Quarta-feira, 30 de Setembro de 2009

Grande Lição...

Não vou escrever sobre música ou cinema, nem vou dar novidades.

Talvez a maioria já tenha visto o vídeo que segue... Reconheço que nunca o tinha feito, mas senti-me profundamente tocado pelo mesmo!

Muito sinceramente, não me importa se o evento foi real ou ficcionado, nem com que propósito foi filmado, ou em que circunstâncias.

O melhor do mundo são as crianças, mesmo que muitas vezes elas não interajam deste modo!

Este filme deveria ser visto por todos aqueles que se julgam superiores e não se importam com o próximo para atingir os seus objectivos.

 

feeling:

autor stipe07 às 14:30
link do post | comenta / bad talk | The Best Of... Man On The Moon...
Domingo, 27 de Setembro de 2009

Músicas do dia.

Hoje, ao almoço, isto passou na MTV e adorei.
Sei que é um pouco lamechas e até faz o meu género mas, não sendo das minhas preferidas, soube-me bem ouvi-la. Também há dias assim....

Já agora, lanço um desafio; A Sinead O'Connor participa numa música dos James e noutra dos Massive Attack... Alguém sabe quais são? Toca a googlar... :)

 

Após o café, peguei no iPOD, fui para um banco de jardim, ouvi isto e senti-me ainda melhor! Alguém sabe o que é feito destes tipos?

 

feeling:
tags: ,

autor stipe07 às 22:56
link do post | comenta / bad talk | See the bad talk... (1) | The Best Of... Man On The Moon...
Quinta-feira, 24 de Setembro de 2009

Estreia do Dia - Distrito 9

 

Já ouvi falar deste filme há alguns meses e aguardava com expectativa e curiosidade a sua estreia. A história conta-se em poucas palavras...

 

Há vinte anos atrás, uma nave extraterrestre apareceu sobre a África do Sul. Os Humanos esperavam um ataque hostil mas, em vez disso, encontraram um grupo de não-humanos refugiados, possivelmente os últimos sobreviventes da sua espécie. Enquanto as Nações de todo o Mundo discutiam sobre o que fazer com eles, as criaturas foram relegados para um gueto - Distrito 9. A Multi-National United (MNU), uma empresa de segurança privada, e também a maior fabricante de armas do Mundo foi contratada para supervisionar os visitantes. O clima de tensão entre os aliens e os humanos surge quando um agente de campo da MNU, Wikus van der Merwe, contrai um vírus misterioso que começa a converter o seu próprio DNA. Wikus rapidamente se torna o homem mais procurado em todo o Mundo, porque é a chave para desvendar os segredos da tecnologia não-humana. Sem ajuda de ninguém, há apenas um lugar onde ele se pode esconder , Distrito 9.

 

Apesar desta história aparentemente simples e banal, Distrito 9 é, na minha opinião, muito mais que uma simples história ficcionada; É um filme carregado de simbolismo. O realizador, Neill Blomkamp, de 29 anos, é sul-africano, escolhe  o seu país como cenário e transporta a realidade do seu país para o  filme. Existe racismo por parte dos humanos em relação a esta raça alienígena, que é deportada para um gueto. E todos nós sabemos que o passado deste país africano, poderia ser descrito quase da mesma forma que é este filme; os negros seriam a raça alienígena, os brancos os humanos, os subúrbios do Cabo, Joanesburgo, Pretória os referidos guetos e apartheid o enredo e fio condutor da história.

Assim, a ignorância e o medo provocados pelo racismo são apresentados numa história ambientada na miséria do terceiro mundo, onde vão parar estes extraterrestres, recebidos com medo e desconfiança pela raça humana.

Neste filme há pois muitas semelhanças com o apartheid e muitas analogias ao governo opressor branco e à opressão da maioria negra, dessa época.

Tive muito cuidado para não fazer algo que soasse muito político e que o público achasse desgastante, afirma o realizador. Quis captar a essência da África do Sul e a essência da segregação e do racismo sem disfarces, porque foi nesse ambiente que eu cresci.

Com um orçamento reduzido de 30 milhões de dólares, Blomkamp conseguiu conceber um filme com bons efeitos especiais e um argumento capaz de prender a atenção dos mais desinteressados pela ficção científica. Pelo menos a história e a analogia que é feita parece-me brilhante...

Fica o trailer.

 

feeling:
tags:

autor stipe07 às 15:22
link do post | comenta / bad talk | The Best Of... Man On The Moon...

U2 regressam em 2010

Parece que se confirma o tão aguardado regresso dos U2 a Portugal. Não sendo uma das minhas bandas favoritas, sempre disse que é, quanto a mim, uma das melhores bandas ao vivo e que adorava assistir um dia a um concerto.

O espectáculo será no dia 2 de Outubro de 2010, no Estádio Municipal de Coimbra. A produção do mesmo ficará a cargo da Ritmos & Blues, como é habitual no nosso país.

A banda irlandesa trará assim a Portugal a muito afamada 360º Tour , digressão que promove o mais recente álbum No Line on the Horizon . Esta digressão tem o palco rotativo no meio do recinto do espectáculo, pelo que o público pode assistir à prestação da banda de todos os ângulos.

Recorde-se que o último concerto dos U2 em Portugal realizou-se no novo Estádio de Alvalade, em Agosto de 2005. Pode ser que desta vez os vá ver e ouvir...

Fantástico era os U2 virem a Coimbra fazer a segunda parte de um concerto dos Snow Patrol, à semelhança do que tem acontecido em alguns concertos desta tour que já se realizaram na europa.

Para terminar, um dos meus segredos mais bem guardados, finalmente desvendado; a minha música preferida desta banda irlandesa...

feeling:
music: U2 - Who's Gonna Ride Your Wild Horses

autor stipe07 às 14:56
link do post | comenta / bad talk | See the bad talk... (1) | The Best Of... Man On The Moon...
Quarta-feira, 23 de Setembro de 2009

Pussy On Duty!!

E pronto, man on the moon perde finalmente toda a sua inocência!

Um blog com interesse e escrito por um homem que preza ter tudo no sítio, mais cedo ou mais tarde teria de ter conteúdo pornográfico explícito!

Estava só a aguardar pela notícia musical certa...

 

 

A banda alemã Rammstein acaba de dar a conhecer ao mundo o novo álbum, Liebe Ist Für Alle Da, que chegará às lojas a 16 de Outubro.

O single de apresentação deste disco tem o apelativo nome de Pussy e o vídeo do mesmo é um mini-filme pornográfico. Deliciem-se...

 

 

Já agora, quem quiser ver a verão integral e não censurada carregue AQUI. E façam favor de comentar.

 

O alinhamento de  Liebe Ist Für Alle Da é o seguinte:

1. Rammlied
2. Ich Tu Dir Weh
3. Waidmanns Heil
4. Haifisch
5. B********
6. Frühling In Paris
7. Wiener Blut
8. Pussy
9. Liebe Ist Für Alle Da
10. Mehr
11. Roter Sand

 

 

PUSSY ON DUTY!!

feeling:
music: Rammstein - Pussy
tags:

autor stipe07 às 09:31
link do post | comenta / bad talk | The Best Of... Man On The Moon...
Segunda-feira, 21 de Setembro de 2009

Takkiceland chega ao fim... ?

Hoje dei por concluído o projecto Takkiceland, nos moldes em que estava idealizado. Foi uma decisão difícil mas que tinha de ser tomada e aparentemente irreversível.

Não desisto do meu sonho de ir à Islândia; É uma das viagens da minha vida! Quero ir lá, ver alguns dos locais retratados no Heima e ouvir Sigur Rós, na aldeia piscatória de Djúpavik , no glaciar de Jokulsarlon e noutros locais únicos, que só naquela ilha é possível vislumbrar.

Porque ainda considero que na vida não há impossíveis, porque sou preserverante, porque adoro os Sigur Rós e quero ser, também com eles, feliz... Um dia irei lá, certamente!

Carregando AQUI, encontras a declaração oficial de encerramento.

Agradeço a todos que com a sua amizade, com o seu esforço e dedicação me fizeram acreditar e confiaram em mim! Peço também desculpa pelas expectativas que defraudei.

Takkiceland provou-me que vale a pena eu acreditar nos meus sonhos, por mais utópicos que possam parecer e lutar por eles! Takkiceland ensinou-me imenso.

 A música dos Sigur Rós continuará a ser, todos os dias da minha vida, aquela luz irresistível...

Não digo adeus à Islândia... Digo apenas um Até Breve ou um Até Um Dia!

Com Hoppipolla sonhei e pus mãos à obra, com Hoppipolla encerro...

 

feeling:
music: Hoppipolla

autor stipe07 às 17:39
link do post | comenta / bad talk | The Best Of... Man On The Moon...
Quarta-feira, 16 de Setembro de 2009

Coisas Que Eu Sei

A felicidade é difícil de encontrar!

Assim que a encontramos, devemos agarrá-la com unhas e dentes...

 

Mais difícil do que conviver com a infelicidade e sair dela, poderá ser estar feliz e lutar todos os dias para se merecer esse estado de plenitude!  

 

O amor faz-nos crescer, torna-nos muito maiores, mais grandes e mais bonitos!

 

Às vezes é bom termos tempo para escutar o nosso coração e deixar tudo o resto fluir naturalmente...

 

Nunca temos tempo para parar e pensar no que mais nos motiva a querer ser feliz e a lutar por este mundo. Eu diria que deve ser um verdadeiro amor, demore o tempo que for preciso. E eu também diria que já o encontrei...

 

(Citações minhas, espalhadas pelo blog)

 Eu quero ficar perto
De tudo o que acho certo
Até o dia em que eu mudar de opinião
A minha experiência
Meu pacto com a ciência
Meu conhecimento é minha distração

Coisas que eu sei
Eu adivinho sem ninguém ter me contado
Coisas que eu sei
O meu rádio relógio mostra o tempo errado
Aperte o play
Eu gosto do meu quarto
Do meu desarrumado
Ninguém sabe mexer na minha confusão
É o meu ponto de vista
Não aceito turistas
Meu mundo ta fechado pra visitação

Coisas que eu sei
O medo mora perto das idéias loucas
Coisas que eu sei
Se eu for eu vou assim não vou trocar de roupa
É minha Lei

Eu corto os meus dobrados
Acerto os meus pecados
Ninguém pergunta mais depois que eu já paguei
Eu vejo o filme em pausas
Eu imagino casas
Depois eu já nem lembro do que eu desenhei

Coisas que eu sei
Não guardo mais agendas no meu celular
Coisas que eu sei
Eu compro aparelhos que eu não sei usar
Eu já comprei
Ás vezes dá preguiça
Na areia movediça
Quanto mais eu mexo mais afundo em mim
Eu moro num cenário
Do lado imaginário
Eu entro e saio sempre quando eu tô afim

Coisas que eu sei
As noites ficam claras no raiar do dia
Coisas que eu sei
São coisas que antes eu somente não sabia... (2x)

Agora eu sei...

 

Download de Danni Carlos - Coisas Que Eu Sei, AQUI

feeling:
music: Danni Carlos - Coisas Que Eu Sei

autor stipe07 às 17:08
link do post | comenta / bad talk | The Best Of... Man On The Moon...
Terça-feira, 15 de Setembro de 2009

Snow Patrol - Up To Now

E finalmente há novidades dos Snow Patrol...

A banda escocesa vai editar a sua primeira colectânea, intitulada Up To Now; A mesma chega ao mercado discográfico no próximo dia 9 de Novembro, coincidindo com o 15º aniversário da banda de Gary Lightbody, Paul Wilson, Jonny Quinn, Nathan Connolly e Tom Simpson.

 

 Up To Now reúne os maiores êxitos da banda escocesa, aos quais junta três inéditos, algumas covers e uma série de raridades.

 O lançamento do trabalho será precedido do single Just Say Yes, a ser divulgado no dia 2 daquele mês. 

Entretanto a colectânea já se encontra disponível, em pré-venda, na página oficial dos Snow Patrol, sendo que os cem primeiros exemplares vendidos serão numerados e autografados por todos os membros da banda. O registo será disponibilizado em formato duplo e também, para os fâs mais acérrimos, numa caixa em que se incluem ainda três discos em vinil, um DVD duplo, um livreto e uma litografia. É difícil de entender como How To Be Dead não faz parte do alinhamento desta colectânea... Muito difícil de entender mesmo. Para quem não sabe, essa é a faixa que se ouve assim que é aberto este blog.

Confere o alinhamento de Up To Now ;

 

CD1 

01. Chocolate
02. Chasing Cars
03. Crack The Shutters
04. Set The Fire To The Third Bar
05. Crazy In Love
06. Just Say Yes
07. Batten Down The Hatch
08. You're All I Have
09. Hands Open
10. Cartwheels
11. The Planets Bend Between Us
12. Ask Me How I Am
13. On-Off
14. Making Enemies
15. Run (Live at the Union Chapel)

 

CD2

01. Take Back The City
02. Shut Your Eyes
03. An Olive Grove Facing The Sea
04. Run
05. Give Me Strength
06. Signal Fire
07. Spitting Games
08. Open Your Eyes
09. Dark Roman Wine
10. Fifteen Minutes Old
11. You Are My Joy
12. Golden Floor
13. Starfighter Pilot
14. PPP
15. Chasing Cars (Live at the Union Chapel)

feeling:
music: Snow Patrol - Just Say Yes
tags:

autor stipe07 às 13:00
link do post | comenta / bad talk | The Best Of... Man On The Moon...
Segunda-feira, 14 de Setembro de 2009

SCP - CDE

Ontem o meu coração esteve dividido...

Felizmente o resultado ajudou e até foi justo... 2-2.

E Estarreja deixa mais uma marca importante em Castelo de Paiva; O primeiro jogo oficial no novo relvado sintético do campo de jogos da Boavista, teve como visitante o Clube Desportivo de Estarreja.

Um dia, quando concretizar o sonho de ser finalmente um Paivense de pleno direito, ainda consigo uma espécie de geminação... :)

 

feeling:
music: Skank - É Uma Partida de Futebol
tags: ,

autor stipe07 às 14:00
link do post | comenta / bad talk | The Best Of... Man On The Moon...
Sábado, 12 de Setembro de 2009

5 meses, 5 músicas.

Felizmente, podiam estar aqui outras cinco... e outras cinco... e outras cinco... e outras cinco...

Mas estas... são aquelas cinco....!!!

Thanks, Smartiesss!!!

 

feeling:
music: How To Be Dead

autor stipe07 às 14:38
link do post | comenta / bad talk | See the bad talk... (1) | The Best Of... Man On The Moon...
Quinta-feira, 10 de Setembro de 2009

Click matinal... Thanks Jet!

Há manhãs em que se acorda e tudo é mecânico! Saímos da cama e somos logo assaltados pela rotina comum a cada novo dia. Cumprimos gestos sem nos apercebermos, estamos invadidos por uma estranha letargia, talvez à espera de um estímulo exterior que nos faça realmente acordar, apesar de já estarmos há alguns minutos fora da cama e com os olhos bem abertos.

Hoje, pronto para mais um dia de trabalho intenso, meia hora depois de me ter levantado, acho que ainda dormia! Já tinha o pensamento longe daqui, como felizmente me acontece todas as manhãs, mas ainda dormia, ou melhor, sonhava acordado!

Seja como for, ao ligar o mp3 do carro recebi o tal estímulo, esta bela canção de amor! Logo ali, naquele preciso instante, fui à Lua, o dia ficou muito mais bonito e os olhos menos esbugalhados! E logo ali, fechei o portão, arranquei e, sem motivo aparente, sorri como se não houvesse amanhã...

Ah, já agora... E cantei também! E continuei a sonhar acordado, obviamente!

Take my photo off the wall
If it just won't sing for you
'Cause all that's left has gone away
And there's nothing there for you to prove

Oh, look what you've done
You've made a fool of everyone
Oh well, it seems likes such fun
Until you lose what you had won

Give me back my point of view
'Cause I just can't think for you
I can hardly hear you say
What should I do, well you choose

Oh, look what you've done
You've made a fool of everyone
Oh well, it seems likes such fun
Until you lose what you had won

Oh, look what you've done
You've made a fool of everyone
A fool of everyone
A fool of everyone

Take my photo off the wall
If it just won't sing for you
'Cause all that's left has gone away
And there's nothing there for you to do

Oh, look what you've done
You've made a fool of everyone
Oh well, it seems likes such fun
Until you lose what you had won

Oh, look what you've done
You've made a fool of everyone
A fool of everyone
A fool of everyone

 

Os Jet são uma banda australiana conhecida devido ao single Are You Gonna Be My Girl, que fez parte de uma das campanhas promocionais da Vodafone, há cerca de 3 anos.

feeling:
music: Jet - Look What you've Done

autor stipe07 às 14:58
link do post | comenta / bad talk | The Best Of... Man On The Moon...
Segunda-feira, 7 de Setembro de 2009

Maria Rita - Samba Meu

Voltando aos discos...

Tenho voltado um pouco ao passado, nomeadamente à redescoberta da música brasileira, género musical que fez parte do meu quotidiano durante grande parte da minha vida. Confesso que tem sido um regresso agradável até porque, como é óbvio, tenho tido algum critério e uma excelente motivação!

Assim, a Bossa Nova e o samba mais Paulista e da Baía, do que propriamente o samba do Rio, têm sido as minhas opções.

Por isso, a minha última descoberta musical chama-se Maria Rita, uma das novas e mais influentes vozes da música brasileira actual. 

Maria Rita, filha de dois ícones da música brasileira, Elis Regina e Cesar Camargo Mariano, começou a cantar profissionalmente somente aos 24 anos. Acerca desta entrada já um pouco tardía no mundo da música ela afirmou em tempos: encaro a vida como um grande processo feito de vários pequenos processos no caminho. Sempre quis cantar. Mas a questão não era querer. Era porquê. Não gosto de fazer nada sem ter um porquê. Fica mais fácil quando você tem um objetivo, uma meta. O motivo passou a existir quando percebi que ficaria louca se não cantasse.

Hoje, com 30 anos, não se pode queixar dos resultados que já alcançou; O seu primeiro disco, Maria Rita, lançado em Setembro de 2003, vendeu mais de 1 milhão de cópias em todo o mundo. Nessa altura também lançou o seu primeiro DVD, com o mesmo título e que chegou à marca de 150 mil cópias. Tanto o disco como o DVD foram lançados em mais de 30 países, incluindo Alemanha, Argentina, Áustria, Bélgica, Canadá, Chile, Colombia, Dinamarca, Equador, Finlândia, França, Inglaterra, Itália, Japão, Coreia do Sul, República Checa, México, Holanda, Noruega, Portugal, Suécia, Suíça e Venezuela. 

A tournée de promoção deste disco durou 18 meses e teve cerca de 160 concertos, em vários países, quase sempre completamente lotados.
Em 2004, Maria Rita continuou a recolher os louros de Maria Rita e venceu o Grammy Latino nas categorias Revelação do Ano, Melhor Álbum de MPB e Melhor Canção em Português e recebeu também o Prémio Faz a Diferença, oferecido pelo jornal O Globo, entre outros. A Festa? é sem dúvida a música mais conhecida deste seu primeiro álbum.

Maria Rita lança Samba Meu, em Setembro de 2007, produzido por Leandro Sapuchay e que, conforme o título indica, vem recheado de grandes sambas de compositores inéditos, dos quais se destacam  Arlindo Cruz e Franco. Há também uma versão de O Homem Falou, de Gonzaguinha, que contou com a participação da Velha Guarda da Mangueira.

Se o samba não era a principal influência do seu primeiro disco, Maria Rita referiu que também não se tornou sambista com Samba Meu e que não tem pretensões de vir a sê-lo. Diz que quis apenas fazer música mais simples, alegre e descontraída do que aquela que se podia ouvir em Maria Rita. Os tradicionais arranjos de piano, baixo e bateria, que eram a marca registada da filha de Elis Regina, neste disco ganham a companhia da cuíca, do violão e de variados instrumentos de percussão.

Logo na primeira música de  Samba Meu ela demonstra alguma timidez e humildade por pisar este território musical, deixando logo claro que o faz sem pretensões de maior, apenas pela diversão!

 

Meu samba não quer ver você tão triste

Meu samba vai curar a dor que existe

Meu samba vai fazer ela dançar

É o samba certo pra você cantar

 

Maria Rita acaba por ser muito feliz ao entrar e desfilar pela passerelle do samba; Penso que ela caiu no samba de forma descontraída, feliz e cheia de ginga, como se diz no Brasil! Quem gostar do género ficará deliciado! Não é samba para multidões ou para tirar o pé do chão, como o samba de Daniela Mercury ou Ivete Sangalo. É, quanto a mim, um samba melhor, porque, sendo menos acelerado, é mais rico, insinuante, sofisticado, provocador e intenso... Pelo menos é o que eu acho! :) 


Capa

1. Samba Meu
2. O Homem Falou
3. Maltratar, Não é Direito
4. Num Corpo Só
5. Cria
6. Está Perdoado
7. Pra Declarar Minha Saudade
8. O Que é o Amor
9. Trajetória
10. Mente ao Meu Coração
11. Novo Amor
12. Maria do Socorro
13. Corpitcho
14. Casa de Noca

 

Fica a letra da minha música preferida do disco - O Que é o Amor
 

Se perguntar o que é o amor pra mim
Não sei responder
Não sei explicar
Mas sei que o amor nasceu dentro de mim
Me fez renascer
Me fez despertar

Me disseram uma vez
Que o danado do amor pode ser fatal
Dor sem ter remédio pra curar
Me disseram também
Que o amor faz bem
E que vence o mal
E até hoje ninguém conseguiu definir
O que é o amor

Quando a gente ama brilha mais que o sol
É muita luz
É emoção
O amor
Quando a gente ama é o clarão do luar
Que vem abençoar o nosso amor
 

E a versão ao vivo, incluída no DVD Samba Meu...

 

feeling:
music: Maria Rita - O Que É O Amor
tags:

autor stipe07 às 15:30
link do post | comenta / bad talk | See the bad talk... (1) | The Best Of... Man On The Moon...
Sábado, 5 de Setembro de 2009

Livro novo, filme visto...

No passado dia 1 de Setembro passaram 70 anos do início da maior guerra da história da humanidade, cujos contornos e desfecho a maioria de nós conhecemos. No entanto, foram sempre pouco claros os detalhes dos acontecimentos politicos que marcaram os dias que antecederam a ordem final dada por Hitler para o avanço sobre a Polónia, no dia 1 de Setembro de 1939.

1939 Contagem Decrescente Para a Guerra, escrito por Richard Overy, descreve pormenorizadamente esses acontecimentos...

No dia 24 de Agosto o destino do mundo estava prestes a ser decidido. Hitler ambicionava nas horas seguintes invadir a Polónia e esperava contar com a ajuda do amigo Estaline. Por outro lado, a França e a Inglaterra, continuavam firmes na declaração de apoio à Polónia em caso de invasão alemã.

Neste livro, Richard Overy recria minuciosamente os acontecimentos destes últimos dias de Agosto de 1939 nas principais capitais e chancelarias europeias, à medida que a opinião pública em geral e os políticos se preparavam para uma guerra inevitável.

O braço de ferro não dava mostras de abrandar; Se Hitler estava convencido que o Ocidente iria recuar na declaração de apoio incondicional à Polónia, o Ocidente esperava conseguir ainda chamar Hitler à razão.

Nesses dias houve momentos de tensão, escaramuças fronteiriças e os serviços secretos de ambos os lados estiveram activos e mesmo em contacto permanente, numa tentativa de solucionar o impasse. No entanto, Hitler estava decidido a levar até ao fim a decisão final de aumentar o espaço vital alemão para leste.

A única característica constante nestes dias foi a determinação da jovem nação polaca, criada apenas em 1919, em não ceder às exigências alemãs e, se fosse caso disso, lutar contra a força do exército alemão.

Recomendo este livro a todos aqueles que se interessam particularmente por este período da história e que gostariam de perceber melhor como tudo começou. Nas suas páginas irão encontrar revelações surpreendentes, asseguro!

 

Imagem da versão inglesa

 

Já agora, ontem vi The Inglorious Basterds, o último filme de Quentin Tarantino, cuja acção se passa exactamente na II Guerra Mundial, na França ocupada.

Já falei exaustivamente deste filme aqui até porque era um dos que mais aguardava este ano. Não é um filme que pretenda contar episódios verídicos dessa guerra; por sinal até está bem longe disso! Mais do que os factos reais, no fundo, o que Tarantino fez e bem ao seu estilo foi, mais uma vez, mostrar o melhor e o pior que existe em cada um de nós e na consciência humana, quando se vive em guerra.

Se no filme é claro que naquela guerra houve, sem dúvida, um lado mau, as potências totalitárias e fascistas (Alemanhã, Itália, Japão...) e um lado bom, as democracias ocidentais (Inglaterra, França, EUA,...), mostrou-nos também que, como em qualquer guerra, quem as combate não são os politicos que as provocam, mas os homens comuns, com semelhanças impressionantes entre si e, apesar de lutarem em lados opostos, comungam os mesmos medos, angústias e desejos. O filme mostra que qualquer soldado poderia estar perfeitamente do outro lado da barricada e que todos os intervenientes cometeram as mesmas atrocidades e provocaram no inimigo angústias, dores e sofrimento semelhantes. Este filme serve para demonstrar mais uma vez a loucura e a estupidez que é uma guerra, seja ela qual for, independentemente das motivações, dos objectivos e da moral que defende cada lado da barricada.

E para mim, o facto mais irónico e extraordinário do filme acaba por ser o uso da temática cinema como base para o mesmo; ser um filme de época alemão, sobre um soldado nazi muito especial e a sua estreia num cinema parisiense, o cerne de toda a história. E mais não revelo... :)

feeling:
music: Blur - Trimm Trabb
tags: ,

autor stipe07 às 13:46
link do post | comenta / bad talk | The Best Of... Man On The Moon...
Quinta-feira, 3 de Setembro de 2009

The Horrors

Parece que já está encontrada a nova banda-sensação do rock britânico,os The Horrors!

 

Damon Albarn é a última personalidade do mundo da música a confessar a sua admiração por esta banda que, relembre-se, teve uma actuação irrepreensível no último Festival de Paredes de Coura; Trent Reznor dos Nine Inch Nails também já confessou publicamente a sua admiração pelos The Horrors, tendo chegado a colocar uma música da banda no seu myspace.

A banda actuou no Festival de Paredes de Coura em substituição dos The Rascals e pelos vistos, não se perdeu nada com a troca!

O líder dos Blur e Gorillaz já ouviu o último disco da banda, Primary Colours, sucessor de Strange House e confessou ter adorado o trabalho, acabando por convidar os The Horrors a participar no próximo disco dos Gorillaz, agendado para 2010.

Esta banda, sonoramente, tinha no primeiro disco uma forte influência do rock sujo das bandas de garagem dos anos 60, tipo Trashmen e The Sonics e também fazia lembrar um pouco o psychobilly clássico de bandas como os The Cramps.
Em Primary Colours, este quinteto, oriundo de Londres, optou por uma sonoridade diferente e decidiu misturar o som pós-punk com um som mais gótico; o resultado não me agrada particulamente mas ficou-me no ouvido, principalmente pela originalidade. 

Fica Mirror's Image, o primeiro single de Primary Colours.

 

feeling:
music: The Horrors - Mirror's Image
tags:

autor stipe07 às 15:54
link do post | comenta / bad talk | The Best Of... Man On The Moon...
Terça-feira, 1 de Setembro de 2009

Partly Cloudy

Smartieees acaba de me recordar um dos mais comoventes e ternurentos filmes que já tive a sorte de ver e que não resisto a colocar aqui...

Escrito e produzido por Peter Sohn e realizado por Kevin Reher, Partly Cloudy, que acompanha UP nos cinemas, foi feito nos estúdios daquela que é considerada actualmente a melhor oficina de filmes de animação do mundo, superando a própria DreamWorks, os Estúdios Pixar.

Todos nós sabemos que são as cegonhas que distribuem os bebés! Mas quem os cria? Partly Cloudy desvenda este segredo maravilhoso... Nuvens escultoras criam bebés a quilómetros de altitude, a partir de pedaços de nuvem branca e fofinha... muito fofinha! Uma dessas nuvens é Gus, uma solitária e insegura nuvem cinzenta, mestre na arte de criar bebés perigosos. Algumas das suas obras-primas são crocodilos, porcos-espinho, tubarões e enguias eléctricas. Estes bebés acabam por ser uma carga de trabalho para Peck, a cegonha distribuidora ao serviço de Gus. À medida que os bebés de Gus ficam mais perigosos, o trabalho de distribuição da cegonha Peck complica-se, fazendo com que ele fique farto e queira mudar-se para bebés mais dóceis. Como será que Gus e Peck vão resolver este problema?

A resposta a esta questão, a forma como a cegonha Peck soluciona o seu dilema, não desistindo de Gus, acaba por ser uma grande lição para todos nós, miúdos e graúdos, para todos aqueles que às vezes desistem de forma prematura, de uma verdadeira amizade ou até de um amor. Já agora, a banda sonora acompanha minuciosamente cada cena do filme! Percam / ganhem pouco mais de cinco minutinhos e deliciem-se...

feeling:
tags:

autor stipe07 às 19:45
link do post | comenta / bad talk | The Best Of... Man On The Moon...

eu...


more about...

Follow me...

. 51 seguidores

Powered by...

stipe07

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Parceria - Portal FB Headliner

Facebook

Man On The Moon - Paivense FM (99.5)

Em escuta...

Twitter

Twitter

Blogs Portugal

Disco da semana

Novembro 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


posts recentes

Born-Folk - Come Inside! ...

Pond – Sessions

Fink – Bloom Innocent

The Districts – Hey Jo

Vancouver Sleep Clinic – ...

Mikal Cronin – Seeker

Vetiver – Up On High

Cigarettes After Sex – Cr...

Coldplay – Everyday Life

CocoRosie – Smash My Head

Deerhunter – Timebends

Pete Yorn – Caretakers

Tiago Vilhena - Portugal ...

Tame Impala – It Might Be...

The Growlers – Natural Af...

The 1975 – Frail State Of...

Coldplay – Arabesque vs O...

Mando Diao - Bang

Born-Folk - Fall-Inn

Foals - Everything Not Sa...

Perfume Genius – Pop Song

Miniature Tigers - Vampir...

Vetiver – Wanted, Never A...

Men On The Couch - Senso ...

Panda Bear – Playing The ...

X-Files

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

tags

todas as tags

take a look...

I Love...

Os melhores discos de 201...

Astronauts - Civil Engine...

SAPO Blogs

subscrever feeds