Sexta-feira, 26 de Setembro de 2014

Thom Yorke - Tomorrow's Modern Boxes preview

Thom Yorke tem novo disco a solo. O trabalho chama-se Tomorrow's Modern Boxes e está já disponível para download digital e também em vinil na página oficial. Além disso, também já é oficial que os Radiohead se encontram em estúdio a gravar um novo longa duração do grupo. Em breve este novo disco de Thom Yorke será dissecado por cá.

Deixo-vos um aperitivo do disco e a tracklist. Fica atento...

"A Brain in a Bottle"
"Guess Again!"
"Interference"
"The Mother Lode"
"Truth Ray"
"There is No Ice (For my Drink)"
"Pink Section"
"Nose Grows Some"


autor stipe07 às 17:40
link do post | comenta / bad talk | The Best Of Man On The Moon...
|
Segunda-feira, 4 de Agosto de 2014

MagaFest 2014

A primeira edição do MagaFest, o festival de música nacional que propõe apresentar nove projectos musicais num só dia, terá lugar em Lisboa, na Casa Independente, no dia 6 de Setembro das 15h às 02h00m, no largo do Intendente, com o apoio da Tasca Tropical. J.P. Simões, Norberto Lobo, Bruno Pernadas e Tiago Sousa são algumas das presenças garantidas.

De acordo com o press release que me foi remetido pela Let's Start A Fire, uma das entidades promotoras do evento, MagaFest é a consequência natural das MagaSessions que viram passar pela casa da Inês Magalhães e do seu irmão Pedro mais de vinte espectáculos ao longo de dois anos. Músicos nacionais e internacionais fizeram desta casa a sua, apresentando aos convidados as mais diversas experimentações sonoras.

As MagaSessions nasceram espontaneamente da necessidade de ter um espaço em que músicos pudessem apresentar propostas das mais distintas origens sonoras. Aproveitando o ambiente informal, viveram-se, mais que concertos, encontros íntimos de criatividade, aproximando músicos e público.

As MagaSessions transformaram-se rapidamente num laboratório de experimentação, tanto para novos projectos como para autores consagrados do panorama musical português, tornando-se passagem obrigatória para quem gosta de aproveitar uma tarde de domingo entre amigos. Desafiar autores a apresentar-se em ambiente caseiro de forma a dar acesso à cultura, permitindo que se reúnam à volta de uma heterogénea selecção musical, sempre foi um dos grandes objectivos.

Se, no início, as sessões eram a convite da organização, há algum tempo que as portas se abriram a todo o tipo de projectos, ficando toda a produção, curadoria e comunicação a cargo de Inês Magalhães, que, incansavelmente, vai acolhendo não só músicos como artistas das mais variadas áreas.

Os bilhetes custam 15€ e estão à venda nas plataformas MagaSessions e Casa Independente e esta é, sem d´vida, uma excelente proposta para um final de verão diferente na capital.

www.magasessions.com   www.facebook.com/MagaSessions   www.vimeo.com/magasessions

MAGAFEST // 6 SETEMBRO - CASA INDEPENDENTE from MAGASESSIONS on Vimeo.

 


autor stipe07 às 12:35
link do post | comenta / bad talk | The Best Of Man On The Moon...
|
Sexta-feira, 6 de Junho de 2014

Dia D

Há precisamente 70 anos, nas praias da Normandia, uma geração inteira deu a vida pela liberdade e começou o futuro da Europa tal como hoje a conhecemos. Em tempos tão conturbados no nosso continente, é bom que este dia seja relembrado e contado às gerações vindouras... Para que nunca mais se repita!


autor stipe07 às 16:06
link do post | comenta / bad talk | The Best Of Man On The Moon...
|
Quinta-feira, 5 de Junho de 2014

Interpol - El Pintor

Depois de um interregno de quase quatro anos os Interpol já têm praticamente pronto El Pintor, o novo disco desta banda liderada por Paul Banks. Escrito e gravado durante o ano de 2013, em Nova Iorque, cidade de onde a banda é natural, nos estúdios Electric Lady Studios & Atomic Sound, por Mr. James Brown, El Pintor foi misturado em Londres, nos Assault & Battery Studios, por Alan Moulder.

Todas as canções de El Pintor foram escritas e produzidas pelos Interpol, com Daniel Kessler à guitarra, Samuel Fogarino na bateria e Paul Banks na voz, na guitarra e, pela primeira vez, no baixo. O disco conta com as participações especiais de Brandon Curtis (The Secret Machines) nos teclados em nove canções, de Roger Joseph Manning, Jr. (Beck) nos teclados em Tidal Wave e de Rob Moose (Bon Iver) a tocar violino e viola em Twice as Hard.
O álbum chegará aos escaparates a oito de setembro por cá e no dia seguinte nos Estados Unidos da América, mas já pode ser encomendado. A banda disponibilizou no seu site um video das sessões de gravação do disco e também já é conhecida a tracklist, dois detalhes que podes conferir abaixo. Agora é só esperar ansiosamente por setembro!

1. All the Rage Back Home
2. My Desire
3. Anywhere
4. Same Town, New Story
5. My Blue Supreme
6. Everything is Wrong
7. Breaker 1
8. Ancient Ways
9. Tidal Wave
10. Twice as Hard


autor stipe07 às 17:29
link do post | comenta / bad talk | The Best Of Man On The Moon...
|
Sexta-feira, 21 de Março de 2014

Videos musicais Lego

Apesar de terem posto termo à sua carreira, os LCD Soundsystem continuam a ser recordados. Uma das formas de o fazer foi o vídeo feito pela Lego de All My Friends, a ganhar uma versão, não oficial, com bonecos de Lego. Vê e compara com o original e não percas o filme destas peças mágicas criadas no reino da Dinamarca!

  
 
Anteriormente, já tinha sido dada a conhecer uma versão de Transmission, dos Joy Division, nos mesmos moldes...
 
E existem outros vídeos do género, alguns de músicas bastante conhecidas...
Circle Circle Dot Dot - Jamie Kennedy and Stu Stone
 

 P.O.D. - Youth Of The Nation

 
Radiohead - Street Spirit
 
Black Eyed Peas - Pump It
 
Queen - We Will Rock You
 
The Offspring - Gone Away
 
The Orange Strips - Kissed A Girl (It Wasn't You)

autor stipe07 às 19:44
link do post | comenta / bad talk | The Best Of Man On The Moon...
|
Terça-feira, 28 de Janeiro de 2014

Coachella 2014 - Cartaz Oficial

Já é conhecido o cartaz do próximo Coachella, um dos melhores festivais do mundo de música alternativa e que se vai realizar de onze a dezoito de abril. Do pop rock ao punk, passando pelo indie rock e a eletrónica, nessa semana vão-se encontrar na Califórnia algumas das melhores bandas e projetos musicais do mundo.

É um cartaz impressionante, só ao alcance de uma organização com fundos quase ilimitados e difícil de igualar. são imensas as bandas que eu adorava ver se fosse possível marcar lá presença e já há várias bandas a pronunciar-se, quer através das redes sociais quer de comunicados para a imprensa a enorme excitação por estarem lá presentes. Sem dúvida, um evento único e uma viagem que sugiro para quem tiver a possibilidade!

Anunciado cartaz de Coachella: quais destas bandas gostava de ver por cá? -


autor stipe07 às 17:06
link do post | comenta / bad talk | The Best Of Man On The Moon...
|
Domingo, 5 de Janeiro de 2014

Adeus Eusébio...

Uma das maiores mágoas que guardo do futebol foi nunca ter-te visto jogar, quer pelo meu Benfica quer pela Seleção Nacional. Mas desde pequenino ouvi falar muito de ti lá em casa e, ao perceber o grande jogador e o grande Homem que foste, aprendi cedo a admirar-te. Quando na televisão comecei a ver as tuas jogadas, então tive a certeza que foste e sempre serás o verdadeiro... Rei! Obrigado, Eusébio...


autor stipe07 às 12:32
link do post | comenta / bad talk | The Best Of Man On The Moon...
|
Sábado, 28 de Dezembro de 2013

Os melhores discos de 2013 (10 - 01)

10 - The Flaming Lips -The Terror

Uma das bandas fundamentais e mais criativas do cenário musical indie e alternativo são, certamente, os norte americanos The Flaming Lips, de Oklahoma. Uma das virtudes e encantos deles foi sempre a capacidade de criarem discos algo desfasados do tempo real em que foram lançados, quase sempre relacionados com um tempo futuro, cenários imaginados e universos paralelos. The Terror segue esta permissa temporal, agora num futuro pós apocalítico mas, tematicamente, parece ser um trabalho muito terreno, digamos assim, porque fala imenso do amor, mas também do abandono e da proximidade com a morte. A poesia dos The Flaming Lips é sempre metafórica, o que faz deles um grupo ao mesmo tempo próximo e distante da nossa realidade, capaz de atrair quem se predispõe a tentar entendê-los para cenários complexos, mas repletos de sensações únicas e que só eles conseguem transmitir.

CD 1
01. Look… The Sun Is Rising
02. Be Free, A Way
03. Try To Explain
04. You Lust
05. The Terror
06. You Are Alone
07. Butterfly, How Long It Takes To Die
08. Turning Violent
09. Always There In Our Hearts

CD 2
01. Sun Blows Up Today
02. All You Need Is Love

 

9 - Sigur Rós - Kveikur

Quem conviveu intimamente na última década com a música dos Sigur Rós e criou algumas defesas quanto à possível transformação sonora da banda, tornando-se algo purista relativamente à fórmula que sempre adoptaram, terá já torcido o nariz a Valtari e ainda mais desapontado ficará com Kveikur. Mas, se quem teve essa tal convivência íntima de espírito aberto e são e predisposto a aceitar novos rumos, tem em Kveikur um novo manancial de de detalhes e nuances instrumentais para explorar e descobrir, um exercício musical que certamente será do agrado de quem não se importa de descobrir uns Sigur Rós mais crús, diretos e psicadélicos, mas que não deixam, mesmo assim, de nos fazer flutuar num universo de composições etéreas e sentimentalmente atrativas.

01. Brennisteinn
02. Hrafntinna
03. Ísjaki
04. Yfirborð
05. Stormur
06. Kveikur
07. Rafstraumur
08. Bláþráður
09. Var

 

8 - Foxygen - We Are The 21st Century Ambassadors of Peace and Magic

We Are The 21st Century Ambassadors Of Peace & Magic é um ensaio de assimilação de heranças, como se da soma que faz o seu alinhamento nascesse um mapa genético que define o universo que motiva os Foxygen. É um impressionante passo em frente quando comparado com Take the Kids Off Broadway e um disco vintage, fruto do psicadelismo que, geração após geração, conquista e seduz, com as suas visões de uma pop caleidoscópia e o seu sentido de liberdade e prazer juvenil e suficientemente atual, exatamente por experimentar tantas referências do passado.

In The Darkness

No Destruction

On Blue Mountain

San Francisco

Bowling Trophies

Shuggie

Oh Yeah

We Are the 21st Century Ambassadors of Peace & Magic

Oh No 2

 

7 - Weekend - Jinx

A cuidada sujidade ruidosa que os Weekend produzem é feita com justificado propósito usando a distorção das guitarras como veículo para a catarse de vários conflitos emocionais e conotações filosóficas, as grandes temáticas das dez letras de Jinx. Esta acaba por ser a fórmula que faz deste álbum um conjunto coeso de dez canções, com uma estrutura muito bem construída, que não vão dececionar quem aprecia o rock alternativo dos anos oitenta, firmado num estilo sonoro que tanto tem um sabor algo amargo e gótico como, ao mesmo tempo, encontra raízes numa espécie de hardcore luminoso.

Weekend - Jinx

01. Mirror
02. July
03. Oubliette
04. Celebration, FL
05. Sirens
06. Adelaide
07. It’s Alright
08. Rosaries
09. Scream Queen
10. Just Drive

6 - Franz Ferdinand - Right Thoughts, Right Words, Right Action

O grande segredo dos Franz Ferdinand reside na capacidade que demonstram de se renovarem e exerimentarem coisas novas e, ao mesmo tempo, não quererem complicar! É curioso até perceber que, de disco para disco, a noção de simplicidadce está cada fez mais presente, já que agora nem se vislumbram alguns arranjos eletrónicos que constavam de alguns dos anteriores alinhamentos da banda. Para este grupo quem dita as regras são eles próprios, apesar de pequenos detalhes que nos remetem para outros projetos, com os Gang Of Four à cabeça. Mas o importante é que a ideia de festa esteja sempre presente.

Franz Ferdinand - Right Thoughts, Right Words, Right Actions

01. Right Action
02. Evil Eye
03. Love Illumination
04. Stand on the Horizon
05. Fresh Strawberries
06. Bullet
07. Treason! Animals.
08. The Universe Expanded
09. Brief Encounters
10. Goodbye Lovers And Friends

 

5 - Crystal Stilts - Nature Noir

Mestres em dissecar uma já clássica relação estreita entre o rock de garagem e o punk psicadélico e exímios na forma como colocam na voz aquele cariz algo sombrio que tão bem os carateriza, em Nature Noir, os Crystal Stilts apresentam-nos dez canções viscerais e cheias de estilo, tão enevoadas como a penumbra que rodeia o próprio grupo, mas também tão luminosas como só as bandas que sabem ser eficazes à sombra das suas próprias regras conseguem ser.

01. Spirit In Front Of Me
02. Star Crawl
03. Future Folklore
04. Sticks And Stones
05. Memory Room
06. Worlds Gone Weird
07. Darken The Door
08. Electrons Rising
09. Nature Noir
10. Phases Forever

 

4 - Youth Lagoon - Wondrous Bughouse

Mesmo que a loucura seja uma espécie de fio condutor de Wondrous Bughouse e que ela seja tratada como um referencial que flutua constantemente entre a metáfora e a realidade, através de letras corroídas pelo medo de encarar o quotidiano adulto, as melodias ascendentes e alegres do disco, fazem dele uma obra prima, porque raramente um compositor conseguiu analisar o universo de um jovem adulto com tanta veracidade e dor e, simultaneamente, deixar-nos com um enorme sorriso nos lábios quando somos confrontados com a beleza melódica de que se serve para atingir tal desiderato.

01. Through Mind and Back
02. Mute
03. Attic Doctor
04. The Bath
05. Pelican Man
06. Dropla
07. Sleep Paralysis
08. Third Dystopia
09. Raspberry Cane
10. Daisyphobia

3 - Unknown Mortal Orchestra - II

Em II, os Unknown Mortal Orchestra aperfeiçoam letras e ruídos, duas vertentes essencias do seu cariz identitário. Em relação à estreia, o disco tem uma sonoridade mais grandiosa e controlada, ao mesmo tempo. As canções têm um maior volume e densidade, mas continuam a soar muito bem em ambientes fechados e reduzidos. A simplicidade não deixa de se fazer notar e o disco flutua num ambiente próprio, livre de exageros e coerente com a proposta determinada pela banda e que, como ficou patente na estreia, sustenta-se na dualidade existente nos tais laços entre a psicadelia e o R&B. Coerente com vários discos que têm revivido os sons outrora desgastados das décadas de sessenta e setenta, II é uma viagem ao passado sem se desligar das novidades e marcas do presente.

01 – From The Sun
02 – Swim And Sleep (Like A Shark)
03 – So Good At Being In Trouble
04 – One At A Time
05 – The Opposite Of Afternoon
06 – No Need For A Leader
07 – Monki
08 – Dawn
09 – Faded In The Morning
10 – Secret Xtians

2 - The National - Trouble Will Find Me

Como é normal com todos os discos dos The National, Trouble Will Find Me é uma rodela que exige tempo, que se revela a pouco e pouco e que só será devidamente entendida após várias e repetidas mas dedicadas audições. É um álbum muito bem produzido, sem lacunas, com elevada coerência e sequencialidade, mas é sobretudo um exercício de audição individual das canções. Com ele os The National firmam a sua posição na classe dos artistas que basicamente só melhoram com o tempo.

The National - Trouble Will Find Me

01. I Should Live In Salt
02. Demons
03. Don’t Swallow The Cap
04. Fireproof
05. Sea Of Love
06. Heavenfaced
07. This Is The Last Time
08. Graceless
09. Slipped
10. I Need My Girl
11. Humiliation
12. Pink Rabbits
13. Hard To Find

 

1 - Arcade Fire - Reflektor

Reflektor é um disco altamente preciso e controlado, pensado ao mínimo detalhe e que vai ao encontro das enormes expetativas que sobre ele recaiam, ainda por cima num ano em que a concorrência mais direta lançou discos, alguns deles com uma elevada bitola qualitativa. É um salto qualitativo em frente na carreira dos Arcade Fire por ter colocado um enorme ponto de interrogação nos fãs e apreciadores da banda relativamente ao futuro sonoro do grupo

Arcade Fire - Reflektor

CD 1
00. Hidden Track
01. Reflektor
02. We Exist
03. Flashbulb Eyes
04. Here Comes The Night Time
05. Normal Person
06. You Already Know
07. Joan Of Arc

CD 2
01. Here Comes The Night Time II
02. Awful Sound (Oh Eurydice)
03. It’s Never Over (Oh Orpheus)
04. Porno
05. Afterlife
06. Supersymmetry


autor stipe07 às 15:26
link do post | comenta / bad talk | The Best Of Man On The Moon...
|
Quinta-feira, 26 de Dezembro de 2013

Os melhores discos de 2013 (20 - 11)

20 - The Blank Tapes - Vacation

Vacation é coerente com vários discos que têm revivido os sons outrora desgastados das décadas de sessenta e setenta e é uma viagem ao passado sem se desligar das novidades e marcas do presente. É um ensaio de assimilação de heranças, como se da soma que faz o seu alinhamento nascesse um mapa genético que define o universo que motiva os The Blank Tapes. É um disco vintage, fruto do psicadelismo que, geração após geração, conquista e seduz, com as suas visões de uma pop caleidoscópia e o seu sentido de liberdade e prazer juvenil e suficientemente atual, exatamente por experimentar  tantas referências do passado.

01. Uh Oh
02. Coast To Coast
03. Tamarind Seeds
04. Pearl
05. Double Rainbow
06. Brazilia
07. Don’t Ever Get Old
08. Vacation
09. Earring
10. Holy Roller
11. Workin

 

19 - Obits - Bed & Bugs

Bed & Bugs não tem grandes segredos; Da solarenga e divertida Pet Trust à hipnótica Besetchet, ouvimos um disco bem definido em termos de sonoridade e exemplar na forma como a recria, através de canções curtas e diretas, mas que servem o propósito de nos proporcionar pouco mais de meia hora de algum do melhor punk rock que se escuta por aí, às vezes tão rugoso e quente como o asfalto que pisamos todos os dias.

13436

  1. Taste the Diff
  2. Spun Out
  3. It's Sick
  4. This Must Be Done
  5. Pet Trust
  6. Besetchet
  7. Operation Bikini
  8. Malpractice
  9. This Girl's Opinion
  10. Receptor
  11. I'm Closing In
  12. Machines
  13. Double Jeopardy (For the Third Time)

 

18 - Men Among Animals - Buried Handsome

Um dos grandes trunfos deste trabalho absolutamente fantástico e delicioso é que, por ser tão complexo e convergente, agrada facilmente quer a gregos quer a troianos; Cada um de nós escutará certamente algo que considera belo e que mexe consigo e poderá selecionar o tema preferido e com o qual melhor se identifica.

Reza a lenda que os Men Among Animals são uma banda que decidiu juntar-se depois de estarem em frente de uma garrafa de vinho quase vazia porque, além de partilharem um enorme gosto pela música, achavam estranho todos os humanos que conhecem confessarem gostar de animais e, por isso, talvez fosse altura de, através da música, desmascarar alguns deles (humanos, entenda-se). Em boa hora resolveram pôr mãos a essa empreitada.

01.The Place You Counted On
02. Kathy
03. Failures Flaws Regret...
04. They Build A Colony
05. Common In A Special Way
06. The Rise That Gave Us Away
07. Old Mr Carson
08. Neighborhood
09. When You Smile
10. Breathe When You're Dead

 

17 - French Films - White Orchids

Numa toada descontraída e ao mesmo tempo visceral, estes finlandeses conseguem juntar uma atmosfera sonora épica, positiva, sorridente e bastante dançável. Vale a pena ouvir o disco todo, sem parêntesis e pausas, com uma atitude descontraída e jovial.

01. White Orchid
02. Where We Come From
03. Ridin’ On
04. Special Shades
05. All The Time You Got
06. Latter Days
07. Long Lost Children
08. Juveniles
09. Into Thousand Years
10. 99

 

16- Eels - Wonderful, Glorious

Wonderful, Glorious pode não mudar muita coisa no universo musical dos Eels devido à riqueza do mesmo, mas a liberdade deste disco acaba por ser uma lufada de ar fresco. A dinâmica do sucesso é difícil de prever, mas Everett e companhia merecem elogios de um público maior do que aquele que o conhece e produziram aqui um punhado de canções marcantes que podem realmente leva-los mais além. Oxalá eles alcancem a fama e o reconhecimento público que tanto reclamam em Wonderful, Glorious, porque bem o merecem.

01. Bombs Away
02. Kinda Fuzzy
03. Accident Prone
04. Peach Blossom
05. On The Ropes
06. The Turnaround
07. New Alphabet
08. Stick Together
09. True Original
10. Open My Present
11. You’re My Friend
12. I Am Building A Shrine
13. Wonderful, Glorious

 

15 - STRFKR - Miracle Mile

Neste novo trabalho dos STRFKR estamos na presença de uma obra com um conteúdo grandioso e experimentações que interagem com a pop convencional. Em suma, um tratado musical leve e cuidado e que encanta. Espero que aprecies a sugestão...

01. While I’m Alive
02. Sazed
03. Malmö
04. Beach Monster
05. Isea
06. YA YA YA
07. Fortune’s Fool
08. Kahlil Gibran
09. Say to You
10. Atlantis
11. Leave It All Behind
12. I Don’t Want to See
13. Last Words
14. Golden Light
15. Nite Rite

 

14 - Paperfangs - Past Perfect

Na estreia, os Paperfangs não se sairam nada mal. Deitaram-se numa nuvem feita com a melhor dream pop escandinava e operaram um pequeno milagre sonoro; Tornaram-se expansivos e luminosos, encheram essa nuvem com uma sonoridade alegre, floral e perfumada pelo clima ameno da primavera que está quase a chegar e o mais interessante é que conseguiram fazê-lo sem grande excesso e com um belíssimo acabamento açucarado, duas das permissas que justificam coerência e acerto na estratégia musical escolhida. Em suma, Past Perfect é um belíssimo álbum, com um conteúdo grandioso e um desempenho formidável ao nível instrumental e da voz, um tratado musical leve, cuidado e que encanta, não sendo difícil ficarmos rendidos ao seu conteúdo.

01. In Age
02. Bathe In Glory
03. Selfless
04. This Power
05. Repeat
06. Darkling, I Listen
07. Widow’s Song
08. Avenue Of Splendours
09. All Girls Are Grey
10. His Famous Last Painting

 

13 - Yo La Tengo - Fade

Com uma variedade de referências e encaixes sonoros que se aproximam do indie rock atual, Os Yo La Tengo fazem em Fade uma espécie de súmula da carreira, já que contém a produção detalhada típica da década de oitenta, as transformações sonoras que experimentaram na década seguinte e a maturidade que demonstraram nos discos lançados já neste século. Pelos vistos, quem, como eu, se interessar mais por esta banda de Hoboken, Nova Jersey, a partir deste disco, terá muito material para descobrir da sua discografia e creio que o número de novos admiradores vai crescer, já que Fade tem tudo para agradar ao público adepto do som feito hoje e aos admiradores do trabalho anterior da banda.

Yo La Tengo - Fade

01. Ohm
02. Is That Enough
03. Well You Better
04. Paddle Forward
05. Stupid Things
06. I’ll Be Around
07. Cornelia And Jane
08. Two Trains
09. The Point Of It
10. Before We Run

12 - Washed Out - Paracosm

Os rótulos que costumam ser associados à música de Washed Out são a chillwave e a dream pop lo fi. Mas este artista é, acima de tudo, um transmissor de tranquilidade que utiliza uma pop sonhadora para nos hipnotizar e funciona como um eficaz soporífero que nos leva para longe de uma realidade tantas vezes pouco agradável.

Um dos maiores méritos deste disco é fazer-nos sentir uma vontade imensa de o compartilhar com quem nos rodeia, uma abordagem expansiva que, de algum modo, contraria o cariz algo introspetivo da dream pop.

Washed Out - Paracosm

01. Entrance
02. It All Feels Right
03. Don’t Give Up
04. Weightless
05. All I Know
06. Great Escape
07. Paracosm
08. Falling Back
09. All Over Now

 

11- Splashh - Comfort

Comfort são pouco mais de trinta e três minutos de pura adrenalina sonora, uma viagem que nos remete para a gloriosa época do rock independente que reinou na transição entre as duas últimas décadas do século passado, um rock sem rodeios, medos ou concessões, com um espírito aberto e criativo. Os Splashh são um nome a ter em conta no universo musical onde se inserem e estão no ponto e prontos a contrariar quem acha que já não há bandas à moda antiga e a fazer música de qualidade.

01. Headspins
02. All I Wanna Do
03. Need It
04. Vacation
05. So Young
06. Lemonade
07. Feels Like You
08. Green & Blue
09. Strange Fruit
10. Lost Your Cool


autor stipe07 às 16:18
link do post | comenta / bad talk | The Best Of Man On The Moon...
|
Sábado, 12 de Outubro de 2013

Curtas... CXXXIII

Hiroshi Yamauchi começou a trabalhar na Nintendo em 1947, quando era apenas uma pequena empresa que fabricava cartas de jogar. Foi subindo a pulso até se tornar o CEO da Nintendo Entertainment System, que criou o Game Boy, o Super Nintendo e o GameCube, deixando um legado a milhões de crianças até se reformar em 2002. Yamauchi morreu à uma semana e, em sua homenagem, o virtuoso compositor Thundercat, um dos mais frequentes colaboradores de Flying Lotus, compôs o 8 bits Bowzer’s Ballad. Confere...

 


Um dos discos que mais tem saído da estante cá de casa em 2013 tem sido Fade, o último álbum dos Yo La Tengo. Uma canção que ficou fora do seu alinhamento mas que nasceu durante o processo de gravação de Fade chama-se Super Kiwi; Este tema acabou por ser produzido por John McEntire (Tortoise) e terá direito a edição em formato single em novembro. Além de Super Kiwi, o single incluirá uma cover de um original dos Beach Boys. O tema está disponível gratuitamente, através da Stereogum. Confere...


No Blues, o próximo álbum dos Los Campesinos!, chega já a vinte e nove de outubro. Depois de há algumas semanas ter divulgado What Death Leaves Behind, o primeiro tema conhecido deste novo disco da banda liderada por Garet Campesinos!,há poucos dias a banda de Cardiff deu a conhecer Avocado, Baby, mais um novo avanço para No Blues. Confere...



Naturais de Leeds, Inglaterra, os punk rockers Eagulls acabam de divulgar uma cover de Requiem, um original dos Killing Joke. Este tema é o lado b de Never Endings, o mais recente single dos Eagulls e está disponível gratuitamente, via Stereogum. Confere abaixo Never Endings e acima, na imagem,  obtém Requiem.


Naturais de Nashville, nos EUA, os COIN acabam de divulgar Time Machine, o seu mais recente single, uma canção assente numa indie pop luminosa e dançável, feita com sintetizadores e guitarras frenéticas, algo que a própria banda decreve como uma espécie de swirly indie party pop. Confere...


autor stipe07 às 13:34
link do post | comenta / bad talk | The Best Of Man On The Moon...
|
Quinta-feira, 3 de Outubro de 2013

Keane - Higher Than The Sun


Os Keane divulgaram ontem o video de Higher Than The Sun, uma nova canção deste grupo britânico e que fará parte da compilação The Best Of Keane, que comemora os dez anos de carreira da banda. 

Além deste novo single, o disco incluirá dezoito canções, entre elas os principais sucessos dos músicos, e uma outra canção inédita intitulada Won't Be Broken. The Best Of Keane tem lançamento marcado para onze de novembro. 
Dirigido por Chris Boyle, este novo video dos Keane mostra a banda em formato de animação e apresenta toda a trajetória dos músicos, desde a época em que eram apenas uma banda indie de East Sussex até se tornarem uma das mais bem sucedidas da última década. Confere...

Keane - Higher Than The Sun


autor stipe07 às 12:52
link do post | comenta / bad talk | The Best Of Man On The Moon...
|
Domingo, 15 de Setembro de 2013

Conheces os Vintage Moon?

Naturais de Silverlake, em Los Angeles, os Vintage Moon são uma das mais interessantes e promissoras descobertas que fiz nos últimos dias. Donos de um cardápio musical ainda muito pouco extenso, impressionaram-me pela qualidade do mesmo e pelo elevado nível de maturidade que já demonstram, inclusivamente no que respeita à produção, como poderão comprovar no soundcloud do grupo.

Esta banda estreou-se nos lançamentos a vinte e nove de janeiro deste ano com Sinterpretation, um EP que não se consegue encontrar em lado nenhum mas onde, pelos vistos, se destacava Dissertation Games, um tema que representa muito claramente a sonoridade típica dos Vintage Moon. Recentemente eles voltaram a dar sinais de vida com Tyro, mais uma nova canção que, pelo que percebi, fará parte de mais um EP a ser editado até ao final deste ano. 

Inseridos numa lógica muito atual de revivalismo da eletrónica dos anos setenta e oitenta, algures entre Kraftwerk, New Order e Pet Shop Boys e a colocarem também ao barulho os contemporâneos Fischerspooner, só para citar alguns nomes mais conhecidos, os Vintage Moon tocam uma excelente synth pop feita com o habitual arsenal instrumental desse tipo de sonoridade, assente nos sintetizadores, de forma a replicarem uma eletrónica etérea, aditiva e algo sombria, um detalhe que acrescenta um certo charme e uma toada algo hipnótica ao conjunto final.

Os Vintage Moon têm, simultaneamente, algo de gratificante e perturbador; Uma certa opção por se manterem um pouco na penumbra opôe-se à luminosidade das canções, mas aqualidade das mesmas faz suspeitar trás deste grupo existe uma mente iluminada ou um conjunto de músicos já bastante experimentados, possuidores de um dom natural para a música e muito criativos.

Ainda não há planos para um longa duração e é muito escassa qualquer informação adicional sobre os Vintage Moon; No entanto,irei manter-me atento a este projeto e enquanto não chegam mais novidades, faz como eu e usufrui dos três belíssimos temas que o grupo disponibilizou gratuitamente. Espero que aprecies a sugestão...


autor stipe07 às 23:14
link do post | comenta / bad talk | The Best Of Man On The Moon...
|
Quinta-feira, 12 de Setembro de 2013

Dear Telephone - Feat and Proper


Fit and Proper é o segundo de uma série de vídeos que os portugueses Dear Telephone estão a lançar para, de acordo com o press review que chegou à redação de Man On The Moon através da Let's Start A Fire, ilustrar a última aventura dos Dear Telephone: o seu primeiro longa duração, Taxi Ballad, que divulguei em plena Primavera. Concebidos como narrativas abstractas, à descoberta de um edifício em particular, ilustram o diálogo entre a música e a luz, geometria e espaços improváveis, como se este lugar tomasse parte importante nas histórias dos seus hóspedes e a banda fosse o veículo que as conta ou traduz. Neste segundo episódio, um homem – talvez um actor sem trabalho ou um pintor farto de inaugurações – pede ao mundo uma pausa.
Já agora, se vives na zona norte, para este fim-de-semana os Dear Telephone têm agendados os seguintes concertos:
- Sexta-feira, 22h00m, Maus Hábitos, Porto;
- Sábado, 22h00m, FAST, Festival de Anime de Santo Tirso.



autor stipe07 às 14:36
link do post | comenta / bad talk | The Best Of Man On The Moon...
|
Sábado, 7 de Setembro de 2013

Coldplay - Atlas

Uma das grandes surpresas das últimas horas no universo musical indie pop é Atlas, uma nova canção dos Coldplay. Este tema foi gravado para fazer parte da banda sonora de Catching Fire, o segundo filme da trilogia cinematográfica Hunger Games e que conta com Jennifer Lawrence no elenco. Esta belíssima canção é a primeira a ser revelada pela banda de Chris Martin desde Mylo Xyloto (2011) e a estreia do grupo em composição de temas propositadamente para a banda sonora de filmes.

A ação da triologia Hunger Games baseia-se num best seller escrito por Suzanne Collins e decorre num futuro pós apocalítico, algures no continente americano e o enredo junta totalitarismo com mitologia, guerra e história, num país chamado Panem e onde, anualmente, vinte e quatro adolescente participam num reality show onde o vencedor é o único sobrevivente. No primeiro filme da triologia os Arcade fire foram um dos destaques da banda sonora.

Quanto à canção, Atlas tem a típica sonoridade pop dos Coldplay, com especial ênfase no piano e na voz de Chris Martim. Confere...


autor stipe07 às 11:28
link do post | comenta / bad talk | The Best Of Man On The Moon...
|
Sábado, 31 de Agosto de 2013

Curtas... CXXVII

Não param de chegar novidades de Brooklyn, Nova Iorque. Enquanto não chega um novo disco dos Dismemberment Plan, Travis Morrison mantém-se ativo nos The Burlies, a sua outra banda. The Ocean é o novo tema divulgado por este seu projeto paralelo e o primeiro avanço para American Hairlines, o EP de estreia dos The Burlies, ainda sem data de lançamento prevista. Confere...

 

Mike Adreas aka Perfume Genius, não é muito dado a parcerias e participações especiais, o que aumenta a relevância de I Think I Knew, um tema incluido em Mug Museum, o mais recente trabalho da cantora e compositora britânica Cate Le Bon. O resultado é fantástico, com as vozes de ambos os intérpretes a se interligarem com elevada beleza e bom gosto. Confere...


Graceless, um dos meus temas preferidos de Trouble Will Find Me, o sexto e mais recente disco dos The National, acaba de ter direito a vídeo. Filmado a preto e branco, o filme é realizado por Sophia Peer e mostra os membros da banda em atividades tão divertidas como as brincadeiras num escorrega, ou o lançamento de cerveja, em contraste com o ambiente algo obscuro quer do tema, quer do próprio disco, talvez o trabalho mais directo e honesto deste quinteto de Cincinnati e que não está a ter junto da crítica a aceitação positiva que na minha opinião merece. Confere...


Os Wildcat! Wildcat! são um novo trio de synth pop de Los Angeles e têm feito algum furor e criado expectativa. Recentemente participaram com os Passion Pit no documentário Hello Everywhere, de Sam Jones e em setembro irá chegar o EP homónimo de estreia. Garden Grays é o primeiro avanço desse trabalho, um tema que se destaca pelo peculiar falsete, numa sonoridade algures entre MGMT e Foster The People. Confere...



Os galeses Los Campesinos! estão de regresso com No Blues, o novo trabalho da banda e que sucede a Hello Sadness, álbum que passou por cá em 2011. What Death Leaves Behind é o primeiro single retirado de No Blues e surpreende porque, apesar de ser uma canção alegre e cheia de ritmo de cor, assente na habitual guitarra sintetizada, também mergulha numa melodia muito adocicada e etérea.
What Death Leaves Behind foi disponibilizado pela própria banda para download gratuito. Confere...


autor stipe07 às 16:20
link do post | comenta / bad talk | The Best Of Man On The Moon...
|
Terça-feira, 30 de Julho de 2013

Fusing Culture Experience

É já esta quinta-feira que arranca o Fusing Culture Experience, um evento único que decorre de 1 a 4 de Agosto, na Figueira da Foz e vale bem a pena uma visita. Com uma programação totalmente nacional e com grandes nomes como: Orelha Negra, Linda Martini, Paus, Noiserv, HMB, António Zambujo, We Trust, Frankie Chavez, DJ Ride, Throes + The Shine, e muitos mais.

Para além da música, na gastronomia temos o Maior Workshop Culinário do Mundo, por Chakall, os showcookings móveis, os workshops, o mote "Gourmet de comer à mão" na zona gastronómica do recinto principal, para além de muito mais deliciosas actividades gastronómicas.
Na arte, há várias paredes da cidade que irão ser intervencionadas por diversos artistas urbanos, a exposição colectiva THE ART OF USING.THE BOX, a exposição de fotografia de Rui Gaiola, a exposição Multissensorial "Explode" dos The Gift, os mini docs do Canal 180, as curtas-metragens do Shortcutz Porto, os workshops de stencil, ilustração e dança e muito mais.
No desporto, destaque para o surf nocturno, o snowboard urbano, o surf adaptado, a bicicleta como meio de transporte principal no evento, entre muito mais actividades desportivas que irão decorrer ao longo do festival.

Esta é uma experiência de verão única em Portugal, através da fusão entre quatro áreas, Música, Arte, Desporto e Gastronomia, com a cidade e com o público.

O recinto principal é composto por uma praia privada, uma garagem transformada em galeria de arte, uma pista onde vai decorrer uma etapa do circuito nacional de snowboard urbano, uma zona lounge que receberá desde curtas-metragens a performances e 3 palcos, sendo um deles no Casino da Figueira.

Também a cidade vai ser alvo de transformações e fusões inusitadas que vão desde o Showcooking móvel, através de uma bicicleta, às intervenções urbanas de artistas como Mário Belém ou Kruella D’Enfer. No mercado municipal, o mote é a gastronomia em que o Peixe e o Arroz, tão característicos da cidade, se assumem como a base das várias actividades. Apareçam!

 

autor stipe07 às 17:32
link do post | comenta / bad talk | The Best Of Man On The Moon...
|
Segunda-feira, 1 de Julho de 2013

Curtas... CXII

Os Gauntlet Hair revelaram recentemente que vão lançar o segundo disco de estúdio, Stills, no próximo dia dezasseis, via Dead Oceans. Sobre o novo disco a dupla de Chicago disse que será uma espécie de saudação e tributo a Trent Reznor. O primeiro single já disponibilizado foi Human Nature, tema que, segundo a própria banda, é influenciado pelos The Jesus and Mary Chain. Agora chegou a vez de Bad Apple, a primeira música a mostrar que realmente é influenciada pelo Reznor dos anos noventa, devido às batidas e aos sintetizadores.


Depois de ter editado há cerca de dois meses o EP XYXY, Mesita não descansou e continuou a produzir novos temas que acredito que irão fazer parte de um longa duração de estreia. Forward é a música mais recente que o músico divulgou e, como sempre, disponibilizou para download gratuito, uma canção que espalha a habitual sensualidade e hipnotismo de Mesita, não só devido ao charme da batida, mas também por causa das variações e dos habituais efeitos metálicos, que incluem cordas e instrumentos de sopro.

 

No próximo mês de setembro chegará às lojas, via Hardly Art, Jacuzzi Boys, o disco homónimo dos Jacuzzi Boys e terceiro da discografia desta banda de Miami. Domino Moon, o primeiro single disponibilizado, assenta num punk rock de garagem enérgico e cheio de guitarras elétricas que assentam bem com as origens do grupo. Confere...

 

Depois do anúncio há poucos dias de que Kim Deal abandonava os Pixies, Black Francis, Joey Santiago e David Lovering não demoraram a dar resposta. Bagboy, divulgada há dois dias, é a primeira canção que publicam em nove anos e sucede a Bam Thwok, canção editada em 2004 pouco após a reunião dos Pixies e, por sinal, cantada na altura por Kim.

Bagboy soa realmente a uma canção dos Pixies e contém toda a carga de elementos que se agrupam de forma caótica, sem qualquer ordem aparente. O tema tem uma bateria vigorosa, a guitarra suja de Santiago não engana e a voz de Black Francis tem um tom vagamente sinistro imediatamente reconhecível. O tema está disponível para download no sitio do grupo e, por enquanto, ainda não há nenhuma informação sobre a possível gravação de um novo álbum, apesar de hoje mesmo ter sido divulgado que há uma digressão prestes a sair para a estrada, com passagem por Lisboa daqui a uns meses, no Coliseu dos Recreios. Confere...


Os escoceses Franz Ferdinand estão de volta com novo álbum a vinte e seis de agosto via Domino Records e já mostraram duas novas canções. O disco intitula-se Right Thoughts, Right Words, Right Action e inclui Love Illumination e Right Action. Pelas duas amostras o disco promete uns Franz Ferdinand de volta à boa forma; Estas duas canções comprovam a maturidade do grupo e que eles são quem tem a carreira mais sólida de todas as bandas que surgiram no mesmo período.

Sem mexer na estrutura base que há tempos acompanha o quarteto, estas canções desdobram-se em guitarras dançantes, vozes em coro e uma presença cada vez maior de sintetizadores, isso sem contar na dose extra de metais de Right Action.


autor stipe07 às 13:04
link do post | comenta / bad talk | The Best Of Man On The Moon...
|
Sábado, 29 de Junho de 2013

Curtas... CXI

Depois do muito bem cotado álbum All Hell, Daughn Gibson está de volta com Me Moan. Ainda a explorar a folk electrónica, de acordo com a crítica este último trabalho é considerado como um fantástico seguimento da sua carreira. Gibson afirma que pretende revelar-se ao mundo com este Me Moan, um bom propósito para qualquer músico. Para ouvir já temos The Pisgee Nest.

 

Anualmente o canal animado Adult Swim convida artistas para criarem canções para os momentos de pausa da programação e lança uma coletânea de singles que exploram aspectos diversos da música alternativa. Em 2012 artistas como Death Grips, Flying Lotus e Wavves foram convidados para integrar o disco. Agora, em 2013, com foco no garage rock e no rock alternativo, a coletânea Garage Swim tem quinze composições inéditas com alguns dos nomes de maior destaque da cena norte-americana, sendo os METZ um deles, com a enérgica e suja Can't Understand. Confere...

 

Chegou hoje ao mercado, por intermédio da Cascine, o disco de estreia dos canadianos Selebrities. O disco chama-se Lovely Things, está disponível para audição no soundcloud da editora e tem dez canções com um ambiente pop lo-fi e nostálgico, cheias de referências da eletrónica dos anos oitenta, muito em voga atualmente. Confere o single Lovers e fica atento porque brevemente partilharei a minha crítica ao disco.


image

Já é conhecida a canção de junho do projeto que tenho divulgado de Kodak to Graph, de Michael Maleki, o músico norte americano de Gainsville, na Flórida. O tema chama-se House Plants e nele Maleki continua as suas eletrificantes experimentações sonoras e tenho replicado em Man On The Moon. A canção de junho, foi lançada novamente pela Bad Panda Records. Confere e usufrui.

 

Na sequência dos protestos na Praça Taksim, na Turquia, o projeto canadiano Chinawoman acaba de disponibilizar um tema de tributo e que sonoramente, apesar do forte pendor eletrónico, é muito influenciado, nomeadamente na percurssão, pela sonoridade típica daquelas paragens. Confere...


autor stipe07 às 14:28
link do post | comenta / bad talk | The Best Of Man On The Moon...
|
Terça-feira, 9 de Abril de 2013

Curtas... XCIV

Os finlandeses The New Tigers já existem desde 2007, mas só se estrearam nos discos em setembro de 2011 com um homónimo, lançado na altura pela Soliti Records. Agora deve estar para chegar sucessor, já que o grupo acaba de divulgar um novo tema, intitulado Quicksilver, disponível para download gratuito. Confere...


Os Medicine, uma banda essencial na década de noventa no universo shoegaze de então e que se separaram em noventa e cinco, estão surpreendentemente de regresso e em grande forma! Long As The Sun, disponível para download gratuito (modo ÉFV), é o primeiro single de To The Happy Few, o próximo registo dos Medicine, que verá a luz do dia a oito de junho, por intermédio da Captured Tracks. Confere e usufrui...


Ryan Boos, aka Nomadic Firs, é um agricultor do Tennesse, proprietário de uma pequena quinta com vários cães e casado com Holly. Mas também faz música... Lavish Hush, disponível em modo ÉFV, é o single de avanço para uma coletânea de B-sides que chegará no verão, depois do disco editado em maio de 2012 e antes de uma coletânea de vinte e cinco remisturas que chegará em outubro. Confere...

bandcamp | soundcloud | facebook


Uma das descobertas mais recentes que não hesito em divulgar são os australianos I Wish You Knew Jim Morrisson, uma banda rock, com travos de blues e jazz, natural de Auckland e que editou em outubro de 2012 o seu primeiro single Heroes For Sale. Confere o vídeo e no bandcamp da banda e faz o download do tema.

 
Trouble Will Find Me, o próximo disco dos norte americanos The National, já tem single de apresentação. O tema chama-se Demons e acaba de ser divulgado. Trouble Will Find Me chega aos escaparates a vinte e um de maio via 4AD. Confere... 

autor stipe07 às 12:59
link do post | comenta / bad talk | The Best Of Man On The Moon...
|
Domingo, 24 de Março de 2013

Curtas... XCII

O músico e produtor paivense André Fernandes divulgou recentemente um filme para uma remistura de I Follow Rivers, um original de Likke Li, também da autoria do André. De acordo com o autor, essa foi a sua primeira filmagem e revelação de película, três minutos filmados em super 8, com uma Bauer C4 de 1974. A remistura está disponivel para download gratuito no soundcloud do músico e produtor paivense.

Em jeito de balanço do trabalho recente do André, importa referir que recentemente fez a remix dos Die Antwoord que teve mais visualizações, num evento especial, além de estar prestes a fazer mais música para cinema, depois de ter composto a banda sonora do galardoado filme Um Funeral À Chuva.

 

Os portugueses StereoBoy, de Luis Salgado e Sofia Arriscado, têm um novo single. A canção chama-se Naked e serve de avanço ao primeiro longa-duração da dupla, inspirado na cidade invicta e que deverá sair em Abril. Confere o vídeo de tema realizado por Joana Domingues.

 

My Heart Skips A Beat, o sexto tema do alinhamento de TOY, o disco homónimo de estreia dos britânicos TOY, acaba de ser editado como single, através de um EP com mais dois inéditos e uma versão ao vivo. Confere...

01. My Heart Skips A Beat
02. She’s Over My Head
03. Layered Electronics
04. Kopter (BBC 6 Music Session)

 

Os Sigur Rós já têm sucessor para Valtari. O novo álbum chama-se Kveikur e chega às lojas a dezassete de junho. Brennisteinn é o primeiro single já editado, com mais dois inéditos e disponível para download no sitio da banda. Confere...

01. Brennisteinn
02. Hryggjarsúla
03. Ofbirta


Acabam de ser divulgados mais detalhes do novo álbum dos The NationalTrouble Will Find Me, o sucessor do excelente  High Violet de 2010, será editado a vinte de maio e conta com as participações especiais de Sufjan Stevens, na percussão e sintetizadores e de Sharon Van Etten e Annie Clark, dos St. Vincent, na voz. Richard Reed Parry, dos Arcade Fire, Doveman e Nona Marie, dos Dark Dark Dark, também irão aparecer nos créditos do novo disco da banda de Matt Berninger e dos irmãos Dessner.


autor stipe07 às 22:34
link do post | comenta / bad talk | The Best Of Man On The Moon...
|
Terça-feira, 12 de Fevereiro de 2013

Carnaval é Sorte Tribal.

Como é carnaval, o samba é a banda sonora do dia. E todos precisamos, diariamente, de sorte. Fica o Samba Enredo do Grupo de Samba Tribal, A.R.C de Estarreja, em modo É Fartar, Vilanagem. Sorte para eles hoje...


autor stipe07 às 18:36
link do post | comenta / bad talk | The Best Of Man On The Moon...
|
Terça-feira, 22 de Janeiro de 2013

Django Unchained

Django (Jamie Foxx) é um escravo liberto cujo passado brutal com seus antigos proprietários leva-o ao encontro do caçador de recompensas alemão Dr. King Schultz (Christoph Waltz). Schultz está em busca dos irmãos assassinos Brittle, e somente Django pode levá-lo a eles. O pouco ortodoxo Schultz compra Django com a promessa de libertá-lo quando tiver capturado os irmãos Brittle, vivos ou mortos.
Ao realizar seu plano, Schultz libera Django, embora os dois homens decidam continuar juntos. Desta vez, Schultz busca os criminosos mais perigosos do sul dos Estados Unidos com a ajuda de Django. Dotado de um notável talento de caçador, Django tem como objetivo principal encontrar e resgatar Broomhilda (Kerry Washington), sua esposa, que ele não vê desde que ela foi adquirida por outros proprietários, há muitos anos.
A busca de Django e Schultz leva-os a Calvin Candie (Leonardo DiCaprio), o dono de "Candyland", uma plantação famosa pelo treinador Ace Woody, que treina os escravos locais para a luta. Ao explorarem o local com identidades falsas, Django e Schultz chamam a atenção de Stephen (Samuel L. Jackson), o escravo de confiança de Candie. Os movimentos dos dois começam a ser traçados, e logo uma perigosa organização fecha o cerco em torno de ambos. Para Django e Schultz conseguirem escapar com Broomhilda, eles terão que escolher entre independência e solidariedade, sacrifício e sobrevivência.


autor stipe07 às 13:09
link do post | comenta / bad talk | The Best Of Man On The Moon...
|
Sábado, 29 de Dezembro de 2012

Os discos de 2012 (20-11)

20 - DIIV - Oshin

Os DIIV já nasceram com os dois pés bem firmes e seguros no chão, ou melhor, na areia da praia. A maturidade que se mistura com a jovialidade instrumental do grupo acaba por resultar numa mistura quase perfeita.

01. (Druun)
02. Past Lives
03. Human
04. Air Conditioning
05. How Long Have You Known?
06. Wait
07. Earthboy
08. (Druun Pt. II)
09. Follow
10. Sometime
11. Oshin (Subsume)
12. Doused
13. Home

 

19 - Efterklang - Piramida

Quando chega ao fim Piramida ficamos com a sensação que acabou-nos de passar pelos ouvidos algo muito bonito, denso e profundo e que, por tudo isso, deixou marcas muito positivas e sintomas claros de algum deslumbramento perante a obra. Algumas canções soam a uma perfeição avassaladora e custa identificar um momento menos inspirado nesta rodela, o que faz de Piramida uma das grandes referências para os melhores álbuns do ano.Efterklang - Piramida

01. Hollow Mountain
02. Apples
03. Sedna
04. Told To Be Fine
05. The Living Layer
06. The Ghost
07. Black Summer
08. Dreams Today
09. Between The Walls
10. Monument

 

18 - Choir Of Young Believers - Rhyne Gold

Rhyne Gold é um disco, com uma beleza e uma complexidade que merecem ser apreciadas com devoção e faz-nos sentir vontade de carregar novamente no play e voltar ao inicio. E não é isso que se pretende de um bom álbum? Que no final da sua audição se queira repetir a dose?

01. The Third Time
02. Patricia’s Thirts
03. Sedated
04. Paralyze
05. Have I Ever Truly Been Here
06. Nye Nummer Et
07. Paint New Horrors
08. The Wind Is Blowing Needles
09. Rhine Gold

17 - TV Rural - A Balada Do Coiote

Os Tv Rural têm uma dimensão teatral e são aquilo que muito bem querem ser, sem temerem comparações e conotações, até porque sabem que não é muito fácil sacar-lhes uma influência. As canções são explosivas e a tensão poética está sempre latente, sendo certamente propositada a busca do espontâneo, do gozo e até do feio, se é que é possível falar-se em estética na música.

 

16 - Deerhoof - Breakup Song

Em Breakup Song os Deerhoof comprovam mais uma vez que conseguem ser uma banda caótica e festiva, ao mesmo tempo e darem-nos canções que servem para serem ouvidas em festas excêntricas e em momentos de puro caos e alguma bizarria.

01 – Breakup Songs
02 – There’s That Grin
03 – Bad Kids to the Front
04 – Zero Seconds Pause
05 – Mothball the Fleet
06 – Flower
07 – To Fly or Not to Fly
08 – The Trouble With Candyhands
09 – We Do Parties
10 – Mario’s Flaming Whiskers III
11 – FЄte d’Adieu

 

15 - Flying Lotus - Until The Quiet Comes

Flying Lotus assume-se neste disco como um projeto único e capaz de causar furor sem batidas grandiosas e demasiado elaboradas. O segredo acaba por estar na subtileza dos arranjos e na misteriosa leveza que percorre todo o disco. Com este Until The Quiet Comes, Ellison ganha direito a ser considerado uma referência, inspiração e até objeto de culto.

01 - All In
02 - Getting There feat. Niki Randa
03 - Until the Colours Come
04 - Heave(n)
05 - Tiny Tortures
06 - All the Secrets
07 - Sultan's Request
08 - Putty Boy Strut
09 - See Thru to U feat. Erykah Badu
10 - Until the Quiet Comes
11 - DMT Song feat. Thundercat
12 - The Nightcaller
13 - Only if You Wanna
14 - Electric Candyman feat. Thom Yorke
15 - Hunger feat. Niki Randa
16 - Phantasm feat. Laura Darlington
17 - me Yesterday//Corded
18 - Dream to Me

 

14 - Dan Deacon - America

America é, sem dúvida, o trabalho mais coeso, dinâmico e concetual de toda a trajetória do produtor. Tão grande quanto o território que carrega no título, America transporta um infinito catálogo de sons e díspares referências que parecem alinhar-se apenas na cabeça e nos inventos nada óbvios de Deacon.

01. Guilford Avenue Bridge
02. True Thrush
03. Lots
04. Prettyboy
05. Crash Jam
06. USA I: Is a Monster
07. USA II: The Great American Desert
08. USA III: Rail
09. USA IV: Manifest

 

13 - Matthew Dear - Beams

Há algo de grandioso em Beams e a manifestação sonora de um álbum de proporções monumentais, que atrai pela infinidade de tiques e géneros presentes nas composições e mantém firme uma certa linearidade pop.

 

12 - WHY? - Mumps, Etc.

Após repetidas audições acaba por impregnar-se uma inolvidável sensação de estarmos na presença de uma coleção de canções que poderiam ter sido idealizadas por uma criança que ganhou voz de adulto, aprimorou os seus dotes musicais, instrumentais, de escrita e melódicos, mas que, bem lá no fundo, nunca cresceu, nunca deixou de brincar com os instrumentos e assim, neste Mumps, Etc, conseguiu uma metáfora perfeita dos extremos desiquilíbrios deste mundo.

01. Jonathan’s Hope
02. Strawberries
03. Waterlines
04. Thirteen on High
05. White English
06. Danny
07. Sod in the Seed
08. Distance
09. Thirst
10. Kevin’s Cancer
11. Bitter Thoughts
12. Paper Hearts
13. As a Card

 

11 - Dirty Projectors - Swing Lo Magellan

Swing Lo Magellan encarna o início de uma nova e ainda mais inventiva fase da carreira dos Dirty Projectors. O grupo aventura-se em composições de ritmo instável, músicas que se acomodam numa funcionalidade pop e até tiques da soul modificados de forma intencionalmente experimental. Swing Lo Magellan não mostra apenas que os Dirty Projectors conseguiram alcançar outro disco surpreendente, como conseguiram entrar no restrito lote de álbuns a ter em conta nas listas finais dos melhores deste ano.

1 Offspring Are Blank
2 About to Die
3 Gun Has No Trigger
4 Swing Lo Magellan
5 Just From Chevron
6 Dance For You
7 Maybe That Was It
8 Impregnable Question
9 See What She’s Seeing
10 The Socialites
11 Unto Caesar
12 Irresponsible Tune


autor stipe07 às 14:43
link do post | comenta / bad talk | The Best Of Man On The Moon...
|
Sábado, 2 de Junho de 2012

Curtas... XXXVII (Especial dEUS)

O Curtas de hoje é especial, única e exclusivamente dedicado ao lançamento do novo disco dos belgas dEUS, liderados por Tom Barman, sucessor de Keep You Close, editado em 2011 e um dos discos do ano para Man On The Moon.

A banda regressa a Portugal já este Verão para um concerto na vigésima edição do Festival Paredes de Coura e começam bem o mês de Junho a surpreender-nos com Following Seasem qualquer aviso prévio. Desde quinta feira haviam algumas dicas quando actualizaram a sua perfil do Facebook com a capa do novo álbum.

Não se sabia capa, alinhamento nem qualquer tema de avanço, mas já o podemos ouvir em streaming aqui e até fazer o download através do iTunes. Following Sea tem dez canções, sendo o tema de avanço Quatre Mains e com o vídeo oficial lançado ontem.

A versão física do sucessor de Keep You Close chega às lojas dia onze de Junho. Brevemente deixarei a minha crítica ao disco...

dEUS - Following Sea

01. Quatre Mains
02. Sirens
03. Hidden Wounds
04. Girls Keep Drinking
05. Nothings
06. The Soft Fall
07. Crazy About You
08. The Give Up Gene
09. Fire Up the Google Beast Algorithm
10. One Thing About Waves

 

 


autor stipe07 às 11:03
link do post | comenta / bad talk | The Best Of Man On The Moon...
|
Sexta-feira, 18 de Maio de 2012

Man On The Moon - Radio version.

Conheces a Paivense FM?

Estreia amanhã, dia 19 de maio, à meia noite (de sábado para domingo), o programa Man On The Moon, a versão rádio deste blogue. Arriscas?! Mais informação no Facebook de Man On The Moon.

Clica aqui para abrir o Media Player
 

Como é natural, estou muito entusiasmado com esta nova etapa de vida de um blogue com quatro anos de história, um percurso enriquecedor sempre em prol desta minha grande paixão que é a música, na sua vertente mais alternativa.

A Nova Paivense FM é uma rádio muito importante na região de origem, com um longo e válido historial no panorama das rádios locais nacionais e hoje dirigida por pessoas amigas, competentes, dedicadas e com uma enorme abertura para apoiarem novos e diferentes projetos e acolherem pessoas que queiram, responsavelmente, assumir a vontade de fazer rádio. Assim, desde já e para eles, o meu profundo agradecimento público pela oportunidade.

Espero que quem ouvir o programa aprecie o conteúdo e, como nunca fiz rádio e pretendo evoluir de emissão para emissão, agradeço todas as críticas, comentários e sugestões que posteriormente dirigam. Será muito importante para o futuro do programa o feedback de todos, em relação a este grande passo...


autor stipe07 às 13:23
link do post | comenta / bad talk | See the bad talk... (1) | The Best Of Man On The Moon...
|

eu...

Powered by...

stipe07

Em escuta...

Facebook

Man On The Moon - Paivense FM (99.5)

Setembro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
13





posts recentes

Thom Yorke - Tomorrow's M...

MagaFest 2014

Dia D

Interpol - El Pintor

Videos musicais Lego

Coachella 2014 - Cartaz O...

Adeus Eusébio...

Os melhores discos de 201...

Os melhores discos de 201...

Curtas... CXXXIII

Keane - Higher Than The S...

Conheces os Vintage Moon?

Dear Telephone - Feat and...

Coldplay - Atlas

Curtas... CXXVII

X-Files

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

tags

todas as tags

take a look...

Procura...

 

Visitors (since 31.05.12)

blogs SAPO

subscrever feeds