Domingo, 29 de Novembro de 2009

Noah And The Whale

Sugeriram-me Blue Skies dos Noah And The Whale e gostei muito... Foi uma excelente forma de começar o dia!

 

 

Não sei nada sobre esta banda mas em breve vou saber mais.

Obrigado pela dica Tiago; Um grande abraço daqui até Barcelona. 

feeling:
music: Blue Skies - Noah And The Whale

autor stipe07 às 09:34
link do post | comenta / bad talk | See the bad talk... (1) | The Best Of Man On The Moon...
|
Sábado, 28 de Novembro de 2009

Stáralfur & Shirin Ebadi

Esta noite sonhei com uma localidade islandesa chamada Álafoss...

E no meu sonho ouvi os violinos e o piano de Stáralfur... E a voz de Jonsí.

Ao acordar, nem hesitei ao escolher o disco...

E voltei a sonhar... Agora acordado!

Dedico este post a Shirin Ebadi, primeira mulher a ser formada Juíza no Irão, vencedora do Prémio Nobel da Paz em 2003 e fervorosa defensora dos direitos humanos. Esse prémio, assim como a Legião de Honra com que a França a homenageou, foram recentemente confiscados pelo estado iraniano, supostamente por evasão fiscal.

Esta notícia deixou-me ainda mais perplexo quando descobri que o prémio de 1,3 milhões de dólares relativo ao Nobel tinha sido doado pela juíza a organizações não-governamentais que apoiam os prisioneiros politicos iranianos e suas famílias.

Já em 2000, Shirin tinha sido despejada numa cela da prisão de Evin, a mesma cadeia de Teerão onde o seu cunhado de 17 anos, Fuad, tinha sido condenado à morte e enforcado. Muito recentemente, o seu marido, o Engenheiro Javad Tavassolian foi preso e brutalmente espancado, sem lhe ter sido imputado qualquer tipo de acusação.

 

 

feeling:
music: Stáralfur

autor stipe07 às 14:07
link do post | comenta / bad talk | The Best Of Man On The Moon...
|
Sexta-feira, 27 de Novembro de 2009

Nada Surf - Inside Of Love

Estou viciado nesta canção...

 

 I wanna know what it's like
On the inside of love
I'm standing at the gates
I see the beauty above

 

Muito Bom!!!

watching terrible tv
it kills all thoughts
Getting spacier than
An astronaut
Making out with people
I hardly know or like
I can't believe what i do
Late at night

I wanna know what it's like
On the inside of love
I'm standing at the gates
I see the beauty above

Only when we get to see
The aerial view
Will the patterns show
We'll know what to do
I know the last page so well
I can't read the first
So i just don't start
It's getting worse
[chorus]
I wanna know what it's like
On the inside of love
I'm standing at the gates
I see the beauty above

I wanna know what it's like
On the inside of love
I can't find my way in
I try again and again

I'm on the outside of love
Always under or above
I can't find my way in
I try again and again

I'm on the outside of love
Always under or above
Must be a different view
To be a me with a you

I wanna know what it's like
On the inside of love
I'm standing at the gates
I see the beauty above

I wanna know what it's like
On the inside of love
Of course i'll be alright
I just had a bad night

 

Já agora e para quem se interessa por saber mais, os Nada Surf são originários de Brooklin, NY e catalogados como uma banda de rock alternativo. Há quem já os tenha apelidado de Beatles da nova geração. Os primeiros passos da banda foram dados no final da década de 80, quando Matthew Caws e Daniel Lorca Caws, amigos dos tempos de escola, decidiram unir esforços, depois de algumas passagens por outros projectos anónimos.
Because Because Because foi o estranho primeiro nome dado ao projecto que em 1993 alterou definivamente para Nada Surf. Neste ano a banda também sofreu alguns reajustes; Ira Elliot substituiu o baterista original e passou a acompanhar Matthew e Daniel, formação que se mantém ainda hoje.

 


 

Como é natural nestas coisas da música, os Nada Surf começaram a dar nas vistas nos Estados Unidos, tendo assinado contracto com uma editora independente. Se no país Natal as coisas até começaram bem, o mesmo não aconteceu por cá, na Europa, uma vez que a primeira tentativa para a edição do primeiro material da banda não surtiu efeito.
O grupo não desistiu e em 1996 assinaram contracto com a editora Elektra, que garantiu a promoção e distribuição do primeiro disco de originais da banda no Velho Continente.
High Low, com produção de Ocasek, mostrou temas carregados de energia, com natural destaque para Popular, o single que deu a conhecer ao mundo os Nada Surf. Ainda me lembro bem dessa música!
Nos EUA há quem compare os Nada Surf aos Weezer e, como já referi, há quem compare os Nada Surf aos Beatles. E depois há quem, como eu, não os compare a ninguém... Talvez seja essa a melhor definição para os Nada Surf; são eles próprios!

A discografia da banda é a seguinte;

 

High/Low (1996)

The Proximity Effect (1998)

Let Go (2003)

The Weight Is A Gift (2005)

Lucky (2008)

 

Fica o Myspace da banda e  AQUI o link para o site oficial. O espaço é muito bonito e bastante interactivo; vale bem a pena a visita!

feeling:
music: Nada Surf - Inside Of Love
tags: ,

autor stipe07 às 14:33
link do post | comenta / bad talk | The Best Of Man On The Moon...
|
Quarta-feira, 25 de Novembro de 2009

Bohemian Rhapsody & Marretas

Fez ontem dezoito anos que desapareceu Freddie Mercury e com ele os Queen, apesar das tentativas de ressurgimento da banda, impulsionadas quase sempre por Brian May.

Bohemian Rhapsody sempre foi a minha música preferida dos Queen. E este clássico é, sem dúvida, uma das músicas mais populares e adoradas de sempre, alvo de inúmeras covers e versões, das quais destaco a dos Flaming Lips.

Entretanto, os Marretas de Jim Henson, contemporâneos da banda, resolveram também fazer a sua própria versão; O resultado final é hilariante!!
Estão lá todos os personagens; o urso Fozzie, o sapo Cocas, o rato Rizzo, o Doutor Bunsen Honeydew, o Gonzo, a águia Sam, a banda Dr Teeth and the Electric Mayhem, os velhotes do camarote Statler & Waldorf (as minhas personagens preferidas da série!), Rowlf o cachorro (sentado à bateria só consegue cantar Mammaaaaa!!!!! Muito bom...) e a Miss Piggy no final, sentada ao piano, só para citar os mais conhecidos!

Se nunca viram um vídeo recomendado neste blog, esta é uma boa altura para o fazer, acreditem!

Jim Henson ia ficar orgulhoso se pudesse ver e ouvir esta versão... E o Freddie Também!

 

feeling:
music: Queen - Bohemian Rhapsody

autor stipe07 às 22:33
link do post | comenta / bad talk | See the bad talk... (1) | The Best Of Man On The Moon...
|

Mais uma Aparição!

Alguém sabe quem é este tipo? 

 

É considerado pelos entendidos (e por mim também) como um dos melhores bateristas das últimas duas décadas do Séc. XX...

Ainda não chegaste lá? Pois... Tirando alguns famosos, como Phil Collins e Dave Grohl, os bateristas são sempre aqueles tipos que ficam lá atrás, escondidos na bateria, raramente cantam e nas fotos de família das bandas primam quase sempre pela discrição. E este era um baterista bastante discreto! 

Deixo outra pista mais evidente...

 

 

E agora? Estão a ver o tipo lá ao fundo, de preto, escondido atrás da bateria? O seu nome é Bill Berry.

 

Em 1995, durante um concerto na Suiça, Bill Berry sofre um aneurisma cerebral em palco, fica entre a vida e a morte, é operado, entra num longo processo de reabilitação, recupera e ainda participa na gravação de um dos melhores discos dos R.E.M., New Adventures In Hi-Fi. Dois anos depois abandona a banda amigavelmente, cansado do mundo da música e porque queria uma mudança radical na sua vida. Ficam famosas as suas palavras na hora da despedida; I have to go but I need to know that you will continue! 

Entretanto comprou um rancho e é hoje um agricultor bem sucedido!

Bill já tinha aparecido em público, com a banda, num pequeno concerto em Athens - Geórgia (terra natal da banda e do músico), em Outubro de 2005 e também em 2007, no espectáculo em que a banda foi inserida no Rock And Roll Hall Of Fame;

E eis que Bill Berry surgiu de novo há umas semanas atrás, com a maioria dos elementos dos R.E.M. e novamente em Athens.

Desta vez a aparição rara deu-se num concerto dos Minus 5, projecto paralelo de Peter Buck e Mike Mills, onde também tocam Steve Wynn dos Dream Sindicate e Scott McCaughey dos The Young Fresh Fellows (este músico também tem tocado nos últimos discos e concertos dos R.E.M.). O concerto decorreu num dos bares mais famosos desta pequena cidade universitária onde a banda nasceu, o 40 Watt Club. Juntos tocaram uma cover de The Ballad of John and Yoko, dos Beatles e The McCoys e Hang On Sloopy, dois originais dos Minus 5.

Fica o vídeo dessa aparição rara onde Bill, apesar dos seus 51 anos e de uma vida dura no campo, mostra estar ainda em forma em frente a uma bateria...

feeling:
music: Minus 5 - The McCoys

autor stipe07 às 22:20
link do post | comenta / bad talk | The Best Of Man On The Moon...
|
Terça-feira, 24 de Novembro de 2009

Milagre (&) de Natal...

Poster de «O Milagre em Sant'Anna»

Depois de The Inglorious Basterds de Quentin Tarantino, surge no final deste ano mais um filme que aborda uma das minhas temáticas histórias predilectas, a II Guerra Mundial e que se desenrola num dos cenários europeus que mais me atrai e que faz parte das minhas prioridades futuras de viagens, a Itália mediterrânica.

Realizado por Spike Lee, o Milagre em Sant'Anna é um épico que decorre no conflito acima referido, já depois da Itália ter abandonado o Eixo e este belo país ter-se tornado num dos campos de batalha mais mortíferos do conflito, por ser uma porta privilegiada de acesso à Alemanha de Hitler.

O filme, com um enredo bem mais sério, dramático e realista que a obra de Tarantino, narra a história de quatro soldados afro-americanos pertencentes à Companhia Buffalo Soldiers *, estacionada na zona da Toscânia. Eles experimentam a tragédia e o triunfo da guerra durante o avanço dos Aliados em direcção a Roma, no ano de 1944, depois do desembarque em Anzio e durante a batalha pela ocupação do Mosteiro nos Montes Casino. Numa missão estes soldados ficam encurralados atrás das linhas inimigas e separados da restante unidade, porque um deles arriscou a própria vida para salvar um menino italiano de um massacre.

Assim, a história é inspirada no massacre de Sant’Anna di Stazzema, ocorrido em Agosto desse ano, um dos episódios mais macabros do conflito,  planeado e executado pelas Waffen SS, a policia politica nazi, em retaliação pelas actividades da resistência italiana, bastante activa após a deposição de Mussolini. Pelo que já percebi, uma cabeça esculpida da Ponte Santa Trinita, da cidade de Florença, acaba por ser também preponderante para o enredo do filme.

Spike Lee, ícone do cinema afro-americano,  sempre abordou a temática racial nos seus filmes, tal como comprovam Do The Right Thing (1989), Jungle Fever (1990) e o mais conhecido Malcom X (1992). Também foi sempre um crítico dos filmes de guerra de Hollywood por raramente mostrarem soldados afro-americanos. Ainda recentemente esteve envolvido numa forte polémica com Clint Eastwood porque em As Bandeiras dos Nossos Pais As Cartas de Iwo Jima, Eastwood não usou um único personagem afro-americano.

Há quem veja em  O Milagre em Sant'Anna um forte concorrente aos Óscares.

Fica o trailer...

* (Os Buffalo Soldiers são uma Companhia do 25º Exército Americano. Esta Companhia encontra as suas raízes na guerra civil americana, no Exército da União; desde aí é constituída exclusivamente por recrutas afro-americanos).

 

 

 

Robert Zemeckis e a Disney recriaram o conhecido clássico de Charles Dickens, Um Conto de Natal, numa versão animada em 3D. Desta vez é Jim Carrey quem encarna a voz do avarento Ebenezer Scrooge que, como todos sabemos, entra na noite de natal em solidão e com o seu habitual mau humor, gritando com maus modos ao seu fiel empregado (Gary Oldman) e ao seu alegre e carinhoso sobrinho (Colin Firth). Mas quando os fantasmas do Natal Passado, Presente e Futuro o levam numa viagem reveladora de muitas verdades, Scrooge vai ter de abrir o seu coração e emendar alguns erros antes que seja tarde demais…

 Fica o trailer...

feeling:
music: U2 - Stay (Faraway So Close)
tags:

autor stipe07 às 22:10
link do post | comenta / bad talk | The Best Of Man On The Moon...
|
Segunda-feira, 23 de Novembro de 2009

Playlist da Semana 23.11.09

Katie Herzig - Fools Gold

 

The Kinks - You Really Got Me

 

The XX - Crystalised

 

Wolf Gang - The King and All Of His Men

 

Kings Of Convenience - Cayman Islands

 

Moby - Sunday The Day Before My Birthday

 

Beat! Beat! Beat! - Fireworks

 

The Bravery - Believe

 

Arcade Fire - Vampire Forest Fire

 

R.E.M. - Mad World

 

feeling:
music: The XX - Crystalised

autor stipe07 às 10:35
link do post | comenta / bad talk | The Best Of Man On The Moon...
|
Sexta-feira, 20 de Novembro de 2009

R.E.M. de regresso em 2010?

A melhor banda do mundo voltou ao estúdio e poderá estar de volta em 2010.

 

 

Os R.E.M. começaram a trabalhar no seu novo disco, que será o seu 15º de originais. Para isso já se reuniram no estúdio com Jacknife Lee, que trabalhou com a banda em Accelerate (2008), de acordo com um post colocado no site da banda, Remhq.com.

Michael Stipe colocou também no site dois vídeos que ele próprio gravou no estúdio. Apesar de não ouvirmos a voz de nenhum elemento da banda, é possível ouvir alguns sons das novas músicas em que a banda está a trabalhar. Em breve deverão haver mais novidades! Aceita-se apostas acerca da sonoridade do novo disco! Aposto em nova cambalhota...

 

Entretanto partilho Walk Unafraid, a música dos R.E.M. que mais tenho ouvido nos últimos dias. Integra o álbum UP (2008) e a versão que deixo foi tocada num concerto da banda em Madrid.

Walk Unafraid fala da importância de sermos corajosos na vida e que se cometemos erros é porque somos humanos! Importa aprender com os mesmos para que não se repitam e prosseguir o nosso caminho sem medo! Acaba por me fazer lembrar Falls To Climb, outra música de UP, onde a banda pede que nos levantemos e sigamos em frente sempre que algo nos faz cair.

Em 2010 espero que as novidades da banda tragam mais disto...

 

As the sun comes up, as the moon goes down
These heavy notions creep around
It makes me think
Long ago I was brought into this life, a little lamb
A little lamb
Courageous, stumbling
Fearless was my middle name
But somewhere there I
Lost my way
Everyone walks the same
Expecting me to step
The narrow path they've laid
They claim to

Walk unafraid
I'll be clumsy instead
Hold my love me or leave me
High

Say "keep within the boundaries if you want to play"
Say "contradiction only makes it harder"
How can I be
What I want to be?
When all I want to do is strip away
These stilled constraints
And crush this charade
Shred this sad masquerade
I don't need no persuading
I'll trip, fall, pick myself up and

If I have a bag of rocks to carry as I go
I just want to hold my head up high
I don't care what I have to step over
I'm prepared to look you in the eye
Look me in the eye
And if you see familiarity
Then celebrate the contradiction
Help me when I fall to

 

feeling:
music: Walk Unafraid

autor stipe07 às 15:07
link do post | comenta / bad talk | The Best Of Man On The Moon...
|
Quinta-feira, 19 de Novembro de 2009

The XX - The Next Big Thing?

The XX são mais uma das novas bandas britânicas a fazer furor em 2009 e candidatas a The Next Big Thing da cena índie, um dos meus universos musicais preferidos.

Formados em 2005 e oriundos de Londres, os The XX são Jamie Smith, Romy Madley, Oliver Sim e Baria Qureshi e o NME acaba de os colocar em 9.º lugar na lista das bandas mais promissoras para a próxima década.

O seu primeiro álbum homónimo, XX, foi lançado a 17 de Agosto pela Young Turks.

 the xx

Apesar de faltar um X para o elogio lhes assentar na perfeição, a estreia discográfica dos The XX é pornograficamente boa!!!

São novinhos, não soam a ninguém que eu conheça e a verdade é que acertaram no alvo à primeira. XX escapa às catalogações existentes, apesar de se poder ouvir paisagens recheadas de referências new wave e post-punk e explora um lado bastante enigmático, possuindo um minimalismo inquietante! Ouve-se no disco guitarras simples mas marcantes e  as vozes convivem na perfeição com o silêncio proporcionado pela quantidade diminuta de camadas sonoras (detectei alguns momentos Fujiya & Miyagi em várias canções). E depois ouve-se uma espécie de bateria electrónica que dá uma atmosfera muito peculiar e única ao som da banda! 

Este disco é para ouvir de um só fôlego! XX tem como pontos nevrálgicos a funk Islands, a belíssima Shelter e a imensamente sensual e quente Infinity.

A sonoridade dos The XX soa, quanto a mim, bem mais francesa do que inglesa; E para este caso concreto, a minha modesta opinião deve ser considerada um elogio! Confesso que está a ser um enorme prazer e uma bela surpresa descobrir estes tipos... 

O sucesso do álbum de estreia dos The XX já chegou aos ouvidos de músicos como Michael Stipe dos R.E.M., que assistiu a um concerto da banda em Paris e Courtney Love, viúva de Kurt Cobain.

Aconselho uma visita ao site oficial da banda AQUI e deixo link para download de um dos singles de XX;

 

The XX - Basic Space

 

Fica também o excelente vídeo, realizado por Anthony Dickenson;

 

feeling:
music: The XX - Basic Space

autor stipe07 às 14:44
link do post | comenta / bad talk | The Best Of Man On The Moon...
|

Hélio dos Passos

Chama-se Hélio dos Passos a minha mais recente descoberta musical...

Ninguém dança ou canta de uma forma tão quente, vibrante e sensual... É único, mais que não seja, pelo abanar da anca, o bater da perna, o strip da camisa... Muito bom! Merece o meu destaque.

Quanto ao tema Morena do Rio Turvo... Há poucas letras assim, tão bem escritas e tão comoventes. Reparem....

 

Na costa do rio turvo
conheci uma morena
fui descendo fui subindo
escrevi-lhe um poema

quando a balsa foi cruzar
um olhar me sequestrou
a morena muito linda
procurando onde estou

nesse vale misterioso
ninguém sabe o que ele tem
o silencio é quebrado
quando surge algum trem

encontraram um pé de amora
morena, por favor
não esqueça de olhar
pois eu lhe deixei uma flor

morena, tu és linda
não me deixe com essa dor
se sair desse baile
leva contigo o meu amor

 

Mais sobre Hélio dos Passos AQUI e AQUI, incluindo tournée e cachet para quem estiver interessado! Espreitem...

 

feeling:

autor stipe07 às 09:03
link do post | comenta / bad talk | See the bad talk... (1) | The Best Of Man On The Moon...
|
Quarta-feira, 18 de Novembro de 2009

Mais um vídeo...

Continuando nos vídeos de animação, um dos meus géneros preferidos, foi-me recomendado visualizar este e não pude deixar de o colocar também aqui...

Ill Go Crazy If I Dont Go Crazy Tonight, é um dos singles de No Line On The Horizon, o disco mais recente dos U2.

Realizado por David OReilly, nos Lumiere Studios em Londres, o filme animado joga com a letra da música para criar histórias paralelas sobre várias personagens que aparentemente decidem mudar algo na sua vida e que se vão cruzando quando decidem agir. 

O estilo de animação é inovador, pouco usual, mas bastante agradável e detalhado. A mim faz-me lembrar os desenhos, brilho e textura das personagens e cenários de South Park. Gostei muito desta descoberta...

feeling:
music: Ill Go Crazy If I Don't Go Crazy Tonight

autor stipe07 às 10:33
link do post | comenta / bad talk | See the bad talk... (1) | The Best Of Man On The Moon...
|
Segunda-feira, 16 de Novembro de 2009

Super Chris...

Eis um vídeo muito bem feito, original e bastante divertido...

Em Strawberry Swing, Chris Martin é um super-herói que luta contra um esquilo-vilão para salvar a sua princesa.

A ideia parece bastante cliche, mas espera só até veres como o cenário é montado!

O vídeo foi realizado por um colectivo britânico chamado Shynola, responsável também pelos videoclips de E-Pro do Beck, Crazy Beat dos Blur e Pyramid Song dos Radiohead, algumas das minhas músicas .

Assim que ouvi Strawberry Swing guardei logo na memória aquela que é para mim uma grande verdade e um dos momentos mais felizes na escrita de Chris Martin...

 

Now The Sky Could Be Blue

I Don't Mind

Without You

It's a Waste Of Time...

 

feeling:
music: Strawberry Swing - Coldplay

autor stipe07 às 22:23
link do post | comenta / bad talk | See the bad talk... (2) | The Best Of Man On The Moon...
|
Sexta-feira, 13 de Novembro de 2009

Playlist da Semana - 13.11.09

Ficam algumas das minhas descobertas, resultados de pesquisa e audição e recordações da semana. Quem as quiser para si e enriquecer a sua biblioteca musical qualitativa e gratuitamente, já sabe, basta clicar....

 

The Bravery - Spectator 

Novo single da banda.

 

Aimee Man - Save Me

Incluido em Magnolia, um dos meus filmes de eleição.

 

Interpol - Not Even Jail 

Apeteceu-me...

 

Jamie Lidell - Multiply

Ouvi na Anatomia de Grey; é uma canção alegre e optimista, exactamente como todas aquelas que me têm sabido bem ouvir, just for the fun. O tipo tem uma voz única!

 

The Flaming Lips - Silver Trembling Hands 

Novo single da banda.

 

The Rapture - Get Myself Into It 

Descobri, ouvi e gostei. E depois quis ouvir outra vez... E outra vez... E outra vez...

 

Snow Patrol - Chocolate

 Abre Up To Now ; Mas tenho ouvido por outras razões óbvias para mim... Ando a descobrir que afinal também gosto muito de chocolate!

 

Radiohead - Creep

Apeteceu-me também...

 

The Dodos - Fools

 Descobri, gostei e estou viciado no refrão... Ohooooooooh Ohoo Hoooohoooo!!!

 

The Books - Take Time

Uma das minhas descobertas mais estranhas dos últimos tempos; viciante porque surge sempre algo novo em cada audição...

 

Adele - Chasing Pavements

Há músicas que entram na nossa vida e acabam por se colar a nós, por ficar, porque nos fazem sorrir interiormente a cada audição. Acabam por ser indissociáveis e quando damos por ela, estamos a sussurrá-las sem motivo aparente...

 

Frightened Rabbit - Good Arms vs Bad Arms 

Outra canção alegre e optimista incluída na Anatomia de Grey.

 

Kasabian - Where Did All The Love Go

 Single mais recente de West Ryder Pauper Lunatic Asylum.

 

 

 

Jens Lekman - Sipping On The Sweet Nectar

Tenho saudades da Primavera e aqui consigo chegar lá...

 

Sonic Youth - Sacred Trickster 

 Já tinha saudades dos Sonic Youth.

 

Athlete - Wires

 Tem sido o meu momento lamechas da semana... E que bem me tem sabido!

 

feeling:
music: The Books - Take Time
tags:

autor stipe07 às 14:09
link do post | comenta / bad talk | The Best Of Man On The Moon...
|
Quinta-feira, 12 de Novembro de 2009

Discos da Semana...

Up to Now, lançado esta última segunda-feira, foi o nome escolhido para a primeira colectânea da carreira dos Snow Patrol, conforme já referi AQUI em Setembro, fazendo um apanhado geral de toda a história da banda.

O  álbum duplo inclui trinta faixas com singles, raridades, covers e gravações ao vivo. Também conta com músicas dos The Reindeer Section, um supergrupo que conta com elementos dos Belle & Sebastian, Idlewild, Mogwai e do próprios Snow Patrol. Fica a capa que tem tudo a ver com a banda e mais uma vez a tracklist;

up to now

CD1:

01 Chocolate
02 Chasing Cars
03 Crack the Shutters
04 Set the Fire to the Third Bar
05 Crazy in Love (Beyonce cover, live on BBC Radio 1)
06 Just Say Yes
07 Batten Down the Hatch
08 You’re All I Have
09 Hands Open
10 Cartwheels
11 The Planets Bend Between Us (2009 Version)
12 Ask Me How I Am
13 On-Off
14 Making Enemies
15 Run (Live at the Union Chapel)

 

CD2:

01 Take Back the City
02 Shut Your Eyes
03 An Olive Grove Facing the Sea (2009 Version)
04 Run
05 Give Me Strength
06 Signal Fire
07 Spitting Games
08 Open Your Eyes
09 Dark Roman Wine
10 Fifteen Minutes Old
11 You Are My Joy
12 Golden Floor
13 Starfighter Pilot
14 PPP
15 Chasing Cars (Live at the Union Chapel)

 

The Bravery - Stir The Blood 

 

O novo álbum dos The Bravery também foi lançado esta semana. O sucessor de The Sun And The Moon (2007) chama-se Stir The Blood e foi produzido por John Hill que recentemente colaborou com Santogold e M.I.A.

 

O primeiro single intitula-se Slow Poison. Fica a playlist;

1. Adored
2. Song For Jacob
3. Slow Poison
4. Hatefuck
5. I Am Your Skin
6. She's So Bendable
7. The Spectator
8. I Have Seen The Future
9. Red Hands And White Knuckles
10. Jack-O-Lantern Man
11. Sugar Pill

Há cerca de quatro anos, os The Bravery foram considerados as novas estrelas da Island Records. Pareciam prontos a desafiar os The Killers como suposta nova melhor banda rock da década e a intrometer-se em territórios também explorados pelos Interpol, The Editors e Kasabian, outras bandas que me dizem imenso! No entanto, os The Bravery mantiveram-se sempre numa linha mais alternativa e nunca atingiram, infelizmente, o sucesso comercial das bandas que citei. Stir the Blood, o terceiro disco da banda, mantém essa linha de coerência, mas mostra uns The Bravery mais maduros.

O disco foi tocado na primeira parte da tournée que os Green Day realizaram nos Estados Unidos e Canadá e que terminou ontem em Vancouver; Este foi, quanto a mim, mais um caso típico de um conjunto de concertos em que a melhor banda fez a primeira parte... 

Já agora e para quem não saiba, Os The Bravery surgiram em 2003 e são formados por Sam Endicott (voz/guitarra), John Conway (teclados), Michael Zakarin (guitarra), Mike Hindert (baixo) e Anthony Burulcich (bateria), mantendo ainda a formação inicial. Em 2005 lançaram o homónimo The Bravery, que inclui uma das minhas músicas preferidas dos últimos anos, An Honest Mistake ; em 2007 editaram The Sun And The Moon e agora, no final de 2009, surge Stir The Blood.

 

feeling:
music: Snow Patrol - Dark Roman Wine

autor stipe07 às 09:54
link do post | comenta / bad talk | The Best Of Man On The Moon...
|
Quarta-feira, 11 de Novembro de 2009

Enke...

O guarda-redes internacional alemão Robert Henke, ex-guarda-redes do Benfica, que alinhava no Hannover 96, da primeira divisão alemã, suicidou-se ontem aos 32 anos, deixando mulher e uma filha adoptiva de oito meses.

Morte de Robert Enke choca o futebol

Enke morreu em Neustadtam Ruebenberge, na localidade de Eilvese, perto de Hannover.
Um porta-voz da polícia local confirmou que Enke parou o seu carro junto da via-férrea e depois caminhou algumas centenas de metros ao longo dos trilhos, até ser colhido por um comboio regional, tendo tido morte imediata.

É uma notícia horrível, disse o presidente do Hannover 96, Martin Kind, que mostrou-se convicto, no entanto, de que a morte de Enke não teve nada a ver com o futebol.
Parece ser difícil encontrar explicações para este acto. No entanto, já em 2006, a família Enke tinha sofrido um rude golpe com a morte da filha Lara, de 2 anos, que tinha nascido com uma malformação cardíaca e foi submetida sem êxito a várias operações.

Descobri este vídeo com algumas imagens de Enke e Lara...

Nos últimos meses o guarda-redes alemão tinha contraído um vírus intestinal que o afastou dos relvados e não o deixou disputar os últimos quatro jogos pela selecção, depois de já ter somado oito internacionalizações. Não estava convocado para os jogos particulares com o Chile e a Costa do Marfim, dias 14 e 18 de Novembro, mas o seleccionador alemão Joachim Low já tinha deixado claro que Enke iria ser o número um da baliza alemã no Mundial de 2010 na África do Sul.

Encontrei alguns comentários relativos à tragédia, nomeadamente de várias personalidades ligadas ao Benfica; destaco a opinião sóbria de Toni, antigo treinador e velha glória do meu clube: Enke tinha um lado humano muito forte, tal como o carácter e a personalidade. Tinha muito sentido de grupo, de solidariedade. Mais do que louvar as qualidades desportivas, que eram muitas, é esta faceta dele que se destaca, da solidariedade, de ajudar os outros.

Uma das facetas mais conhecidas de Robert Enke era adorar animais, especialmente cães. Em Lisboa era comum vê-lo a recolher cães vadios e levá-los para casa. Por isso, ele era um dos rostos da PETA (organização internacional para a protecção dos animais).

Enke irá continuar a defender uma baliza algures, agora com Lara novamente ao seu lado...

Enke, internacional alemão oito vezes, nasceu a 24 de Setembro de 1977, em Jena, na então República Democrática da Alemanha, e ao longo da sua carreira representou Carl Zeiss Jena, Borussia de Moenchengladbach, Benfica, FC Barcelona, Fenerbahçe, Tenerife e Hannover 96, no qual alinhava desde 2004 e onde todos o admiravam.

feeling:

autor stipe07 às 09:38
link do post | comenta / bad talk | The Best Of Man On The Moon...
|
Segunda-feira, 9 de Novembro de 2009

Muro de Berlim caiu há 20 anos

 No final da II Guerra Mundial Berlim  foi dividida em quatro sectores de influência: americano, francês, britânico e russo. A ideia inicial dos Aliados era reunificar a Alemanha mas, devido à Guerra Fria, esse projecto foi congelado. Assim, Berlim Leste tornou-se numa espécie de enclave, no centro da RDA, envolvido por quase meio milhão de soldados do exército vermelho. Na noite de 12 para 13 de Agosto de 1961 essa porta fechou-se...

Nesse dia o Muro de Berlim começou a ser construído pelas autoridades comunistas da República Democrática Alemã (RDA), para travar o enorme fluxo migratório de alemães do leste para o ocidente, devido ao descontentamento da população pela falta de liberdades e uma vida de isolamento e dificuldades económicas. No Muro, estima-se que cerca de 140 pessoas pagaram com a vida, sob as balas dos guardas, as tentativas de fuga rumo ao ocidente.

No dia 9 de Novembro de 1989,  Günter Schabowski, porta-voz do Partido Socialista da Unidade da Alemanha, falava há cerca de uma hora numa conferência de imprensa, quando Riccardo Ehrman, correspondente da agência italiana Ansa, o questionou sobre a liberdade de viajar para os alemães de Leste. Günter, embaraçado com a questão, sem saber muito bem como responder, transformou essa noite na mais importante da história germânica recente, ao balbuciar: Decidimos hoje... hum... implementar uma regulação que permite qualquer cidadão da República Democrática da Alemanha... hum... deixar a Alemanha de Leste por qualquer um dos postos fronteiriços. O relógio marcava 18:53...

 Volker Warkentin, jornalista da Reuters, estava presente nessa conferência de imprensa. Retirou-se de imediato da sala, correu para os escritórios da agência e escreveu o seguinte despacho: ALEMÃES DE LESTE AUTORIZADOS A PARTIR PARA A ALEMANHA OCIDENTAL COM EFEITO IMEDIATO - DISSE SCHABOWSKI. Poucos minutos depois, a informação começava a ser difundida em larga escala e milhares de habitantes de Berlim Leste começaram a dirigir-se para os postos de controlo e para o muro. Saber-se-ia, posteriormente, que Günter Schabowski se precipitara. As alterações só deveriam ter sido comunicadas no dia seguinte.

Os guardas fronteiriços, habitualmente com ordens para disparar, acabaram por não conter a corrente. Como numa espécie de barragem, abriram-se as comportas e os berlinenses dos dois lados da fronteira abraçaram-se. Quase um ano depois, a 3 de Outubro de 1990 um abraço mais longo reunificaria a Alemanha.

 

Portanto, hoje a Alemanha celebra um acontecimento que pôs fim à chamada Guerra Fria e que alterou significativamente o xadrez político, económico e social, não só da Europa, mas também do mundo inteiro. 

O Presidente alemão Horst Koehler, a chanceler Angela Merkel, os presidentes da Rússia, Dimitri Medvedev e da França, Nicolas Sarkozy, a secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton e o primeiro-ministro britânico, Gordon Brown, assistirão à cerimónia, que decorrerá junto à Porta de Brandenburgo, no centro de Berlim. Está igualmente prevista a participação de numerosos chefes de Estado e de governo dos países da União Europeia, nomeadamente José Sócrates e o presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso.

Antes do acto simbólico, Angela Merkel atravessará a pé, na companhia dos ex-Presidentes da URSS, Mikhail Gorbatchov e da Polónia, Lech Walesa, a ponte no antigo posto fronteiriço da Bornholmer Strasse, que há 20 anos foi o primeiro local onde se rasgou o Muro.

O ponto alto das festividades será o derrube de um dominó gigante com cerca de 1,5 quilómetros. A primeira pedra será derrubada por Lech Walesa, para lembrar que foi na Polónia que se começou a rasgar a chamada Cortina de Ferro, quando se formou o Sindicato Solidariedade, nos estaleiros de Gdansk, liderados pelo então electricista Walesa. Estas peças de dominó estão colocadas junto ao Portão de Brandenburgo e foram pintadas com motivos da queda do Muro, por crianças de Berlim, a convite de Klaus Wowereit, perfeito da cidade.

 

A música do dia é, sem qualquer dúvida, esta...

 

Quanto a filmes, vários títulos poderiam ser destacados; As vidas dos outros de Florian Donnersmarck, Europa de Lars Von Trier e Pink Floyd: The Wall de Allan Parker. Mas prefiro destacar um dos meus filmes preferidos, Adeus Lenine, do realizador alemão Wolfgang Becker.

 Adeus Lenin

No dia 7 de Outubro de 1989 a RDA festeja os seus 40 anos, com uma enorme parada militar e um discurso do seu líder, Erich Honecker. Várias organizações opositoras ao regime comunista escolhem esse mesmo dia para se manifestar nas ruas de Berlim; O jovem Alex Kerber (Daniel Brül) é um deles. Christiane Kerber (Katrin Sass), mãe de Alex e militante do Partido Socialista da Unidade da Alemanha, dirige-se para o local da parada quando assiste à detenção do seu filho. Com o choque, não só de ver o seu filho a protestar como a ser preso, acaba por ter um ataque cardíaco e entra em coma.

Oito meses depois, para surpresa geral, Christiane acorda do coma. No entanto o seu país já não existe e ela desperta numa Alemanha capitalista. O seu coração está tão fraco que o menor choque pode levá-la à morte! Então, para que não suceda nada à mãe, Alex decide ocultar todos os factos politicios que se tinham desenrolado durante o seu coma, transformando os 79 metros quadrados do seu apartamento de forma a levar a mãe a acreditar que nada mudou.

 

Achei sublime a ideia de recriar um tempo que já não existia, as reminescências de uma realidade que já estava extinta, mas que alguém insistia, por amor, em manter viva. Quando vi o filme há alguns anos atrás, na RTP 2, lembro-me de o ter achado maravilhoso, comovente e ao mesmo tempo uma comédia muito divertida, além de uma excelente lição de história sobre estes acontecimentos. É, no fundo, como já referi, um filme sobre o Amor... Um amor de um filho pela sua mãe e de uma mulher pela sua ideologia.

 Fica o trailer...

 

No dia 9 de Novembro de 1989, com 14 anos, percebi claramente que a partir daquele dia o mundo onde estava a crescer e que descobria com enorme interesse, nunca mais seria o mesmo. E acabei por não me enganar!

À medida que fui crescendo e tomando maior consciência do mundo em que vivemos, tem sido estimulante assistir às mudanças que ainda se operam na Europa devido à queda do Muro de Berlim, assim como tentar imaginar como seria hoje este velho continente se o Muro da Vergonha ainda estivesse de pé.

Acho que o único evento comparável ao do dia 9 de Novembro de 1989, em termos de impacto mundial e gerador de mudanças profundas, foi o 11 de Setembro de 2001. E não devo ser o único a ter esta opinião...

feeling:
music: Pink Floyd - The Wall

autor stipe07 às 14:00
link do post | comenta / bad talk | The Best Of Man On The Moon...
|
Sábado, 7 de Novembro de 2009

Canções de Amor - Actualização III

Terceira actualização desta playlist, com novidades e surpresas.

São canções que vão passando por mim, que vêm à tona, ou que descubro com satisfação...

São canções de amor... E são canções que provam o meu amor pela música também!

Se te apetecer... Basta minimizares o blog.

 


MusicPlaylistRingtones
Create a MySpace Music Playlist at MixPod.com

feeling:
music: Bon Iver - Skinny Love
tags: ,

autor stipe07 às 14:31
link do post | comenta / bad talk | The Best Of Man On The Moon...
|
Sexta-feira, 6 de Novembro de 2009

Hoppipolla Génio!

João Génio
Esta manhã lembrei-me de ti... É o que faz acordar ao som de Teardrop.
Recordo com saudade os jantares de bacalhau e marisco que partilhámos e em que também devorámos o Mezaninne, o UP (nunca mais me esqueço do quanto gostavas de Walk Unafraid e eu só queria ouvir At My Most Beautiful ou Sad Professor), o Nick Cave e o Wah Wah. E ainda não havia Agaetis Bjryun...
Lembrei-me também que, como tu, só gosto de dar um passo de cada vez, de celebrar as pequenas vitórias sem antecipar os festejos do que ainda há-de vir! Confiar e Esperar, lembras-te? Em suma... viver à Benfica!!!
Habituámo-nos mal em 99/2000!!! Por isso, às vezes sinto a tua falta! Mas estás sempre aqui... todos os dias! Mesmo que em alguns desses dias não me lembre de ti...
Quando me perguntam quem é o meu melhor amigo, estás sempre no topo!
Há coisas que faço sempre questão que sejas o primeiro a saber! A nossa amizade vai mais longe do que o simples estar e do que até algum embaraço que às vezes existe quando nos vemos, devido à pouca frequência e ao facto de nem sempre estarmos sós! E como é bom esse embaraço! Como sabe bem, quando nos vemos, percebemos que não estamos sós, que os nossos sonhos e os desejos que partilhámos para as vidas de cada um, faziam todo o sentido... 
Em breve vou partilhar um cubo onde irás poucas vezes, porque a vida é mesmo assim. Mas, quando lá fores, vou-te aproveitar ao máximo! As varandas serão só nossas,  serão da nossa música e dos nossos copos, sempre mais meio cheios do que mais meio vazios, porque somos ambos ambiciosos e lutadores! A despedida entre nós será sempre breve, nada melodramática, um pouco seca e fria até, mas ambos saberemos sempre que o outro vai e fica connosco!
Sei que me perdoarás esta exposição pública da nossa amizade; o orgulho que sinto por te guardar dentro de mim é bem maior do que qualquer embaraço e sinto-me feliz por saberem que te considero uma das pessoas mais importantes na minha vida!
És e serás sempre João Génio ... O Amigo!! Hoppipolla para ti... Sempre!

 

feeling:
music: Teardrop - Massive Attack

autor stipe07 às 17:32
link do post | comenta / bad talk | The Best Of Man On The Moon...
|
Quinta-feira, 5 de Novembro de 2009

Recordação do Dia!

Estavamos em 1993...

As gémeas Kim Deal (Pixies) e Kelley Deal (Belly), juntamente com Tanya Donnelly (Throwing Muses) e Jim McPherson (The Amps), formavam os The Breeders e criaram uma das grandes músicas do rock alternativo da década de 90.

Cannonball (bola de canhão) atingiu logo o primeiro lugar da tabela norte-americana de singles a atingiu-me a mim pouco tempo depois...

O vídeo foi realizado por Spike Jonze, sem dúvida um dos melhores realizadores de videos musicais da sempre e que já trabalhou para nomes como Beck, Fatboy Slim, R.E.M., Björk, Yeah Yeah Yeahs, The Chemical Brothers, Beastie Boys, Daft Punk, Elastica, Sonic Youth, entre outros...

Nunca mais me esqueci do apito...

feeling:
music: The Breeders - Cannonball
tags:

autor stipe07 às 14:44
link do post | comenta / bad talk | The Best Of Man On The Moon...
|
Terça-feira, 3 de Novembro de 2009

Best Off - Paste Magazine

A revista norte-americana Paste seguiu o exemplo da Uncut, Pitchfork ou Gigwise  e elegeu os melhores álbuns desta década. E como anteriormente dei a conhecer essas listas, não poderia deixar a Paste de fora, até por ser aquela com que mais me identifico.

A lista dos melhores registos dos anos 00 para esta publicação conta com trabalhos dos Radiohead, White Stripes, Coldplay, LCD Soundsystem, TV on the Radio, Sigur Rós, Beck, The National ou Arcade Fire, algumas das minhas bandas e artistas de eleição.

Quem levou a melhor foi Sufjan Stevens com o álbum  Illinoise.

Já agora deixo AQUI o link para download de Chicago, a minha música preferida de Illinoise.

 Fica a lista, estando destacados os álbuns que já fazem parte da minha colecção;

 

50. Björk - Vespertine (2001)
49. Libertines - Up The Bracket (2002)
48. Loretta Lynn - Van Lear Rose (2004)
47. Arctic Monkeys - Whatever People Say I Am, That's What I'm Not (2006)
46. Once - Music From The Motion Picture (2007)
45. Radiohead - In Rainbows (2007)
44. The Jayhawks - Rainy Day Music (2003)
43. Jens Lekman - Night Falls Over Kortedala (2007)
42. Jay-Z - The Blueprint (2001)
41. LCD Soundsystem - Sound of Silver (2007)
40. TV on the Radio - Return To Cookie Mountain (2006)
39. Arcade Fire - Neon Bible (2007)
38. Gentleman Jesse - Introducing Gentleman Jesse (2008)
37. Iron & Wine - Our Endless Numbered Days (2004)
36. Pedro The Lion - Control (2002)
35. Animal Collective - Merriweather Post Pavilion (2009)
34. Various artists - O Brother Where Art Thou? (2001)
33. Coldplay - A Rush Of Blood To The Head (2002)
32. The Flaming Lips - Yoshimi Battles The Pink Robots (2002)
31. Death Cab For Cutie - Transatlanticism (2003)
30. Damien Rice - O (2003)
29. Bon Iver - For Emma, Forever Ago (2008)
28. Paul Westerberg - Folker (2004)
27. Drive-By Truckers - Decoration Day (2003)
26. Over the Rhine - Ohio (2004)
25. Sigur Rós - Med ud i eyrum vid spilum endalaust (2008)
24. The Shins - Chutes Too Narrow (2003)
23. Ryan Adams - Heartbreaker (2000)
22. The Decemberists - The Crane Wife (2006)
21. Vampire Weekend - Vampire Weekend (2008)

20. The National - Boxer (2007)
19. Beck - Sea Change (2002)
18. Amy Winehouse - Back To Black (2007)
17. Kanye West - The College Dropout (2004)
16. Rufus Wainwright - Want One (2003)
15. Patty Griffin - 1000 Kisses (2002)
14. The Strokes - Is This It (2001)
13. Josh Ritter - The Animal Years (2006)
12. Spoon - Kill the Moonlight (2002)
11. The Hold Steady - Boys And Girls In America (2006)

10. M.I.A. - Arular (2005)
9. The Avett Brothers - I And Love And You (2009)
8. OutKast - Stankonia (2000)
7. Gillian Welch - Time (The Revelator) (2001)
6. The White Stripes - Elephant (2003)

5. Bright Eyes - I'm Wide Awake, It's Morning (2005)
4. Radiohead - Kid A (2000)
3. Arcade Fire - Funeral (2004)

2. Wilco - Yankee Hotel Foxtrot (2002)
1. Sufjan Stevens - Illinoise (2005)

<i>Illinoise</i> de Sufjan Stevens é mais um álbum da década [veja a lista da revista Paste] -

 

feeling:
music: Sufjan Stevens - Chicago

autor stipe07 às 22:07
link do post | comenta / bad talk | The Best Of Man On The Moon...
|
Segunda-feira, 2 de Novembro de 2009

Moon (the movie)

A 12 de Novembro estreia nas salas de cinema um filme à medida deste espaço e do seu autor... Moon.

Moon é uma co-produção entre o Reino Unido e os Estados Unidos e resgata as histórias de ficção científica dos anos 70, assim como o uso de maquetes na elaboração dos efeitos especiais.

No ano de 2025, o Astronauta Sam Bell é enviado pela Lunar Industries numa missão com a duração de três anos, até ao lado escuro da Lua, para uma base chamada Sarang. Aí terá de vigiar e explorar uma mina de Helium-3, o químico que se tornou a principal fonte de energia do planeta Terra. A determinada altura, Sarang perde a comunicação com a Terra e Sam fica completamente isolado. A partir daí passa a viver solitariamente, apenas com o robot GERTY como companhia e à espera que termine o contrato.
Este período de solidão total vai permitir a Sam reflectir na sua vida e nos erros que cometeu no passado, enquanto sonha com o regresso à Terra, para junto da sua esposa Tess e da pequena filha Eve.
Duas semanas antes do seu regresso, Sam começa a ter alucinações, a ouvir sons e a sentir-se estranho. Numa extracção rotineira de Helium-3, algo corre mal e o astronauta descobre que Lunar tem os seus próprios planos para o substituir; Um novo recruta bastante familiar. Afinal, a mais de um milhão de quilómetros de casa, o mais difícil de encarar poderá ter de ser encarar-se a si próprio...
O argumento de Moon foi escrito por Nathan Parker e a realização esteve a cargo de Duncan Jones, um antigo executivo de publicidade que se tornou realizador após ter assinado uma curta-metragem chamada Whistle  e principalmente por ser filho do cantor David Bowie. Esta é, pelos vistos, a sua primeira experiência numa longa metragem, mas Moon irá lançar definitivamente a sua carreira.
Quanto ao elenco, parece que o filme irá finalmente elevar o actor  Sam Rockwell à condição de estrela e confirma brilhantes interpretações suas em filmes como ChoKe, Confessions Of a Dangerous Mind ou Frost/Nixon, onde venceu vários prémios.
Pela interpretação em MoonSam Rockwell já ganhou prémios de melhor actor no Festival de Sitges - Barcelona, no reputado Sundance Film Festival, no Seattle International Film Festival e no CIFF - Cairo International Film Festival. Também esteve nomeado para o prémio de melhor actor, na categoria Sci-Fi (ficção científica) na mais recente edição dos prestigiados Scream Awards.
De referir também a participação de Kevin Spacey (21, American Beauty, Se7en, LA Confidential) na voz de GERTY.
 
 O filme, também já recebeu vários galardões; Depois de no início do ano ter sido premiado no Sundance Film Festival, no Edinburgh International Film Festival ganhou o  Best New British Feature Film e o prémio de Melhor Filme no Festival Internacional de Cinema Fantástico de Sitges. Moon foi mesmo o grande vencedor deste festival de cinema fantástico da Catalunha pois, além de arrebatar o prémio de Melhor Filme Melhor Actor, também ganhou os prémios de Melhor Argumento para Nathan Parker  e Melhor Desenho de Produção para Tony Noble. Estes prémios ganham ainda maior relevo porque o Festival Internacional de Cinema Fantástico de Sitges é considerado o mais importante do cinema fantástico.

Onde foi exibido, Moon tem arrebatado os espectadores! Parece-me ser uma obra cinematográfica com um profundo cariz filosófico, muito ao estilo da obra prima de Stanley Kubrick 2001: Odisseia no EspaçoMoon deve conter a delicadeza de um drama e a tensão de um suspense num contexto de ficção-científica, algo não muito habitual neste género de filmes. Deve ser um filme que nos convida a contemplar a face mais oculta da Lua, onde um homem descobre a face mais oculta de si mesmo. Por tudo isto e pela própria temática, aguardo  Moon com natural expectativa!

feeling:
music: David Bowie - Space Oddity
tags: ,

autor stipe07 às 14:24
link do post | comenta / bad talk | The Best Of Man On The Moon...
|

eu...

Takes MOM - Everything Is New TV (EP7 - Low Vertical)

Facebook

Man On The Moon - Paivense FM (99.5)

Abril 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
12


20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


posts recentes

Tame Impala - Live Versio...

Underground Lovers – Week...

La Sera - Running Wild

Protomartyr - Under Color...

Echo And The Bunnymen - L...

The New Division – Togeth...

Francis International Air...

Twin Shadow - To The Top

Dead Lef Echo - true.deep...

Sigur Rós - The Rains of ...

Dinowalrus - Psychic Phar...

Bleeding Rainbow - Interr...

Fujiya & Miyagi - Flaws

TOONS - TOONS

My Sad Captains - Best Of...

X-Files

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

tags

todas as tags

take a look...

Procura...

 

Visitors (since 31.05.12)

blogs SAPO

subscrever feeds