Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Where The Wild Things Are - O filme.

Terça-feira, 02.02.10

Já nos cinemas desde o dia 7 de Janeiro, um dos filmes que mais tem dado que falar nos últimos tempos é a adaptação do popular livro infantil escrito por Maurice Sendak, Where The Wild Things Are. Tal como acontece no livro, o filme narra as aventuras de Max, um miúdo que foge de casa após uma discussão com a mãe e acaba por entrar num mundo imaginário criado por si próprio; uma misteriosa floresta conhecida como Wild Things. Os habitantes dessa floresta procuram um líder e Max anseia por um reino para governar. Quando Max é coroado rei, promete criar um lugar onde todos serão felizes. No entanto, ele descobre que governar o seu reino não é tão fácil como parece...  

Fica o trailer...

 

 

Realizado por Spike Jonze, é interpretado por Forest Whitaker, Catherine Keener, Paul Dano, James Gandolfini, um dos meus actores preferidos, protagonista da série Os SopranosLauren Ambrose e mistura actores reais com animação computadorizada.

Tenho andado a descobrir a banda-sonora e a mesma merece uma outra crítica, já a seguir.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por stipe07 às 22:21

Where The Wild Things Are - A Banda Sonora.

Terça-feira, 02.02.10

Where The Wild Things Are tem sido uma das boas surpresas cinematográficas da temporada, também devido à banda-sonora e que, por isso, como disse anteriormente, merece referência neste espaço.
A principal responsável pela banda-sonora é Karen O, vocalista dos Yeah Yeah Yeahs e outros nomes ilustres do rock alternativo actual, dando origem ao projecto Karen O and the Kids. Este colectivo inclui, entre outros, Nick Zinner e Brian Chase (parceiros de Karen O nos Yeah Yeah Yeahs), Bradford Cox (Deerhunter), Aaron Hemphill (Liars), Greg Kurstin (The Bird and the Bee), Dean Fertita (Queens of the Stone Age, The Dead Weather, The Raconteurs) ou Jack Lawrence ((The Dead Weather, The Raconteurs, The Greenhornes). A estes grandes nomes do rock alternativo junta-se ainda um coro de crianças, o principal público-alvo do filme.
Todas as canções da BSO (Banda-Sonora Original) foram concebidas para o filme e, tendo ouvido já algumas, sublinho que a maioria dariam excelentes singles, independentes do filme. 
As temáticas das músicas fazem alusão ao maravilhoso imaginário infantil que sempre me fascinou e têm alguns pontos de contacto com os Yeah Yeah Yeahs; Quem conhecer minimamente esta banda vai descobrir semelhanças. Hideaway e Worried Shoes (cover de Daniel Johnston) são bons exemplos disso.
All is Love é o tema que mais me contagiou, pela sua alegria e melancolia ao mesmo tempo, tendo-me feito sentir um agradável contraste de sentimentos. É uma música muito bonita...
Rumpus e Heads Up, benefeciam imenso do coro infantil e provam que a música cantada por crianças também pode e deve ser ouvida e sentida por nós, os mais crescidos. Pelo meio há ainda instrumentais (Lost Fur), momentos mais introspectivos (Igloo e Sailing Home) e Animal, uma canção dura mas muito bem construída, com direito a rugidos e uma guitarra cheia de energia!
Em suma, mais do que uma banda-sonora, Where The Wild Things Are - BSO é um excelente disco, que brilharia mesmo sem o filme e que considero bastante recomendável!
Fica All Is Love...

Saiba mais em http://noticias.sapo.pt/cultura/info/artigo/1043563.html

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por stipe07 às 22:19






mais sobre mim

foto do autor


Parceria - Portal FB Headliner

HeadLiner

Man On The Moon - Paivense FM (99.5)

Man On The Moon · Man On The Moon - Programa 423


Disco da semana 117#


Em escuta...


pesquisar

Pesquisar no Blog  

links

as minhas bandas

My Town

eu...

Outros Planetas...

Isto interessa-me...

Rádio

Na Escola

Free MP3 Downloads

Cinema

Editoras

Records Stream


calendário

Fevereiro 2010

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.