Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



The Rapture – In The Grace Of Your Love

Sexta-feira, 11.05.12

Luke Jenner e companhia lançaram no final de 2011 aquele que será talvez o álbum mais consistente da carreira dos The Rapture. O disco chama-se In The Grace Of Your Love, marca o regresso da banda à DFA e mantém aquela mistura da estética pós-punk com batidas de house, dando origem a música para dançar, ora com guitarras, ora com sintetizadores, ora com ambos.

É impossível falar dos The Rapture e não nos recordarmos de House of Jealous Lovers. Pessoalmente, no já longínquo 2003, foi uma canção que marcou a minha discografia e, quando passava música, as minhas playlists djing. Se a banda não tivesse lançado este single em 2002, nada que fizessem depois serviria como base para comparações. Sorte deles à época, pelo sucesso e pela visibilidade que obtiveram, mas agora, anos depois de terem colhido muitos frutos, financeira e culturalmente, com essa canção, é impossível não lançaram um novo álbum e não haver sempre a expectativa de se encontrar por lá algo idêntico ou, pelo menos, com a mesma potência e qualidade. Talvez por isso, aviso desde já que este In The Grace Of Your Love não tem nenhum sucesso idêntico, não tem a crueza de Echoes (o disco de estreia que incluia House Of Jealous Lovers), mas é uma experiência muito agradável tomar contacto com o seu conteúdo sonoro. Começando pelo final, It Takes Time To Be a Man é uma agradável surpresa e aponta o trio para caminhos que abraçam a soul music, com o saxofone, o coro gospel e até um aleluia no coro. Na outra ponta, Sail Away abre o disco dizendo-nos para não olharmos nunca para trás, num clima muito anos setenta, com reminiscências de Heart of Glass dos Blondie e fazendo-nos desde logo mover o corpo justamente em direção à mesma disco music que orienta a ótima Never Die Again, com uma linha de baixo pulsante e potencial para se tornar num sucesso de algumas pistas de dança nas redondezas.  A canção que intitula o disco sobressai também por ser acompanhada por uma guitarra visceral, mas o meu grande destaque vai, definitivamente, para o piano deliciosamente nostálgico que se ouve em How Deep Is Your Love.
Em suma, In The Grace Of Your Love é o disco da libertação, da terapia e do fim do rótulo punk-funk associado aos The Rapture. Nem sempre corre bem, mas o risco e o arrojo são compensadores. Esta banda nova iorquina esforça-se por deixar definitivamente para trás a herança de Echoes e mostrar que, não sendo revolucionários, fazem boas canções, são dignos e não pretendem continuar a ser injustiçados por House Of Jealous Lovers se ter tornado na bitola da sua sonoridade. Espero que aprecies a sugestão...

01. Sail Away
02. Miss You
03. Never Die Again
04. Blue Bird
05. In The Grace Of Your Love
06. Roller Coaster
07. Children
08. How Deep Is Your Love?
09. Can You Find A Way?
10. Come Back To Me
11. In Love Divine
12. It Takes Time To Be A Man
13. In The Grace Of Your Love (Pional Remix)
14. Sail Away (Aeroplane Remix)
15. How Deep Is Your Love? (Emperor Machine Remix Extended Play)
16. Sail Away (Cosmic Kids Lost At Sea Remix)
17. How Deep Is Your Love? (A-Trak Remix)
18. Children (Darkstarr Diskotek Remix)
19. Sail Away (Cut Copy Remix)
20. How Deep Is Your Love? (Populette Remix)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por stipe07 às 17:01






mais sobre mim

foto do autor


Parceria - Portal FB Headliner

HeadLiner

Man On The Moon - Paivense FM (99.5)

Man On The Moon · Man On The Moon -Programa 422


Disco da semana 114#


Em escuta...


pesquisar

Pesquisar no Blog  

links

as minhas bandas

My Town

eu...

Outros Planetas...

Isto interessa-me...

Rádio

Na Escola

Free MP3 Downloads

Cinema

Editoras

Records Stream



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.