Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Tribes - Baby

Quarta-feira, 01.02.12

Depois de em outubro do ano passado ter apresentado com relativo entusiasmo estes britânicos Tribes, devido ao lançamento de alguns EPs que antecipavam o primeiro disco, eis que finalmente ele chega, já em 2012, com Baby a ser apropriadamente o título escolhido. Um desses EPs incluia We Were Children, single que fez a banda estourar na sua terra natal, Inglaterra e que garantiu a presença deste quarteto em festivais importantes, além de lhes ter dado a oportunidade de dividirem palco com grandes nomes do rock, como os Pixies e os Mystery Jets. Esta exaltação repentina também fez os Tribes figurarem nas haibtuais listas de bandas para ficar de olho em 2012 e recebeu de alguma crítica a ingrata missão de salvar o pouco de dignidade que ainda resta ao rock.

A teoria de que o rock n'roll morreu é, há bastante tempo, um assunto recorrente nas discussões sobre música. Nessas discussões é frequentemente aventada a necessidade de aparecer um novo profeta do rock, apesar de haver quem defenda que a era dos conjuntos baseados na  triologia guitarra, baixo, bateria já chegou ao fim.  Ninguém sabe ao certo o porquê da crise de popularidade do rock; Se é o resultado apenas da saturação do formato, ou simplesmente culpa da indústria que percebeu que pode lucrar mais com outros estilos. A verdade é que as boas novidades são cada vez mais raras, mas volta e meia poderá nascer numa garagem qualquer um grupo que pode ser uma solução momentânea para a crise, ou para, pelo menos, melhorar o estado de saúde de um doente terminal que precede a sua morte repentina.

Estes Tribes parecem querer ter uma palavra a dizer nesse processo redentor com este  Baby, um álbum que promete render outros sucessos além da já citada We Were Children. Esta canção vem direitinha dos anos noventa, com um riff praticamente samplado de Were Is My Mind (1988), dos Pixies. E tanto este single como o restante álbum procuram colmatar as saudades e a nostalgia da década de noventa, uma fase das nossas vidas em que ainda se podia brincar na rua, os programas na televisão eram incríveis e o rock sabia muito bem.  E os Tribes não fazem distinções, nem querem que a balança penda para um dos lados; Como influência tanto lhes serve a britpop como o grunge americano.

Nas letras do disco, Johnny Lloyd, vocalista, guitarrista e principal compositor do grupo, faz referências a este passado; These things happen, we were children in the mid 90′s, diz o refrão de We Were Children. Na balada Corner  of an English Field, por exemplo, Lloyd revisita os lugares onde costumava brincar na infância. O álbum continua repleto de canções melancólicas e ligadas a memórias urbanas, mas a principal característica da sonoridade dos Tribes é mesmo o DNA dessa década, também notório em Sappho e Walking in The Streets.

As grandes bandas que revolucionaram o rock sempre se inspiraram em algum período do passado, porém, Baby não é um álbum que traz uma novidade arrebatadora e algumas canções até soam demasiado familiares. Mas, apesar deste aparente défice de novidade, a estreia dos Tribes não decepciona e muito provavelmente, não sendo este o disco que vai dar nova vida ao rock, é uma ótima opção para se ouvir enquanto se espera a salvação. Espero que aprecies a sugestão...

Tribes - Baby

01. Whenever
02. We Were Children
03. Corner Of An English Field
04. Half Way Home
05. Sappho
06. Himalaya
07. Nightdriving
08. When My Day Comes
09. Walking In The Street
10. Alone Or With Friends
11. Bad Apple

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por stipe07 às 19:56






mais sobre mim

foto do autor


Parceria - Portal FB Headliner

HeadLiner

Man On The Moon - Paivense FM (99.5)

Man On The Moon · Man On The Moon - Programa 421


Disco da semana 113#


Em escuta...


pesquisar

Pesquisar no Blog  

links

as minhas bandas

My Town

eu...

Outros Planetas...

Isto interessa-me...

Rádio

Na Escola

Free MP3 Downloads

Cinema

Editoras

Records Stream


calendário

Fevereiro 2012

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
26272829

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.