Terça-feira, 31 de Maio de 2011

The National - Cherry Tree EP

Em 2010 os The National relançaram em vinil The National (2001) e Sad Songs for Dirty Lovers (2003), os dois primeiros álbuns da banda, através da Brassland. E no próximo dia 28 de junho, chegará às lojas uma reedição do EP Cherry Tree, de 2004. Será limitada a três mil cópias e quinhentas delas terão uma edição especial em vinil vermelho, que estará disponível para venda apenas na loja virtual da editora. A Brassland pretende também lançar em breve uma caixa em vinil contendo estes três discos, mas ainda sem data de lançamento prevista.

Em 2004, a banda tinha entrado em estúdio, novamente com Peter Katis na produção, para gravarem este EP que conta com a música que a banda mais gosta de tocar ao vivo, About Today All The Wine, a minha música preferida da banda e que viria a fazer parte de Boxer. O EP contém também uma versão de Murder Me Racchael gravada no Black Sessions (um programa de televisão do DJ francês Bernard Lenoir) e Reasonable Man (I Don’t Mind) gravada com a participação especial de Padma Newsome.

Este EP foi o último trabalho da banda na sua própria editora e logo depois, impulsionados também pelo sucesso do EP e de uma digressão feita na altura com os The Walkmen, assinaram contrato com a Beggars Banquet Records, cujo primeiro disco lançado através dessa etiqueta foi o já citado Boxer.

É unânime considerar que foi com este EP Cherry Tree que os The National passaram de um grupo de culto adorado por uma mão-cheia de pessoas, para um ainda grupo de culto, mas agora de uma imensa minoria.

1. Wasp Nest
2. All the Wine
3. All Dolled-Up in Straps
4. Cherry Tree
5. About Today
6. Murder Me Rachael (Live)
7. Reasonable Man (I Don't Mind)

download


autor stipe07 às 22:15
link do post | comenta / bad talk | The Best Of... Man On The Moon...
Segunda-feira, 30 de Maio de 2011

3 de rajada... XXX

Na trigésima edição de  Três De Rajada..., uma rubrica que parte da minha busca por novidades e pretende dar a conhecer música nova, com informação breve e pertinente, destaco Okkervil River, REM e Alex Winston. Toca a ouvir e a tirar ilações...

 

Okkervil River – Rider

 Rider, lançado hoje, é o primeiro single para o álbum I Am Very Far, lançado no passado dia 10 de maio, desta banda índie de Austin, EUA.


R.E.M. – All The Best / It Happened Today

Também hoje os R.E.M. lançam, em dose dupla, mais dois singles retirados de Collapse Into Now.

 
 
Alex Winston – Sister Wife

A multi instrumentista Alex Winston lançou no passado mês de fevereiro um EP de que falarei brevemente em Man On The Moon e que finalmente consolidou o tom doce e quase infantil da sua voz marcante e confirmou que ela tem todo o potencial para ser mais um dos grandes destaques femininos do ano. Sister Wife é a grande canção desse disco.


autor stipe07 às 18:07
link do post | comenta / bad talk | The Best Of... Man On The Moon...
Quinta-feira, 26 de Maio de 2011

The National - Coliseu do Porto, 23.05.2011

Os The National sempre fez disparar cá dentro o sinal de alarme. Com esta consciência e de espírito livre fui, pela segunda vez, assistir a um concerto da banda. Com base no mais recente High Violet e no antecessor Boxer, o espetáculo passou também por alguns momentos mais memoráveis dos primeiros discos, com destaque para Abel, de Alligator.

Foram imensos os momentos altos da noite; No entanto, não posso deixar de destacar a pujança de Apartment Story, a fúria controlada que toda a audiência sentiu em England, ter tido Matt com a mão no meu ombro enquanto cantava it’s a terrible love that I’m walking with spiders, o intimismo de About Today e o derradeiro momento arrepiante da noite, quando a enternecedora Vanderlyle Crybaby Geeks foi tocada e cantada sem amplificação e com a ajuda de todo o Coliseu. Espero revê-los em breve.

A primeira parte do concerto ficou a cargo dos Dark Dark Dark. O coletivo de Minneapolis, brilhantemente liderado pela voz límpida de Nona Marie Invie, contou as suas histórias de acordeão e clarinete em riste num ambiente que poderia muito bem ser o de um clube de jazz decadente. Foram a primeira surpresa agradável da noite. Ficam algumas imagens...

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Runaway
Anyone's Ghost
Secret Meeting
Mistaken For Strangers
Bloodbuzz Ohio
Slow Show
Squalor Victoria
Afraid Of Everyone
Lemonworld
Abel
Driver, Surprise Me
Conversation 16
Apartment Story
Think You Can Wait
England
Fake Empire

Encore:
Santa Clara
Mr. November
Terrible Love 
About Today
Vanderlyle Crybaby Geeks

min. 3:05


autor stipe07 às 18:15
link do post | comenta / bad talk | See the bad talk... (2) | The Best Of... Man On The Moon...

3 de rajada... XXIX

Volto a  Três De Rajada..., que parte da minha busca por novidades e pretende dar a conhecer música nova, com informação breve e pertinente. Esta semana destaco Colbie Caillat, Gruff Rhys e Tom Vek. Toca a ouvir e a tirar ilações...

 

Colbie Caillat – I Do

I Do é o mais recente avanço para Swing, o último disco de Colbie Caillat, lançado já em 2011.

 

Gruff Rhys – Honey All Over

Hotel Shampoo é o terceiro álbum a solo de Gruff Rhys, vocalista dos Super Furry Animals, lançado no passado dia 14 de fevereiro. Honey All Over é o mais recente avanço.

 

Tom Vek – A Chore

A 6 de junho verá a luz do dia Leisure Seizure, o novo disco de Tom VekA Chore é o primeiro avanço.

 

Alguns álbuns lançados esta semana;

Jon Allen – 'Sweet Defeat'
Art Brut – 'Brilliant! Tragic!'
Morcheeba – 'Blood Like Lemonade'
Pete And The Pirates – 'One Thousand Pictures'
Planningtorock - 'W'
The Prodigy- 'World's On Fire'
She Wants Revenge – 'Valleyheart'
Thurston Moore – 'Demolished'
Young Rebel Set – 'Curse Our Love'


autor stipe07 às 18:12
link do post | comenta / bad talk | The Best Of... Man On The Moon...
Domingo, 22 de Maio de 2011

Arrange - Plantation

Malcom Lacey é um músico da Flórida também conhecido como Arrange e após três EPs em pouco mais de meio ano, lançou na passada terça-feira, o álbum de estreia Plantation disponibilizando-o gratuitamente. Plantation é um disco que se insere na esfera da eletrónica, mas que me chamou particularmente a atenção por misturar também indie e pop.

A maior parte das músicas do disco poderão inserir-se na dita música ambiente e algumas parecem intermináveis, não sendo esta minha perceção óbvia após a audição, passível de ser conotada como uma crítica negativa. Há canções como Medicine Man e When’d You Find Me com um tempo certo e que ficam no ouvido. Cada um de nós poderá interpretar pessoalmente a sonoridade da música feita por Arrange e o que ela pretende transmitir. A variedade instrumental que ele coloca neste álbum, a sua voz única e a excelente produção a cargo de Drew Harris, fazem de Plantation um disco a ouvir repetidas vezes. Disponibilizo também a restante discografia do músico e espero que aprecies a sugestão...

 

In Old Theaters
Tiny Little Boy
When’d You Find Me?
Turnpike
Tearing Up Old Asphalt
Golden Neighborhoods
Blinds With You
Veins
Medicine Man
Orange Glow (Thank You for the Night)

 

Two (julho 2010)

Two Cover Art

 Free Download

 

Paper Parts (novembro 2010)

paper parts Cover Art

Free Download

 

Quiet State (janeiro 2011)

Quiet State Cover Art

Free Download


autor stipe07 às 11:19
link do post | comenta / bad talk | See the bad talk... (1) | The Best Of... Man On The Moon...
Quinta-feira, 19 de Maio de 2011

Sewing Machines - February

Os Sewing Machines (máquinas de cozer) são a concretização de um sonho do cantor, produtor, escritor e multi instrumentista de 23 anos Max Horwich, que gosta de escrever canções sobre o amor, a perda e a esperança. A banda ganhou vida na universidade de Wesleyan, onde Horwich estudou música nas variantes folk tradicional e jazz, tendo aí conhecido Adam Tinkle (guitarras), Michael Hurder (baixo, guitarra, teclado, voz), Ben Seretan (baixo, guitarra, voz) e Max Lavine (bateria).

Entre 2007 e 2008 a banda passou o tempo em ensaios e concertos e gravou o disco de estreia, Sundays, no estúdio do campus da universidade acima citada. Em Agosto de 2008, Sundays ficou disponível para download gratuito na Future Folk Records, uma editora online que Horwich administra juntamente com o produtor e DJ Rod O’Connor. Ainda nesse verão foram para a estrada e durante três semanas deram cerca de vinte concertos em bares, lojas, museus e outros espaços, no leste dos Estados unidos.

Quando esta tournée terminou em Chicago, Horwich e Hurder resolveram assentar na cidade e alugaram um apartamento, onde ainda vivem e organizam concertos de pequenas bandas, alojam outras que andam em digressão, ensaiam, gravam e ocasionalmente dormem.

Agora, em 2011 acabam de dar a conhecer um novo trabalho discográfico. Refiro-me ao EP February, lançado no passado dia 2 de maio e que tem este nome porque, segundo Max, I started working on these songs in February 2010 and (basically) finished in February of 2011, with a LOT of time off in the middle. E acrescenta: The first three songs are new. The last three songs are old.

Todas as canções de February evidenciam uma forte sonoridade folk, misturada com a eletrónica e partem quase todas de uma combinação entre os sons do banjo e do violino, aos quais se juntam a guitarra e sons de bateria, diretos e samplados. Come and Stay é a música que melhor exemplifica esta descrição sonora e tal amálgama instrumental interage muito bem com a voz única de Horwich, criando uma atmosfera sonora verdadeiramente refrescante. Fica a sugestão...

February Cover Art

 

 
1.
 
 
2.
 
 
3.
 
 
4.
 
 
5.
Celebrate 03:58
 
 
6.

Free Download

Site Oficial EMAIL FACEBOOK MYSPACE TWITTER


autor stipe07 às 22:22
link do post | comenta / bad talk | The Best Of... Man On The Moon...
Quarta-feira, 18 de Maio de 2011

Emerald Park - For Tomorrow

Depois de ter divulgado o EP Slow 2004-2005, regresso aos suecos Emerald Park para dar a conhecer o disco For Tomorrow, lançado no inicio de 2008, reeditado em 2010 através da www.af-music.de e produzido por Ola Frick  e Daniel Jönsson nos estúdios Sweet Morning, de Malmö, excepto Pasadena, música gravada na Dinamarca, nos Danish Daycare Studios.

Começo por referir que os Emerald Park, naturais de Malmö, são formados por Mats Andreasson (bateria), Tobias Borelius (vozes, guitarra), Mikael Eskilsson (teclas, guitarra, vozes), Martina Johansson (teclas e vozes), Daniel Jönsson (baixo, guitarra e teclas) e Frans af Schmidt (baixo e gitarras); For Tomorrow marca o relançamento da banda com esta formação. Ouvi o álbum atentamente nos últimos dias e foi, sem dúvida, uma agradável descoberta!
A qualidade dos temas e serem quase todos potenciais singles é um dos pontos de destaque do disco e assim que escutei a Intro e a Commonfield percebi de imediato que estava perante um disco especial e viciante. Algo que me saltou logo ao ouvido foi a dualidade entre a voz de Martina e as vozes masculinas que se podem escutar nas faixas. Este contraste oferece tanto um bom equilíbrio nalguns casos, como uma extrema beleza emocional noutros. Um bom exemplo disto é o tema Värnhem, um dos meus favoritos do disco e de uma beleza bucólica arrepiante, onde até os assobios nos fazem derreter com toda a atmosfera criada na música. Destaco também a parte instrumental de grande parte das faixas, que é capaz por si só de transmitir as mais diversas emoções, seja melancolia e alegria, ou a urgência de soltarmos algo cá para fora. Algumas músicas tornam-se longas devido ao prolongamento de momentos instrumentais mas, na minha opinião, em todas essas situações justifica-se a opção, que nos permite ir lentamente saboreando com indiscritível satisfação o final dos temas.
Dizer que os Emerald Park praticam uma sonoridade pop rock de contornos alternativos e indie pode ser verdade, mas acho redutor catalogá-los apenas desta forma. E este é, quanto a mim, mais um caso de uma banda que só não irá mais longe na carreira por não ser suportada por uma máquina promocional bem oleada. É que a qualidade e a criatividade musical estão lá... E bem doseadas.
Foi com um enorme sorriso que escutei este álbum dos Emerald Park, um disco jovial, contagiante e uma pérola a escutar atentamente nestes dias que antecedem um fantástico verão.

 

 
Cover: Jonatan Grönkvist

1. Intro01:09
2. The Commonfield 05:01
3. Ume 03:57
4. A Higher Loss 04:41
5. Värnhem 03:57
6. Istanbul 04:30
7. At the Mall 02:50
8. Open 04:04
9. Pasadena 04:22
10. Lights of Sunday 04:44
11. Ambivalence 01:56
12. For Tomorrow 06:24
13. Obscured By Lies 04:12
14. Satellite 05:24

 

Download

 

www.emeraldmusic.net www.myspace.com/emeraldpark 

emeraldpark.bandcamp.com last.fm/music/Emerald+Park discogs/artist/Emerald+Park


autor stipe07 às 22:19
link do post | comenta / bad talk | See the bad talk... (1) | The Best Of... Man On The Moon...
Terça-feira, 17 de Maio de 2011

Alex Turner - Submarine

Depois dos Arctic Monkeys terem lançado o primeiro single do seu próximo álbum, o vocalista Alex Turner lançou no passado dia 14 de março um pequeno disco a solo, banda sonora de uma comédia dramática inglesa chamada Submarine, realizada por Richard Ayoade e cujo enredo gira em torno de um adolescente e o seu crescimento.

Este filme tem sido muito aclamado pela crítica e nomeado para vários prémios. Vi o trailer e fiquei muito curioso e interessado em vê-lo. Em relação ao álbum, é composto por seis músicas muito calmas e melancólicas. Alex Turner tem uma voz fantástica e única, que encaixa muito bem nas guitarras eléctricas e distorções dos Arctic Monkeys, como também em músicas com uma guitarra acústica e um piano, como as deste EP.

Há muito tempo que não ouvia uma banda sonora abençoada por uma mão cheia de canções pop tão bem feitas, até por terem nascido, ao que consegui desvendar, no momento e com pouca reflexão. Habitualmente, nestas coisas da pop, tocar espontaneamente resulta sempre melhor do que enveredar por elaborados exercícios de laboratório e produção em estúdio.

Assim, este EP é um registo sonoro muito diferente do que estamos habituados a ouvir nos Arctic Monkeys. As músicas são todas muito boas e muito bonitas. Uma das melhores e a minha preferida, apesar de não ser totalmente melancólica é Piledriver Waltz; Na música, a voz de Alex e a guitarra são rodeadas por diversos instrumentos que transmitem alegria, mas o solo de guitarra que se ouve não deixa que a melancolia desapareça. E anda por ali um forte sentimento épico a rondar subtilmente toda a composição.

Outra música que gostei muito foi Stuck on the Puzzle, pois tem um refrão com muita sonoridade e que encaixa muito bem no ouvido. Glass in The Park e Hidding Tonight são os melhores exemplos da tal melancolia e beleza que o EP transmite. No fundo, a sonoridade de Submarine mistura o nevoeiro britânico onde Alex nasceu, com o deserto californiano que lhe é familiar, dando origem a um registo efémero e delicioso.

Ouçam-no e digam o que acharam (Download)! Eu gostei muito...

 

Submarine 320x320 Alex Turner / Submarine [2011]

01. Stuck On The Puzzle (Intro)
02. Hiding Tonight
03. Glass In The Park
04. It’s Hard To Get Around The Wind
05. Stuck On The Puzzle
06. Piledriver Waltz


autor stipe07 às 22:15
link do post | comenta / bad talk | The Best Of... Man On The Moon...
Segunda-feira, 16 de Maio de 2011

3 de rajada... XXVIII

Volto a  Três De Rajada..., que parte da minha busca por novidades e pretende dar a conhecer música nova, com informação breve e pertinente. Esta semana destaco Death Cab For CutieLykke Li e Noah And The Whale. Toca a ouvir e a tirar ilações...

Death Cab For Cutie – You Are A Tourist


Lykke Li – Sadness Is A Blessing


Noah And The Whale – Tonight's The Kind Of Night

 

Discos da semana;

Austra – 'Feel It Break'

The Computers – 'This Is The Computers'

Danger Mouse & Daniele Luppi – 'Rome'

Friendly Fires – 'Pala'

Moby – 'Destroyed'


autor stipe07 às 22:04
link do post | comenta / bad talk | The Best Of... Man On The Moon...
Sábado, 14 de Maio de 2011

Música do dia...

1/2 vida na maioridade...


autor stipe07 às 09:58
link do post | comenta / bad talk | The Best Of... Man On The Moon...
Sexta-feira, 13 de Maio de 2011

Emerald Park - Slow 2004 - 2005

Os Emerald Park são uma banda indie já com algum estatuto no cenário underground sueco e na passada terça-feira foi disponibilizado um EP chamado Slow 2004-2005.

O EP tem este nome porque as quatro canções que dele fazem parte foram retiradas do álbum de estreia Sadness Within, de 2004 e o single My Star foi lançado no mercado um ano depois, em 2005. Na altura a banda era completamente diferente, constituida por outros músicos, com diferentes influências musicais. Assim, Slow 2004 - 2005 consolida um processo de recomeço desta banda com uma vincada sonoridade folk, que teve inicio já em 2008 quando foi lançado pela nova formação  For Tomorrow, um disco do qual falarei dentro de dias.
Comecemos então por usufruir deste EP como aperitivo para então depois tirarmos as devidas ilações sobre os Emerald Park com esse longa duração.


1. Slow
2. Swimming In The rain
3. My Star
4. Utopia
Download


autor stipe07 às 17:21
link do post | comenta / bad talk | The Best Of... Man On The Moon...
Quinta-feira, 12 de Maio de 2011

Fuji Kureta - See-Through

Os Fuji Kureta, formados pela cantora Deniz Öztürk e pelo compositor Sahin Kureta, nasceram em 2008 e são uma inovadora dupla de eletrónica, natural de Istambul, na Turquia.

A sonoridade da banda oscila entre melodias suaves, mas bem vincadas e batidas incomuns, regadas com trip hop e jazz. Assim, See-Through, o disco que proponho e disponibilizo hoje, está cheio de detalhes eletrónicos que criam uma atmosfera sonora subtil e sonhadora, acompanhados por vocalizações em francês e inglês, delicadas e a fazer lembrar a Bjork, os Everything But the Girl, vários momentos dos Massive Attack com vozes femininas e os Saint Etienne. Há tiques sonoros repletos de luz, crença e otimismo, digamos assim, ao longo do disco, percetiveis no próprio título de algumas canções; Lux, Credo, Spectra, Diaphanous e a questão em aberto What If, que nos deixa a imaginar uma infinidade de respostas. A minha faixa preferida é Spectra, uma música repleta de charme e sensualidade devido às melodias tocadas pelo teclado e à batida intermitente, que cria um ritmo hipnótico, perfeito para servir de base à letra, sem dúvida um pouco ambígua; Baby, let’s not be afraid now, It is not time to weep, Obscureness is obsolescent now, We should cheer.
Os Fuji Kureta começaram por lançar a sua música através da etiqueta croata Listen Loudest Records, a italiana
Bad Panda Records e a eslovaca Gergaz. Este See-Through é o primeiro disco editado pela23 Seconds Netlabel e foi lançado no passado dia 29 de abril.
Se gostares tanto desta sugestão como eu, recomendo uma visita à página e ao
 Blog da banda.

 

1. Dive
2. Rope
3. Finis-terre
4. What If
5. Spectra
6. Lux
7. Credo
8. Diaphanous
Download


autor stipe07 às 22:01
link do post | comenta / bad talk | The Best Of... Man On The Moon...
Quarta-feira, 11 de Maio de 2011

Adam & Alma - Back To The Sea

Adam & Alma é uma dupla de electro, formada por Ellen Arkbro e Johan Graden. É natural de Estocolmo, Suécia e lançaram em março do ano passado o seu EP de estreia Back To The Sea, disponibilizado pela Creative Commons e que só descobri agora.

De acordo com a crítica, Adam & Alma criaram o seu próprio universo sonoro com este EP, misturado por Julio Berta e produzido por eles próprios. Concordo com essa opinião até porque não se identificam influências óbvias na sua sonoridade. No entanto, parece-me verosímil acreditar que esta dupla ouve bastante jazz e que são fortemente influenciados pela pop indie americana e o eletro pop nórdico, porque é percetivel a mistura destas duas sonoridades nas canções deste EP. Assim, os sons feitos através da eletrónica, misturados com o piano tocado magistralmente por Johan e a voz de Ellen acabaram por originar uma sonoridade única e peculiar, que se poderá inserir no nuiverso da pop eletrónica e experimental. É um EP que, na minha opinião, merece ser usufruido com  toda a atenção.

1. Things
2. Smile For Me, Sun
3. Naked
4. Back To The Sea
5. Bon

 

Download


autor stipe07 às 20:39
link do post | comenta / bad talk | The Best Of... Man On The Moon...
Terça-feira, 10 de Maio de 2011

3 de rajada... XXVII

Um dia após o previsto, volto a  Três De Rajada..., que parte da minha busca por novidades e pretende dar a conhecer música nova, com informação breve e pertinente. Esta semana destaco Foo Fighters, Hurts e Bruno Mars. Toca a ouvir e a tirar ilações....

 

Foo Fighters – Rope


Hurts – Illuminated/Better Than Love

 

Bruno Mars – The Lazy Song

 

 

Alguns discos lançados ontem no mercado;
Gang Gang Dance – 'Eye Contact'
Gavin Friday – 'Catholic'
Holly Golightly – 'No Help Coming'
Hugh Laurie – 'Let Them Talk'
The Lonely Island – 'Turtleneck & Chain'
Miles Kane – 'The Colour Of The Trap'
Okkervil River – 'I Am Very Far'
Tyler, The Creator – 'Goblin'
Various Artists – 'Rock For Japan'
Wild Beasts – 'Smother'
Zack Wylde & Black Label Society – Song Remains The Same'
Young Legionnaire – 'Crisis Works'


autor stipe07 às 22:15
link do post | comenta / bad talk | The Best Of... Man On The Moon...
Domingo, 8 de Maio de 2011

Curtas XI

The Antlers - Parentheses

Os The Antlers terão uma enorme tarefa em 2011; Conseguir lançar algo tão sensível e bonito como o último disco do grupo, o melancólico Hospice de 2009. Se depender de Parentheses, a nova canção do grupo, então o próximo álbum, Burst Apart, tem tudo para dar certo.

 

Washed Out – Eyes Be Closed

Depois do excelente EP Life of Leisure, com temas que, de acordo com a crítica, revolucionaram o mundo da música electrónica, o americano Ernest Greene regressa com o seu projeto Washed Out e aquele que será o seu álbum de estreia, Within and Without. A música Eyes Be Closed, lançada recentemente, é o avanço daquele que se prevê ser um dos melhores álbuns para este ano no mundo do lo-fi e chillwave. Para os mais interessados, saibam que o disco será lançado no dia 12 de julho.

 

Germany GermanyJust Go ft. Steffaloo

O projeto Germany Germany, do canadiano Drew Harris, está de regresso dia 17 de maio com o álbum Adventures.  Just Go, cantada por Steffaloo, é o primeiro avanço já conhecido.

 

Blithe Field - Crushing

Quem também regressa em breve são os Blithe Field de Spencer Radcliffe. O novo álbum, Two Hearted, será editado a 28 de junho pela Waaga e Crushing é a faixa de abertura do disco e o primeiro avanço.

Quem não conhece o primeiro disco dos Blithe FieldsBeautiful Wave '74, recomendo-o vivamente e poderão escutá-lo aquiTwo Hearted também terá uma edição em vinil, através da kickstarter e Spencer apela vivamente à sua compra; Hello friends! We intend to use this project to essentially take pre-orders to help fund our first vinyl pressing. We would very much like for Blithe Field to have a record to take on tour this summer to help him pay for gas, food, etc. With your help, not only can we make this record happen, but it will also pave the way for us to have some money as a backbone for future record pressings. We hope that you find the rewards actually rewarding and interesting, and I hope that you can help us put out some awesome music that deserves your attention.


autor stipe07 às 22:21
link do post | comenta / bad talk | The Best Of... Man On The Moon...
Sábado, 7 de Maio de 2011

Flyafter - Today I'm With You EP

Depois de Dougy Mandagi, vocalista dos Temper Trap, descobri na Indonésia os Flyafter, uma banda natural da capital, Jacarta. São formados por Hannan Jaya Mahardika na voz e guitarra acústica, Rully Luandri no sintetizador e Rully Fahrezzy também na voz e guitarra elétrica. O EP Today I'm With You foi lançado a 20 de fevereiro através da etiqueta, Swedish 23 Seconds

Este EP é o segundo disco desta banda; Foi gravado nos estúdios Sinjito, misturado por Joseph Saryuf e produzido pelos próprios Flyafter. Com uma sonoridade semelhante ao álbum de estreia, assenta na pop indie, misturando-a com detalhes da chillwave e da poptrónica de uma forma diria que quase irresponsável e perigosa mas que, felizmente para eles, parece-me ter resultado em cheio!

Quando ouço novas bandas e procuro registar no blogue a sua sonoridade, confronto-me com alguma dificuldade em encontrar o vocabulário adequado para descrever a minha audição. E frequentemente essas bandas difíceis de caracterizar são as bandas que mais me agradam e que ficam cá. Os Flyafter são um destes casos e, por causa deles, vou arriscar de novo a criar um novo conceito; Para mim, este EP e a música que fazem é uma irresistível pop ardente!

Quem acompanha Man On The Moon com relativo cuidado apercebe-se facilmente que nos géneros musicais em que me movimento, não me confino apenas à música anglo-saxónica. Já para não citar a realidade nórdica, países tão inusitados como o Brasil, Japão, Turquia e Espanha, entre outros, têm excelentes bandas de música alternativa. E agora, pelos vistos, também a Indonésia, o maior país muçulmano do mundo em termos populacionais. E quando bandas de países que não têm uma tradição vincada na indie e na eletrónica procuram destacar-se, não sabem muitas vezes que direção sonora tomar e acabam, devido à ânsia enorme de sobressair, misturar as suas várias influências com falta de critério. A triagem que faço do que coloco em Man On The Moon relativamente ao que ouço diariamente comprova-o.

Sinceramente acho que os Flyafter foram bem sucedidos nesta atitude arriscada; Today I'm With You tem quatro grandes canções e que pessoalmente me deixaram a salivar por mais e com as antenas bem sintonizadas no futuro desta banda. Espero que apreciem a sugestão...

1. The Wonderstar
2. Today I´m With You
3. Back To Children
4. I´m Not Toys

Download

 

 

Facebook Myspace Twitter


autor stipe07 às 16:12
link do post | comenta / bad talk | The Best Of... Man On The Moon...
Sexta-feira, 6 de Maio de 2011

Searcher - Demo EP

Os Searcher são uma banda de Austin, nos Estados Unidos e no passado dia quinze de março lançaram o seu EP de estreia, Demo EP.

Na verdade, não abunda informação sobre este grupo completamente desconhecido. Resta-nos, para já, ouvi-lo, apreciar e tirar conclusões.

1 - Everything

2 - A New Beginning

3 - Ghost Of Me

4 - With Me Or Against Me

 

Download


autor stipe07 às 21:24
link do post | comenta / bad talk | The Best Of... Man On The Moon...
Quinta-feira, 5 de Maio de 2011

Duplodeck - Duplodeck EP

Os Duplodeck são uma banda indie brasileira que se formou numa localidade chamada Juiz de Fora, em Minas Gerais, no ano de 2001 e cujo ponto comum entre os seis membros era a admiração por Jorge Ben. Entre 2001 e 2005 a banda compôs um vasto reportório, mas gravou apenas um EP que nunca foi lançado no mercado. Agora, em 2011, essas músicas sofreram uma nova mistura e produção, novas guitarras e deram origem ao EP homónimo, lançado no mercado no passado dia dezoito de abril.

Este lançamento incentivou o regresso da banda ao ativo, que prepara um LP para o final do ano.  A Pug Records disponibilizou o EP para download gratuito e fabricou uma versão mais longa em cassete. Uma das grandes curiosidades deste EP é essa versão em formato cassete, o que permite que tenha dois lados, A e B. Assim, neste formato, o lado B inclui algumas raridades que nem os membros dos Duplodeck tinham conhecimento de terem sido gravadas; São músicas que foram tocadas em jam sessions e em ensaios um pouco regados, digamos assim e que incluem, imagine-se, momentos de bossa nova. Tal diversidade também se comprova pela versão do clássico My Girl, dos Temptations, com ecos de Beulah. Felizmente alguém gravou estes momentos de improviso que surgem agora no formato cassete do EP e apesar de gravados em condições impróprias, são uma bela amostra do enorme potencial do sexteto.

Os meus destaques do EP vão para Nouvelle Vague e a pop psicadélica de Strange Girl.  A imprensa brasileira chegou a batizá-los de Stereolab brasileiros, mas tal é insuficiente para definir a sonoridade dos Duplodeck, que me remeteu também para os White StripesPixies, Comet Gain e Deerhoof, entre outros. Espero que apreciem a sugestão...

 

 

01 Strange Girl
02 Nouvelle Vague
03 A Good Man Is Hard To Find
04 Última Sessão de Cinema
05 I'm Sure (Live)

 

download 

 

 


autor stipe07 às 22:10
link do post | comenta / bad talk | See the bad talk... (1) | The Best Of... Man On The Moon...
Quarta-feira, 4 de Maio de 2011

Woodkid - Iron EP

Woodkid é o nome de um projecto musical criado pelo fotógrafo e realizador francês Yoann Lemoine, um rapaz talentoso de vinte e sete anos e pelos vistos multifacetado, porque decidiu também investir numa carreira como songwriter. Iron é o tema que dá título ao seu primeiro EP, que foi recentemente colocado à venda. Para 2011 tem igualmente previsto lançar o disco de estreia.

Já ouvi o EP com atenção. Iron tem uma sonoridade ímpar, de fusão de vários géneros, com um ambiente bastante tribal, dificil de comparar com outras bandas que conheça, à semelhança dos These New Puritans. A remistura deste tema pelos Mistery Jets explica-se porque Yoann colaborou com esta banda e realizou vários dos seus videos. Baltimore Fireflies é uma música muito simples, mas com uma sintonia perfeita entre o piano e o trompete, fazendo lembrar os melhores momentos dos Cinematic Orchestra. Wasteland é a minha faixa preferida do EP; Nela podemos apreciar a voz ímpar de Yoann em toda a sua plenitude, apenas acompanhada por um violino e um piano fantástico que sustenta toda a canção.
Fica o fabuloso video de Iron, realizado pelo prório Yoann Lemoine e, como habitualmente, espero que apreciem esta dica. Sugiro também uma espreitadela ao seu site oficial, onde encontrarás alguns vídeos musicais e publicitários que Yoann realizou. Vais-te surpreender porque alguns são bastante originais e até conhecidos.

 

01 – Iron 03:10
02 – Brooklyn 03:31
03 – Baltimore’s Fireflies 04:08
04 – Wasteland 03:11
05 – Iron (Remix By Mystery Jets) 04:27
06 – Iron (Remix By Gucci Vump) 05:34


autor stipe07 às 22:04
link do post | comenta / bad talk | The Best Of... Man On The Moon...
Terça-feira, 3 de Maio de 2011

Franz Ferdinand - Covers EP

O evento Record Store Day, citado com alguma insistência neste blog, teve vários lançamentos comemorativos na edição de 2011. Mas o grande destaque e que ganhou maior relevo terá sido o Covers EP, um disco dos Franz Ferdinand de Alex Kapranos & C.ª e que inclui cinco versões de faixas da autoria da banda, interpretadas por artistas de renome: Debbie Harry (Blondie), Stephen Merritt (Magnetic Fields), LCD Soundsystem, ESG e Peaches.

Este EP esteve à venda on-line durante o Record Store Day mas, ao contrário das edições dos Yeasayer e dos Radiohead, dois dos lançamentos de maior relevo relacionados com a efeméride, será novamente disponibilizado nas lojas em CD e vinil a partir de 2 de Maio com o selo da Domino Records.

Sem menosprezar as restantes covers, aquela que mais gostei foi, sem grande surpresa, a versão do tema Live Alone pelos LCD Soundsystem.

Como já vem sendo hábito em Man On The Moon, tenho um presente para os meus seguidores e o Covers EP para audição integral! Ouçam e digam-me qual é a versão que preferem.

 

Franz Ferdinand - Covers EP by DominoRecordCo

 

 Download Franz Ferdinand - Covers EP

password: mp3crank.com

  1. Debbie Harry & Franz Ferdinand – Live Alone
  2. Stephen Merritt (Magnetic Fields) – Dream Again
  3. LCD Soundsystem – Live Alone
  4. ESG – What She Came For
  5. Peaches – Turn It On

 


autor stipe07 às 22:02
link do post | comenta / bad talk | See the bad talk... (1) | The Best Of... Man On The Moon...

eu...


more about...

Follow me...

. 51 seguidores

Powered by...

stipe07

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Parceria - Portal FB Headliner

Facebook

Man On The Moon - Paivense FM (99.5)

Em escuta...

Twitter

Twitter

Blogs Portugal

Disco da semana

Dezembro 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


posts recentes

Luke Sital-Singh – Strang...

Crayon Fields – All The P...

Courteeners – Better Man

Taïs Reganelli - Tanto Ma...

Efterklang – Lyset EP

Beck – Hyperspace

Tame Impala – Posthumous ...

Spicy Noodles - Juntas na...

Bombay Bicycle Club – Eve...

The Flaming Lips - The So...

Bill Callahan – If You Co...

Elbow – Giants Of All Siz...

The Japanese House – Chew...

Vila Martel - Não nos Dei...

Niki Moss - Standing In T...

Coldplay – Everyday Life

Moon Duo – Stars Are The ...

Comet Gain - Fireraisers ...

Modest Mouse – Ice Cream ...

Local Natives – Nova

TOY – Songs Of Consumptio...

Born-Folk - Come Inside! ...

Pond – Sessions

Fink – Bloom Innocent

The Districts – Hey Jo

X-Files

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

tags

todas as tags

take a look...

I Love...

Os melhores discos de 201...

Astronauts - Civil Engine...

SAPO Blogs

subscrever feeds