Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Splashh - Comfort

Sexta-feira, 19.07.13

I need a long vacation, some place to clear my mind, canta Sasha Carlson, uma neozelandesa a residir em Londres, em Headspins, logo na abertura da canção que abre o alinhamento de Comfort, o álbum que divulgo hoje. E é a isso mesmo que sabe Comfort, a uma porta aberta para um mundo paralelo feito de guitarras distorcidas e governado pela nostalgia do grunge e do punk rock que, pelos vistos, ainda se ouve por aí.

Os Splashh formaram-se o ano passado em Londres pela iniciativa da cantora e guitarrista Sasha e do guitarrista Toto Vivian, aos quais se juntaram o também neozalandês Jacob Moore na bateria e o baixista Thomas Beal. Começaram por partilhar alguns singles que divulguei oportunamente no blogue e que disponibilizaram gratuitamente no sitio da banda, depois surgiu o EP Vavation e agora, no passado dia três de junho, chegou finalmente o disco de estreia, este Comfort, por intermédio da Kanine Records.

A principal razão que justifica a minha interpretação incial de Comfort, como sendo um disco capaz de nos guiar até a um mundo paralelo, prende-se com o facto de os Splashh aliarem o tal grunge e o punk rock direto e preciso, com um travo de shoegaze e alguma psicadelia lo fi, numa espécie de space rock que, sem grande esforço, nos leva até territórios sonoros que os Pink Floyd tão bem reproduziram. Pode parecer um pouco ridícula esta equação ou termo de comparação, como lhe quiserem chamar, mas é como se algures os Nirvana e os Pink Floyd se tivessem juntado, sob supervisão direta dos Pixies e assim criado algo que não é tão pesado e visceral como o grunge, mas que também não é apenas delírio e pura experimentação e que, como bónus, ainda tem a própria britpop na mira. Os My Bloody Valentine também podem ser para aqui chamados, especialmente pela toada lo fi e toda esta aparente amálgama prova que os Splashh estão bem documentados e têm gostos musicais muito ecléticos.

A tal canção que abre o disco, Headspins, é precisa na forma como nos apresenta o som dos Splashh e o revivalismo do grunge. Se o baixo que abre a canção e as guitarras nos remetem para o período Silver dos Nirvana, não é nada descabido afirmar que melodicamente aproximam-se também do que nos apresentaram uns Elastica ou uns Sleeper nos primórdios da britpop, ainda na década de oitenta. De seguida, All I Wanna Do, o primeiro single retirado do álbum, transporta-nos até um ambiente mais direto e punk rock, assim como Need It, mas nos dois temas as guitarras dão o toque melódico e etéreo que permite às canções espreitar e ir um pouco além dessas zonas de influência sonora.

O disco prossegue quase sem darmos por isso e, de seguida, chega-nos Vacation, uma canção inicialmente mais introspetiva e lo fi e onde os My Bloody Valentine se fazem sentir com maior intensidade, até que chega o potente refrão e leva logo a canção para um caldeirão sonoro onde também está So Young, uma canção direta e acelerada, cheia de guitarras em looping e que disparam em todas as direções, acompanhadas por uma bateria que não desarma nem dá descanso.

Logo a seguir adorei o reverb algo tóxico da guitarra de Lemonade e o groove do baixo, que fazem desta canção uma das mais interessantes de Comfort e que nos remete para uma espécie de fuzz rock, que se mantém em Feels Like You, talvez o tema mais psicadélico e etéreo da rodela.

Comfort são pouco mais de trinta e três minutos de pura adrenalina sonora, uma viagem que nos remete para a gloriosa época do rock independente que reinou na transição entre as duas últimas décadas do século passado, um rock sem rodeios, medos ou concessões, com um espírito aberto e criativo. Os Splashh são um nome a ter em conta no universo musical onde se inserem e estão no ponto e prontos a contrariar quem acha que já não há bandas à moda antiga e a fazer música de qualidade. Espero que aprecies a sugestão...

01. Headspins
02. All I Wanna Do
03. Need It
04. Vacation
05. So Young
06. Lemonade
07. Feels Like You
08. Green & Blue
09. Strange Fruit
10. Lost Your Cool

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por stipe07 às 22:43

Hunters - Seizure

Sexta-feira, 19.07.13

Isabel Almeida é a vocalista dos Hunters, uma dupla de Brooklyn, Nova Iorque e à qual se junta o namorado Derek Watson. Verdadeiro animal de palco, ela faz sensação com o seu natural sex appeal, feito de um olhar inocente e um original cabelo rosa, que fazem dela uma das personagens mais originais do universo musical alternativo atual. Começam a ser bastante famosos os concertos ao vivo desta dupla que tem no punk rock orgânico e ruidoso a bitola orientadora do processo criativo.

Seizure é o primeiro single revelado do disco de estreia dos Hunters, um trabalho que chegará às lojas a vinte e quatro de setembro por intermédio da Mom+Pop Records. A canção é conduzida por uma guitarra que nos remete para o período mais visceral dos Nirvana e para a sonoridade típica dos Dinosaur Jr.

Os Hunters andam atualmente em digressão com os Hunx and His Punx. Espero que aprecies a sugestão...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por stipe07 às 13:20

Curtas... CXVII

Sexta-feira, 19.07.13

Depois de alguns temas e remisturas, a dupla grega Keep Shelly In Athens vai finalmente editar o disco de estreia. At Home chega às lojas a dezassete de setembro via Cascine e Recollection é o primeiro single já divulgado, uma canção cantada por Sarah P. e que tem os habituais arranjos e texturas da dream pop melódica que adivinham um disco cheio de batidas sintetizadas e paisagens sonoras deslumbrantes. Confere...

 

elastic-sheep-anywhere-400x400

De Cork, na Irlanda, chegam os Elastic Sleep, uma das novidades mais importantes do cenário alternativo local. Com a escola dos My Bloody Valentine, acabam de revelar a fantástica Anywhere, o single de estreia deste grupo, pouco mais de dois minutos de um dream pop e shoegaze que certamente vai ser do teu agrado, ainda por cima disponível para download gratuito. Confere...

 

Leverage Models é um projeto a solo conduzido por Shannon Fields dos Star Like Fleas e ao qual se juntam alguns amigos esporadicamente. Cooperative Extensions, um soberbo instante pop que nos remete para um cruzamento da eletrónica dos New Order com a luminosidade dos Talking Heads é o tema mais recente divulgado deste projeto, uma canção com a percurssão a cargo de Jeff Gretz e Anthony LaMarca, o baixo incrívelmente pulsante a ser tocado por Christian Fields e o piano por Jesse Blum. Confere...

 

Os Kings Of Leon acabam de lançar o primeiro single do próximo álbum da banda. A funky Supersoaker integra Mechanical Bull, o sexto disco deste grupo norte americano. Mechanical Bull será lançado a vinte e quatro de setembro pela RCA Records. O álbum será o sucessor de Come Around Soundown, álbum de 2010 e foi produzido por Angelo Petraglia, tendo sido gravado no novo estúdio da banda, em Nashville. 

 

A dupla britânica de indie pop Summer Camp, formada por Elizabeth Sankey e Jeremy Warmsle, vai regressar aos discos a nove de setembro, por intermédio da Moshi Moshi Records, com um homónimo, depois de se terem estreado em 2011 com Welcome To Condale, disco que divulguei na altura. A luminosa e fresca Fresh é o primeira canção conhecida de Summer Camp e o grupo lançou um divertido video que inclui a letra da canção.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por stipe07 às 09:15






mais sobre mim

foto do autor


Parceria - Portal FB Headliner

HeadLiner

Man On The Moon - Paivense FM (99.5)

Man On The Moon · Man On The Moon - Programa 421


Disco da semana 113#


Em escuta...


pesquisar

Pesquisar no Blog  

links

as minhas bandas

My Town

eu...

Outros Planetas...

Isto interessa-me...

Rádio

Na Escola

Free MP3 Downloads

Cinema

Editoras

Records Stream


calendário

Julho 2013

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.