Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Weekend - Red EP

Domingo, 02.10.11

Shaun Durkan (baixo, voz), Abe Pedroza (bateria) e Kevin Johnson (guitarra), naturais de São Francisco, formaram os Weekend em 2009 e estrearam-se nos discos o ano passado com Sports, um álbum bastante aclamado pela crítica, onde se destacava Comma Summer. No passado dia 20 de setembro deram a conhecer o seu segundo registo, o EP Red, lançado através da Slumberland Records.

Este trabalho foi produzido por Monte Vallier durante apenas três semanas, antes da banda ir para a Europa onde tocou em alguns festivais. A sonoridade do EP insere-se na chamada noise pop e no post punk, mas a banda também aborda elementos característicos da indie rock, oferecendo uma coesão de uma variedade de estilos. Os Weekend são uma daquelas pérolas que a Slumberland Records está acostumada a descobrir: barulhenta, distorcida e ácida, essencial para os amantes da sonoridade que indiquei acima.

Hazel é o grande destaque do EP, uma canção mais doce que ácida e que embora tenha uma base de guitarra um tanto suja, tem a dream pop como elemento dominante, bem próximo da sonoridade de bandas como os The Pains Of Being Pure At Heart e dos Deerhunter.

A banda prevê lançar o próximo álbum em 2012. Espero que aprecies a sugestão...

1. Sweet Sixteen
2. Hazel

3. Your Own Nothing
4. The One You Want
5. Golfers

Weekend - Hazel by Slumberland Records

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por stipe07 às 22:14

Twin Sister - In Heaven

Sábado, 01.10.11

Os Twin Sister são uma banda composta por Gabe D’Amico, Eric Cardona, Andrea Estella, Dev Gupta e Bryan Ujueta e nasceram em 2008 em Long Island, perto de Nova Iorque. Fizeram as primeiras canções logo nesse ano, que deram origem ao EP Colour Your Life, trabalho que, de acordo com a crítica, posicionou a banda  como mais um dos potenciais expoentes do futuro da chamada chillwave.

No passado dia 26 de setembro lançaram finalmente In Heaven, o seu disco de estreia, através da londrina Domino Records. De acordo com o site desta editora, neste novo disco iremos encontrar os Twin Sister sem limitações, caminhando nus na corda bamba enquanto mantêm um controlo total e completo. A Domino acrescenta que as canções em ‘In Heaven’ irradiam uma luz própria, são como um espectáculo de fogo de artifício contra uma ampla tela negra, ecoando com a exuberância da juventude. Ouvido na sua totalidade, ‘In Heaven’ demonstra ser o documento de uma preparação sem fim e de uma execução com entusiasmo, a promessa cumprida da felicidade. Talvez todos estes elogios sejam um pouco exagerados e enetendem-se numa estratégia clara de promoção do álbum. No entanto, há algum fundo de verdade nesta descrição, algo que tenho comprovado nos últimos dias com a audição do disco.

Em In Heaven somos embriagados com uma boa soma de composições genuinamente pop e radiofónicas, que vão muito além da tal atmosfera chillwave patente no EP de estreia. O que temos aqui são dez músicas dolorosamente românticas e açucaradas, capazes de encantar o ouvinte de imediato. Ouve-se o disco e imagina-se um passeio deste cinco músicos pelas reverberações da década de oitenta, até porque é um trabalho que se adorna de elementos e conceitos bem elaborados, através de uma sonoridade simples mas bastante encantadora.

A voz de D’Amico é deliciosa e quase sempre acompanhada por uma instrumentação que dá um ritmo colorido às músicas. Esta musicalidade, se for analisada com atenção após algumas audições, dá ao ouvinte a impressão que o álbum se divide em dois mundos instrumentais distintos; Algumas músicas têm uma sonoridade direcionada para um lado mais eletrónico através de sintetizadores soturnos e pequenas batidas sintéticas projetadas de forma controlada, sendo disso bons exemplos a balada pop oitentista Luna’s Theme ou a quase dançante Space Babe. Outras, e quanto a mim as melhores, são as músicas direcionadas para uma instrumentação mais orgânica, algo evidente nas guitarras coloridas de Saturday Sunday, nos ritmos marítimos de Gene Ciampi e na cadência nostálgica e quase inocente de Bad Street, o primeiro single do álbum e meu grande destaque do mesmo. Resumindo, são duas frentes musicais tecnicamente distintas, mas que durante o disco, ao cruzarem-se, proporcionam um álbum doce, despretensioso, com dez composições que encantam com naturalidade e transformam o disco  numa espécie de fuga da realidade, um pequeno abrigo pop descontraído do qual dificilmente queremos sair.

Seja ao falar de amor, ou cercando-se pela saudade, o disco transborda honestidade e beleza. In Heaven foi composto por cinco excelentes músicos, se quiserem com um enorme futuro musical pela frente e que não acompanharam os anos oitenta de perto, mas que encontraram nesse período a sua grande inspiração musical e poética. Estes Twin Sister são, definitivamente, um dos meus grandes destaques de setembro e uma das melhores descobertas do ano! Espero que aprecies a sugestão...

01   Daniel
02   Stop
03   Bad Street
04   Space Babe
05   Kimmi In a Rice Field
06   Luna’s Theme
07   Spain
08   Gene Ciampi
09   Saturday Sunday
10  Eastern Green

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por stipe07 às 12:03


Pág. 4/4






mais sobre mim

foto do autor


Parceria - Portal FB Headliner

HeadLiner

Man On The Moon - Paivense FM (99.5)

Man On The Moon · Man On The Moon - Programa 425


Disco da semana 118#


Em escuta...


pesquisar

Pesquisar no Blog  

links

as minhas bandas

My Town

eu...

Outros Planetas...

Isto interessa-me...

Rádio

Na Escola

Free MP3 Downloads

Cinema

Editoras

Records Stream


calendário

Outubro 2011

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.