Terça-feira, 12 de Junho de 2012

Liars - WIXIW

Catalogado pela NPR como o melhor álbum dos Radiohead depois de Kid A, WIXIW é o disco mais recente dos Liars, lançado no passado dia cinco de junho, pela Mute.

 

Poucas bandas se transformaram tanto ao longo da última década como este trio de Nova Iorque chamado Liars e formado por Angus Andrew, Aaron Hemphill e Julian Gross. Deram início à carreira com uma sonoridade muito perto do noise rock, com experimentações semelhantes ao que fora testado pelos Sonic Youth do início de carreira e até com algumas doses de punk dance e aos poucos foram aproximando-se de uma sonoridade mais amena e introspetiva. O que antes era ruído, distorção e gritos desordenados, passou a debitar algo mais brando, com uma proposta de som muito mais voltada para um resultado atmosférico, definição que passou a imperar com evidência desde o disco homónimo lançado em 2007. 

Este toque experimental acabou por se manter e WIXIW (pronuncia-se wish you) acaba por ser o culminar de uma tríade que começou no tal Liars de 2007 e prosseguiu em Sisterworld (2010).

WIXIW é um disco colossal, do melhor que já ouvi este ano! E digo-o com racionalidade objetiva, aceitando, obviamente, que para partilharem da minha opinião, terão necessariamente que apreciar o género, já que este é um conjunto de canções com uma base sonora bastante peculiar e climática, uma proposta ora banhada por um doce toque de psicadelia a preto e branco, ora consumida por um teor ambiental denso e complexo. 

Com uma estrutura inicialmente lenta e arrastada no decorrer das primeiras audições, o disco aos poucos revela uma variedade de texturas e transformações que parecem filtradas pelos atmosféricos ensinamentos da banda. Lembrando muito os Deerhunter do álbum Halcyon Digest (2010) e nitidamente sem a preocupação de comporem um registo comercial, os Liars tocam a mesma psicadelia suja desse grupo de Atlanta, algo que as guitarras suaves de His And Mine Sensations ou os loopings de distorção de No. 1 Against The Rush evidenciam claramente.

Talvez o que mais caracterize e por vezes distancie WIXIW de anteriores obras seja a tonalidade minimalista que costura todas as canções do álbum, evitando excessos e optando por uma sonoridade intencionalmente controlada. Da voz, passando pelas batidas, teclados, até chegar às guitarras, tudo é moldado de maneira controlada, com acordes minuciosos, a voz reduzida ao essencial e todas as canções a soarem encadeadas, como se todo o disco fosse apenas uma única e extensa canção.

Embora assertiva e capaz de manter a mesma proposta experimental que tanto define a carreira da banda, o teor excessivamente controlado de WIXIW bem como a incapacidade do trio de romper limites acaba por impedir que o álbum alcance um melhor desempenho. Mesmo a aproximação à eletrónica bem presente em Brats, uma das minhas canções preferidas de WIXIW e em doses menores noutras músicas do álbum acaba por afastar os Liars do mesmo caráter desafiador de outrora.

Seja como for, os acertos prevalecem e acabam por proteger a obra, algo sustentado em belíssimas sonorizações instáveis (Octagon), pequenas subtilezas (His And Mine Sensations) e até alguns apontamentos do que poderá vir a ser o futuro próximo dos Liars (Flood To Flood), como se estivessem a preparar-se para lançarem algo ainda maior e mais audacioso. Espero que aprecies a sugestão...

Liars - WIXIW

1. The Exact Colour Of Doubt
02. Octagon
03. No.1 Against The Rush
04. A Ring On Every Finger
05. Ill Valley Prodigies
06. WIXIW
07. His And Mine Sensations
08. Flood To Flood
09. Who Is The Hunter
10. Brats
11. Annual Moon Words


autor stipe07 às 13:15
link do post | comenta / bad talk | The Best Of Man On The Moon...
|

eu...

Powered by...

stipe07

Em escuta...

Facebook

Man On The Moon - Paivense FM (99.5)

Setembro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
13


21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


posts recentes

Millionyoung – Materia EP

Radiator Hospital - Torch...

Cherry Glazerr – Had Ten ...

Mumblr - Full of Snakes

The Twilight Sad – Last J...

Interpol – El Pintor

Creepers - Stuck

The New Pornographers – B...

Damien Rice – My Favourit...

Mark Lanegan Band – No Be...

Los Waves - Strange Kind ...

Tracer Flare – Sigh Of Re...

Ty Segall - Manipulator

Astronauts – Hollow Ponds

Parquet Courts – This Is ...

X-Files

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

tags

todas as tags

take a look...

Procura...

 

Visitors (since 31.05.12)

blogs SAPO

subscrever feeds