Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Kasabian - Velociraptor!

Terça-feira, 13.09.11

É lançado no mercado discográfico no próximo dia 19 de setembro, Velociraptor!, o quarto álbum de originais dos britânicos Kasabian, produzido por Dan The Automator e uma das bandas de eleição deste blog.

Já ouvi o disco e o que notei de diferente em relação aos outros três é um certo amadurecimento no som do grupo. Velociraptor! é desde logo marcado pelo título forte, ainda por cima enfatizado com o ponto de exclamação, como se a palavra fosse um grito, algo que tenha que ser dito com vontade. E parece que vai além das explicações dos Kasabian para o título, que se relaciona com o nome do único dinossauro que era capaz de deter o poderoso T-Rex, havendo também a hipótese de a banda querer mostrar, de forma marcante, a todos os fãs e críticos que não estão para brincadeiras. Será?

E deve ser mesmo porque Velociraptor! é um álbum pesado, marcante, elétrico e explosivo e logo desde a primeira faixa; Let's Roll Just Like We Used To é uma música que começa com um saxofone de fundo e de repente sente-se a vibração a aumentar e diminuir de forma ritmada e damos por nós a desejar que o resto do disco seja assim... E é! Days Are Forgotten não fica atrás e quando te apercebes já estás a cantar o refrão, não sendo por acaso uma das escolhas óbvias para single, naturalmente já bem recebido pela crítica. Goodbye Kiss segue esta linha sonora mas leva os Kasabian para um estilo que não lhes é muito familiar, visto ser uma espécie de balada, como também se entende pela letra. La Fée Verte conta uma história regada a absinto, ajudada por uma bateria bastante presente e Velociraptor! faz jus à sonoridade típica do álbum, ao mesmo tempo que descreve perfeitamente o famoso dinossauro. Segue-se Acid Turkish Bath (Shelter from the Storm), uma espécie de conclusão do lado A do álbum; A voz de Serge é lenta e embala-nos juntamente com as batidas de fundo, assim como as palmas colocadas, quanto a mim, na hora certa.

A principal sensação que tive após a audição de I Hear Voices, foi que a música não tem propriamente um refrão porque o ritmo do começo segue até ao final; Não se vislumbra um ponto forte de explosão sonora, mas o riff da guitarra mantém-nos presos até ao fim. A parte do teclado nos primeiros dezoito segundos, lembrou-me a mesma linha que Serge Pizzorno usava nos teclados no final de Cutt Off, canção do álbum homónimo da banda. Re-wired é o meu grande destaque deste conjunto de canções! Destaca-se pelo refrão  que te leva para outra dimensão, talvez devido às pausas no meio das palavras de uma letra fantástica (Hit me harder, I’m getting Rewired, I flick the switch that make you feel electric, Even faster than before…) e à parte instrumental vibrante que me pareceu formar uma harmonia perfeita.  Man of Simple Pleasures destaca o talento que a banda sempre teve para coisas simples, apenas baixo, guitarra, bateria e nada mais; O final da música é magistral, como se Tom e Serge soubessem onde as vozes deveriam estar e com precisão. Switchblade Smiles, primeiro single do disco e que revelei há alguns meses tem o selo da fase mais negra e pesada do som dos Kasabian e este é o melhor elogio que posso fazer à canção! Neon Noon, a faixa que encerra o disco lembrou-me imediatamente Happinness de West Ryder Pauper Lunatic Asylum, devido à sonoridade e à melodia criada pelo violão.

Velociraptor! é, sem sombra de dúvidas, o álbum mais consistente, melódico e maduro dos Kasabian; Os álbuns anteriores do grupo caraterizavam-se pela abundância de riffs de guitarra misturados com batidas e distorções eletro e Switchblade Smiles é a única música que realmente se encaixa nesse estereótipo! Definitivamente, um dos grandes lançamentos de 2011!

01. Let's Roll Just Like We Used To
02. Days Are Forgotten
03. Goodbye Kiss
04. La Fée Verte
05. Velociraptor!
06. Acid Turkish Bath (Shelter From The Storm)
07. I Hear Voices
08. Re-wired
09. Man Of Simple Pleasures
10. Switchblade SmilesListen
11. Neon Noon

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por stipe07 às 17:40


1 comentário

De pSalaberth a 14.09.2011 às 10:45

Concordo, talvez não com uma abordagem tão complementada como a tua, mas concordo. Há potência neste disco. Algumas vão ficar para passar durante uns tempos...

Grande Abraço

Comentar post






mais sobre mim

foto do autor


Parceria - Portal FB Headliner

HeadLiner

Man On The Moon - Paivense FM (99.5)

Man On The Moon · Man On The Moon - Programa 423


Disco da semana 117#


Em escuta...


pesquisar

Pesquisar no Blog  

links

as minhas bandas

My Town

eu...

Outros Planetas...

Isto interessa-me...

Rádio

Na Escola

Free MP3 Downloads

Cinema

Editoras

Records Stream


calendário

Setembro 2011

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.