paoliello (bateria) e Tomaz Paoliello (guitarra), um coletivo de São Paulo que se estreou em 2009 com o EP Dinossauros e em 2010 com o muito aclamado, colorido e tropical Escaldante Banda, um álbum considerado por imensa crítica como um dos melhores desse ano no país irmão. Três anos depois, Escaldante Banda já tem sucessor; Acaba de ser editado Feras Míticas, um conjunto de novas canções produzidas por Nick Graham Smith e gravadas no Pendulum Studio, entre setembro e dezembro de 2012. Além de uma vasta lista de músicos que colaboraram no processo de gravação e nos próprios espetáculos de promoção, Feras Míticas contou com as participações especiais de Lurdez da Luz em A Nuvem, Kid Congo Powers em L.A. Disco e Paulo Miklos, dos Titãs, em Charles Chacal. Feras Míticas está disponível para download gratuito no sitio da banda.

Desconheço o conteúdo sonoro de Escaldante Banda, mas a leitura de alguma crítica sobre Feras Míticas sugere que este novo disco é um passo em frente no cardápio sonoro dos Garotas Suecas já que representa uma certa inflexão de som e estilo. O primeiro disco era muito vivo, cheio de cor, como já referi, mexido e com muito funk e groove. Feras Míticas é um pouco diferente já que, no seu todo, é um trabalho carregado de melancolia, com uma forte essência pop, sem canções propriamente dançáveis e, por isso, muito mais nostálgico, intimista e ameno do que o disco de estreia, apesar das guitarras cheias de tropicalia de Manchetes de Solidão, o tema de abertura do novo trabalho. Onde antes havia suor e crueza, há agora lágrimas e detalhe. Bucolismo, uma das doze canções do disco, define com exatidão a presente fase das Garotas Suecas e a fuga aos sons festivos em deterimento de algo mais maduro e nostálgico (Estou passando por uma uma fase estranha, Algo novo está preso em minhas entranhas, E nada que eu fizer vai me deixar nesse lugar).

Como é de esperar numa alteração de sonoridade, o catálogo instrumental utilizado também muda e em Feras Míticas o público contacta com uma variedade imensa de instrumentos de cordas, metais e sopro, além da percurssão. De violinos às guitarra e aos violoncelo, passando pelo trombone, trompete e flauta, os Garotas Suecas presenteiam-nos com um amplo panorama de descobertas sonoras que terão sido ampliadas pela presença de Nick na produção, um profissional que aprecia a soul e o funk mas também o rock de outras décadas, referências muito presentes em Feras Míticas, o que faz com que o álbum seja uma espécie de exercício criativo nostálgico, mas sem descurar o efeito novidade.

A voz é um importante trunfo em Feras Míticas, não só por causa do registo vocal de Irina Bertolucci, mas também pelos próprios arranjos que a acompanham e que ajudam a estilizar algumas canções, nomeadamente New Country, L.A. Disco e A Nuvem, temas onde a soul e o R&B estão muito presentes, devido também à ação da voz. Em A Nuvem, como já referi, os Garotas Suecas contaram com a participação especial de Lurdez da Luz na voz e a sua presença é indiscutivelmente uma mais valia na forma como intensifica a relação do tema com o R&BCharles Chacal é um original que esteve para ser gravado pelos Titãs de Paulo Miklos na década de oitenta, algo que não aconteceu porque o tema foi censurado pela ditadura vigente à época. Acaba por ser natural e justa a sua presença na voz que, neste caso, não sendo o principal atributo da canção, é essencial para a complementar com uma certa sujidade roqueira.

Feras Míticas é um exercício musical muito interessante de uma banda que sabe como desatar o nó em que muitas vezes alguns projetos conterrâneos e comtemporâneos se encontram por terem nascido e crescido numa realidade musical riquíssima, mas com contornos sonoros muito particulares e definidos. No Brasil não é particularmente fácil e consensual a aposta em universos sonoros alternativos se antes os projetos se projetaram através de uma fórmula sonora que condensava alguns dos principais tópicos da tropicália para criar um eficaz, divertido e criativo clima de baile. Os Garotas Suecas são um excelente exemplo de como é possível mudar e Feras Míticas, além de ser um álbum que amplia o efeito positivo em cada nova audição, é inspirador porque instiga quem procura novas sonoridades. Espero que aprecies a sugestão...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por stipe07 às 22:49






mais sobre mim

foto do autor


Parceria - Portal FB Headliner

HeadLiner

Man On The Moon - Paivense FM (99.5)

Man On The Moon · Man On The Moon - Programa 423


Disco da semana 117#


Em escuta...


pesquisar

Pesquisar no Blog  

links

as minhas bandas

My Town

eu...

Outros Planetas...

Isto interessa-me...

Rádio

Na Escola

Free MP3 Downloads

Cinema

Editoras

Records Stream


calendário

Agosto 2013

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.